caie-hofstatter1627966384 Caiê Hofstatter

No ano de 2045, o sol estava mais quente que o normal, começando a queimar e tornar a vida na superfície com muita dor e sofrimento, aos poucos as pessoas procuraram abrigos em cavernas e bolhas nos oceanos. Com o tempo as pessoas que escolheram ir para o subsolo, após um período de adaptação, resolveram criar uma equipe com os melhores do seu grupo para tentar achar as pessoas que foram para os oceanos afim de ajudarem a si mesmos, mas, o que eles não sabiam, é que as pessoas dos oceanos resolveram fazer o mesmo, e, em um certo tempo de busca, as duas partes se encontraram e avistaram uma criatura indefinida, eles se espantaram e resolveram segui-la, indo em direção, a superfície do planeta. As pessoas que seguiram a criatura se depararam com algo inesperado, a superfície não era mais a mesma, viram que é habitável, e que eles não eram majs a raça principal, agora, outra espécie dominava o planeta, mas este final continuará no segundo livro de uma série.


Ficção científica Futurista Todo o público. © Caiē Hofstatter
0
3.3mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todos os dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Dia Comum

Acordei com o relógio despertando a mim, Ana Elis, e toda a minha família, situação bem rotineira na minha vida.

Bom, deixa eu me apresentar, sou Ana Elis, nasci no ano de 2020, tenho 25 anos e cursei faculdade de Publicidade e Propaganda pela Multivix, trabalho com uma empresa de marketing e acordo todos os dias 06h, faço o café, preparo a mesa, meus pais são Navarro e Cristiana, eles trabalham muito e tentam ajudar o máximo em casa.

Voltando ao relógio que desperta a todos, hoje dia 25/05/2045, já me preparei para mais um dia de trabalho com temperaturas acima dos 47 graus, o mundo estava mudando com todo descuido em nosso meio ambiente, e o tempo na verdade, já não existia, porque, o fim era inevitável, mas o que fazer, totos discutiam toda hora a todo momento, e nada se fazia.

Acordei pilhada para correr atrás, chamar meus amigos e descobrir toda a verdade que estavam escondendo das pessoas.

Liguei então, para Maria e Antônio, meus amigos, e combinei, de encontrarmos no mercado de peixe, às 10h, da nossa cidade de Guarapari, litoral sul do Espírito Santo.

chegando la no Mercado de Peixe sentamos em um local próximo e começamos a debater possibilidades e procurar as informações corretas do que estava por vir.

Decidimos ir ao centro metrológico de pesquisas.





7 de Maio de 2022 às 04:18 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo Descobrindo segredos

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 1 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!