J
Juliana Isabel Silva


"Alana estava se preparando para dormir quando avistou aquele clarão no céu, ao se aproximar se assustou ao ver que aquela rocha não estava sozinha um garoto com olhos vermelhos e hábitos estranhos estava acompanhando ela..."


Romance Suspense romântico Todo o público.

#Romance
0
493 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 10 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Mal- presságio

estava prestes a ir dormir quando puder avistar pela janela um clarão branco caindo do céu em direção às plantações.

Me sentia inquieta naquela noite ao ver aquilo senti calafrios

"hoje foi um dia cansativo o que que me falta dessa vez" murmurei enquanto me preparava para ir em direção ao ocorrido precisava saber o que havia acontecido desci as escada e fui em direção ao local da queda, ao se aproximar pude ver que algo realmente havia caído. tive um mal-pressentimento. respirei fundo pude ouvir meus proprios passos a noite etava mais assustadora do que o normal...

Avistei ela mantendo distância Era lindo! uma rocha que brilhava intercalando entre branco e azul cheguei mais perto não era tão grande mais cabia um adulto toquei apesar das cores estarem se apagando aos poucos se misturando com o negros daquela noite fria, não consegui tirar meus olhos daquela beleza única. voltei a si quando escutei passos olhei ao redor as árvores frutíferas estavam a alguns passos o som havia vindo de lá levantei-me rapidamente e olhei ao redor

"quem está aí?!" notei algo entre as árvores quando me aproximei havia um garoto parecia ser da minha idade estava encolhido entre as árvores, suas roupas eram estranhas e parecia assustado seus cabelos eram pretos e sua pele era branca "me pergunto se ele está perdido"

falei tentando parecer gentil

"olá! você está perdido?"

não adiantou muito ele se assustou e levantou a sua cabeça senti meu coração acelerar de repente minhas mãos começaram a suar. Seus olhos vermelhos como sangue que brilhavam no preto da noite estavam me fitando completamente a forma intensa como me olhava me fez perder o fôlego nunca havia visto esse tipo de coisa. ele desviou o olhar primeiro tentou fugir de mim porém tropeçou. Me assustei com sua atitude

"V- você está bem? fui em sua direção ele havia parado de se mexer estava desacordado. Não sei o que havia acontecido mas definitivamente precisava de uma explicação ele deve ter alguma relação com essa pedra estranha que acabou com quase metade de minha plantação. alguém precisa pagar pelos prejuízos.

No dia seguinte ele não acordou, optei faltar a escola aquele dia para poder cuidar dele já que não sabia nada dele acredito que seja arriscado deixar um desconhecido qualquer perambulando por minha casa. Me sentei ao seu lado e comecei a observa-lo "aqueles olhos eram uma ilusão estava escuro e eu estava cansada aquilo era real?" pensando bem ele realmente é atraente seria bem conhecido se fosse pra escola. seu cabelo era bonito e liso. sua pele era bem branca seus lábios rosados "será que ele usa maquiagem?" suas bochechas eram avermelhadas vários pensamentos me vieram a mente me apoiei na cama e adormeci.

escutou o som de algo tilintar abri meus olhos e quando olhei para a janela estava escuro voltei meus olhos para a cama ele não estava lá, me levantei de forma abrupta ele estava encolhido novamente no fim da cama e aqueles olhos me fitaram novamente senti calafrios, dessa vez eu que desviei o olhar.

"Olá! sei que esta assustado por acordar de repente na casa de uma estranha e pode ser difícil de acreditar, mas não irei machuca-lo" tentei me aproximar novamente ele se assustou,e tentou se afastar senti um deja-vo

"cuidado!" fechei os olhos e escutei um estrondo ele havia caído no chão

"hunff"suspirei... realmente não sabia o que fazer

" esta tudo bem!se precisar de alguma coisa estarei lá em baixo" falei novamente esperando que minhas palavras pudessem alcança-lo me afastei ele consertou sua postura e voltou a me olhar sai do quarto sem pensar muito e fechei a porta atrás de mim tempos depois escutei um ruído "meu quarto..."murmurei

fui para a cozinha refletindo sobre o que acabara de acontecer

"eu não sou um monstro , tá legal!! era pra eu estar assustada você que é estranho tudo sobre você é estranho....Hein!! e-espera... tudo sobre ele é estranho e anormal" me encostei na parede enquanto várias teorias surgiam em minha mente

"pensando bem suas orelhas tem um formato estranho, sua pele é tão branca ele já tomou sol alguma vez , as roupas que ele está usando o seu comportamento,hmm... somando com o fato de que eu o encontrei perto de um meteorito brilhante que caiu do céu "

balancei minha cabeça com negação sorri querendo esquecer mas não conseguia evitar de pensar "ACOLHI UM SER DE OUTRO PLANETA???

suspirei, sabia que minha sorte não estava das melhores naquele ano mas nunca cogitei a hipótese de um ser de outro planeta caísse em minha plantação de batatas, me senti triste quando me lembrei daquela noite, balancei a cabeça em negação.

"Não! impossível!!! ele parece ter minha idade,deve saber discernir entre o bem e o mal por hora devo demonstrar que não tenho intenção de machucá-lo, Foi um dia cansativo ele deve estar com fome. levantei e preparei uma sopa de legumes .Coloquei em uma bandeja com chá e água e levei para o meu quarto bati duas vezes na porta, pude ouvir um ruído, "acho que ele se assustou" falei baixinho houve um breve momento de silêncio, não queria assustar ele mais do que já estava coloquei a bandeja no chão sem entrar.

"Você deve estar com fome! entendo que esteja com medo mas se não se alimentar direito pode passar mal."Saí do quarto rapidamente e deixei a porta destrancada para indicar que não queria deixá lo naquele quarto para sempre.Acordei cedo preparei o café e deixei lá como na noite anterior.

"estarei saindo hoje " avisei o antes de sair peguei minha bicicleta e desci a montanha para ir a escola, pude sentir seus olhos me observando através da janela do segundo andar enquanto saía mais isso não importava mais.

Apesar da escola ser distante realmente gostava daquele trajeto que fazia todos os dias os vizinhos saindo, ou interagindo entre si ou a pista solitária rodeada de árvores de Pinheiro. Era um silêncio e uma paisagem que não me cansava de ver.

a escola era comum, apesar de já saber a maioria dos conteúdos sempre podia aprender alguma coisa nova para saciar minha curiosidade. Mas não estava conseguindo me concentrar na aula.

"será que ele comeu? ou saiu do quarto?" enquanto etava absorta em meus pensamentos pude escutar uma voz me chamando.

"Layla?Bom dia você esta pensativa desde a primeira aula, soube que faltou ontem, fiquei preocupada" que chato se ela parasse com esse fingimento, mas não há o que fazer ter ela contra mim é um aborrecimento que não quero ter. retribui seu sorriso e respondi

"está tudo ótimo, fui dormir tarde e não consegui acordar a tempo, desculpe fazer você se preocupar"

"Amélia" Pude ouvir alguém chamando ela. seus olhos se viraram para mim.

"não deveria fazer isso, principalmente se quiser ter o que comer no futuro, precisa valorizar mais os estudos, pessoas como você costumam ter mais dificuldades. É um conselho como sua amiga "

que incômodo ela falou isso em voz alta nada me diferencia de vocês, Consigo ultrapassar vocês quando quiser, já que vocês não tem nenhum poder ou privilégio garantido, apenas usam os nomes de seus pais de forma leviana e inconveniente

"Está tudo bem! obrigada por sua preocupação" ela se retirou. Aquele dia parecia estar passando de forma mais lenta que o comum. quando o sinal tocou indicando a hora da saída parecia que estava ali uma eternidade.o dia estava apenas na metade, o sol estava em seu ápice . subi montanha novamente e ao chegar dei dois toques em sua porta ouvi um ruído não consegui segurar o riso ao pegar a bandeja ele havia comido. me senti realizada,e feliz, não importa que tipo de ser ele seja no momento apenas o vejo como um gatinho assustado ao sair pude sentir ele me observando novamente. Apesar de nossa área ser uma das menores da região ainda precisava de manutenção ele cuidados diários. Já era noite quando retornei meu corpo estava pesado tomei um banho e fui dormir.




30 de Julho de 2021 às 23:49 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Continua… Novo capítulo A cada 10 dias.

Conheça o autor

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~