anandasnts Ananda Santoss

Ana Clara Smalwood, a garota que amava ler para fugir dos seus problemas reais, agora encarava mais deles, só que dessa vez ela não poderia se livrar. após ter superado uma simples quedinha por Liam Miller. ela se viu apaixonada por de seus amigos, Matheo Hall, mas quantas barreiras emocionais ela estaria disposta a quebrar para finalmente enfrentar esse amor? mas como se já não bastasse a vida amorosa da tão alegre Ana Clara, ela viu que nem todos a sua volta eram confiáveis, como ela lidaria com todos os problemas externos se não conseguia nem lidar com os interiores que ela mesma havia causado em si mesma? no momento essa é a conturbada vida de Ana. as vezes queria a única coisa que ela queria era que "ser adolescente" fosse apenas ter problemas com garotos e fazer coisa irresponsáveis. mas a primeira regra dela nos últimos dias é: Não queira ser um adolescente.


Ficção adolescente Impróprio para crianças menores de 13 anos.
0
448 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 15 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo 1

Aurora Smalwood

— argh, malditas aulas de sociologia — Eu disse fazendo Nessa se virar rindo para mim, enquanto eu passava as mãos pelo meu rosto, e logo acompanhei com o olhar o professor sair da nossa sala

— qual é, ele é legal amiga — oque adiantaria ele ser legal, mais a matéria em si, ser um saco total??

— é legal pra quem é inteligente, como eles sabem tudo?? a gente nem aula teve ano passado — eu disse enquanto bebia um gole de água, pude ver a figura de Liam se aproximar da mesa de Nessa, ele não me cumprimentaria, assim como vem fazendo nessa semana toda.

porque ele me ignorou totalmente?? talvez minha melhor amiga que fala pelos cotuvelos tenha dito para ele "sem querer", mas isso explica ele estar sendo um canalha egoísta??? não.

mas na mente minúscula dele pode fazer total sentido.

acho que eu apenas sentarei e esperarei um garoto igual o Rhysand ou igual o gostoso e perfeito Stefan Salvatore.

Feyre, Elena e Caroline, tiveram tanta sorte em ter alguém como eles.

sai dos meus pensamentos estranhos e tristes com a figura da minha melhor amiga que me esperava para irmos embora.

— vamos logo Smalwood, nossos amigos estão nos esperando — Vick disse enquanto revirava os olhos

— calma amor, estou guardando meus materiais — eu disse a ela, que se aproximou ara ajudar

— você esta bem? ou ele continuou sendo o pau no cu que ele é? — ela me perguntou oque me fez soltar um riso

— eu estou bem, na medida do possível, aliás, eu não voltarei para casa hoje tá? — eu disse a Vick que me olhou torto — não me olha assim

— onde você vai?? sua avó sabe?? — Vick disse a mim me fazendo suspirar, eu disse a minha avó que iria ao shopping assistir novo filme que está em cartaz com meus amigos, ela deixou, mas era obvio que não iria fazer isso.

— ela sabe Vick, disse que ia ao cinema com alguns amigos da escola, mas vou sozinha, preciso de um tempo pra mim — esclareci a ela que me olhou torto mas assentiu, então dei tchau pra alguns amigos nossos e desci a rua do colégio dando indicio que realmente iria ao shopping.

eu desci a rua parando no parque que eu costumava ir junto dele, a gente ficava vendo o por do sol juntos, uma dessas eu até li com ele uma pequena parte de acotar, eu realmente pensei que daríamos certo.

eu demorei pra notar que já havia entrado em mais uma crise de ansiedade, na verdade, isso vem se repetindo a exatamente 1 semana, todos os finais de tarde eu venho aqui, e lembro da gente, Adele estava certa, "nos poderíamos ter tido tudo", mas como venho dizendo aos meus amigos e fingindo que estou bem, o "tudo" não era para nós.

uma senhorinha que passava pela rua me olhou, ela provavelmente se perguntava oque uma moça bela assim, estava sentada no meio do parque chorando, mas logo ela seguiu seu caminho.

sabe as crises? eu não tomo mais os remédios, talvez porque eu tenha medo de tomar um e acabar com a cartela toda, ou talvez eu apenas esteja esperando algum dos tendões do meu coração se romperem e eu morrer.

calma, eu sou tão azarada que provável de não acontecer.

fui tirada dos meus pensamentos com um carro que vinha bem na hora que eu atravessava aquela rua, acho que seria ótimo morrer agora, eu estava com a cara inchada? sim, mas continuava linda e jovem, "é a imortalidade minhas queridas" é isso que Alison gostosa DiLaurentis disse.

fui tirada minha decisão de viver ou morrer por algum me puxando novamente, pelo perfume eu poderia jurar que era ele, mas estava escuro de mais para eu ver quem poderia ser.

— você não disse que era mais interessante morrer no seu aniversario? — a voz dele saiu calma, e acho que com isso, vocês junto de mim já podem deduzir quem é.

Liam Miller.

— você não deveria estar ocupado me odiando, Miller — eu disse me soltando rapidamente dos braços dele que estavam envolvidos em minha cintura e me mantive muito bem afastada

— eu salvo sua vida e é assim que me agradece? — ele disse a mim, seu olhar estava vago aposto que levou um fora daquela garota dos olhos azuis

— não fale como se você se importasse com isso — eu disse a ele, talvez no fundo eu esperasse um é obvio que me importo, eu estou apaixonado por você, mas o nosso friends to lovers já deu errado, quando eu me apaixonei por ele.

— você não entende? eu não estou pronto pra isso Aurora — ele disse me fazendo soltar uma gargalhada

— NÃO, você não está pronto pra MIM, não venha querer se fazer de coitadinho, até porque EU realmente não estou pronta pra ter um relacionamento, mas isso não me impediria de ficar com você, mas seu ego de bosta o impedia não é? até porque você, não ama ninguém, só não sabe lidar com essa porra de solidão que você sente, e amava que eu ficasse aumentando seu ego — eu disse a ele e sai, seguindo em direção ao terminal, quando peguei uma distancia bem longe dele, deixei sair todas as lagrimas que eu segurei.

eu finalmente me acalmei, acabei tomando dois dos comprimidos para isso, eu estava meio sonolenta, mas provavelmente era apenas sono, choro e o efeito dos remédios misturados.

olhei meu celular, 20:30 marcava no visor, havia algumas mensagens mais só respondi do meu melhor amigo que me perguntava se estava bem, eu obviamente não estava, mas não gosto de expressar oque sinto e meu amigo já tem problemas de mais, não preciso ser mais um.

"estou bem sim, estava no shopping assistindo After, estava muito bom", foi oque respondi a Noah que apenas me mandou "por favor não me de spoilers", eu obviamente não daria já que nem assisti.

apenas o respondi com uma figura e entrei para casa, minha vó estava conversando com minha mãe no telefone, ela gargalhava sobre algo.

meu avô provavelmente já estava dormindo, eu apenas disse um "oii" e fui direto para o banho.

10 de Setembro de 2021 às 14:22 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo Capitulo 2

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 9 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!

Histórias relacionadas