Conto
0
1.6mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Te faço um chá de Camomila

Estão falando mal de mim:

E eu não ligo no fim. Porque uma hora ou outra eu vou fugir sem sair daqui.

Vão me ver e perceber que eu não estou aqui.

O tédio é perigoso , meu plano de liberdade é custoso...

E vai doer quando me chamarem de ingrata.

Me enforcam com uma gravata bonita chamada amor.

Roubaram minha voz e minha cor.

Mas eu sou maluca demais...

Pra ficar presa nesse cais.

Falam :''Você não pode'' e eu fico calada.

Quem me encara bem, vê minha risada.

Tentam mas não podem me domar.

Essa ganância por poder ainda vai te dropar.

Passaram- se os dias em que eu seguia um plano.

Querendo prender uma borboleta numa gaveta.

Seu raciocínio é ''mágico''

O seu jeito enfático .

O meu plano é não seguir nenhum plano.

Fugir pro outro lado do país.

Odeio os clichês que diz...

Para os quais passa pano.

Baby, acha que manda em mim,

Eu vou me explanar no fim.

Falou mal da minha mina.

Chama um padre, um Xamã.

Eu te explico amanhã.

Eu amo ela e você a abomina.

Te faço um chá de camomila

Depois ''cê ''decide se me chama de

cretina ou aquariana.

27 de Julho de 2021 às 19:19 1 Denunciar Insira Seguir história
4
Fim

Conheça o autor

Comente algo

Publique!
Cecília Luna Cecília Luna
Normalmente não costumo gostar de ler poemas, mas o seu está tão bom. Adorei, parabéns! 😊
~