zelosnation_ bia

Mais um ano seria iniciado, trazendo todos os bruxos de volta para Hogwarts. Como esperado, a rivalidade de Malfoy e Potter sempre foi aumentando, e também dos seus amigos contra o garoto de cabelos loiros. Sempre insultando Hermione por não ser sangue puro, não esperava que uma "sangue ruim" entrasse na casa de Sonserina, despertando ao seu olhar um sentimento novo, mas mal ele sabia que aquela pobre garota que acabava de entrar na escola, podia desmontar sua postura de mau'zinho presente a Harry Potter. capa feita por: @aphoenyxx


Fanfiction Filmes Todo o público.

#harry-potter #draco-malfoy #hp
0
498 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 30 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

𝙸𝙽𝚃𝚁𝙾𝙳𝚄𝙲̧𝙰̃𝙾: 𝙿𝙻𝙰𝚃𝙰𝙵𝙾𝚁𝙼𝙰 𝟿¾

Um novo iria começar e os novos alunos procuravam a famosa plataforma que os levariam para a escola de Hogwarts. Plataforma nove e três quartos.

- Será que ela deve ir mesmo? Ai querido, eu não sei não. - A mãe de uma pequena garota, que mesmo já adolescente, ainda era a sua pequena princesa, estava bastante preocupada sobre a decisão da sua filha. Os mesmos eram uma família de completos Trouxas e saber que sua filha quer ser uma bruxa, o receio veio.

- Filhinha, tome cuidado, por favor. - Seu pai era o mais calmo, mesmo que lá no fundo estivesse da mesma forma que a sua mulher.

- Eu vou ficar bem! Não precisam se preocupar! - Disse a garota, abraçando seus pais como se fosse a última coisa que iria fazer na sua vida. Após se separar, viu uma fila de garotos acompanhados de uma mulher, que falava num tom alto.

- Plataforma nove e três quartos, venham comigo e vos levarei para a plataforma nove e três quartos!

- É a sua, vá la. Se cuide. - Falou o pai, acenando para a filha enquanto aturava sua mulher chorando por ser a primeira vez que ia ficar assim longe da filha, ela nunca imaginava que isso iria acontecer, que iriam ser uma família de Trouxas normais, como os outros.

- Tchau pai! Tchau mãe! Prometo escrever todos os dias! - Pegou no seu carrinho e o empurrou para perto daquela mulher, que agora os conduzia para uma parede, deixando os garotos novatos confusos.

- Quem quer ser o primeiro?

- Eu já ouvi falar que Harry Potter e Rony uma vez não conseguiram passar, eu não confio! - Falou um garoto, que estava perto da garota, que tentava acalmar um pouco sua coruja, a mesma nunca tinha passado tanto tempo fora de casa, o que fazia ela ficar inquieta.

- Saiam da frente, Malfoy é o primeiro em tudo! - Um garoto de cabelos loiros empurrou todos na sua frente, sobretudo a garota que caiu ao chão, junto de algumas coisas.

- Idiota. - Não foi a tempo de o xingar alto, apenas pensando e se surpreendo com o que viu. Ele e mais dois garotos tinham passado por dentro da parede.

Se levantou, arrumando o que tinha caído do seu carrinho e encarou sua professora, falando dessa vez de verdade e em bom som, para que todos ouvissem:

- Eu quero ir! - Deu um sorriso acenando no meio daqueles garotos todos.

- Me desculpem aquela intervenção do nosso querido Malfoy. Pode vir querida, apenas empurre seu carrinho e se quiser, pode fechar os olhos, mas nada te acontecerá.

- Aquele Malfoy, ele é um maldito. - Ouvia pessoas reclamarem em cochichos, e ela se sentia meio excluída por não conhecer ninguém e ainda ser difícil de fazer amizades, mesmo que nunca tenha tido uma.

Fechou seus olhos, empurrando o carrinho e fechou seus olhos enquanto corria em direção àquela parede, logo sentindo se atravessar por algo, mas sem abrir os olhos. Só os abriu quando sentiu que realmente estava segura.

- A plataforma nove e três quartos. - Sorriu logo sendo empurrada pelos outros que entretanto chegavam.

- Não empurrem, jovens! Entrem e procurem um lugar para sentar, logo o comboio irá partir! - Os garotos seguiram as ordens e entraram no comboio, que apitava fenetricamente. Iria partir em breve.

Procurando um lugar para sentar, notou que tinha um sobrando na cabine daquele garoto loiro, mas ela não queria se sentar ali. Sobretudo quando ele a tinha empurrado.

- Quer um doce, minha querida? - Uma mulher lhe pergunta, mas ela recusa.

- Não tenho dinheiro.

- Eu quero os sapos de chocolate! - Um garoto, de aparência mais rechonchuda, apareceu a empurrando para dentro da cabine. A mesma caiu sentada e olhou os garotos na frente, se lambozando em doces que provavelmente tinham comprado.

- O comboio irá partir!

- Senhora, não tem outro lugar para eu me sentar? - Perguntou colocando a cabeça para fora da cabine.

- Suponho que não, meu anjo, ficará aí e depois se junte aos do primeiro ano, iremos partir para Hogwarts. - A garota revirou os olhos quando ouviu risadas daqueles garotos.

- Não me calhe de novo Dumbledore, já tenho cinco iguais! - O mesmo garoto de à pouco fala animado, abrindo o sapinho de chocolate. - Olhem! Finalmente o Snape! - A garota se afastou um pouco, ficando no seu canto. Se sentia desconfortável por sobretudo não os conhecer e com uma mínima raiva pelo garoto de cabelos loiros lhe ter empurrado. Se não fosse sua timidez, ela estaria dando uma bela murraça na sua cara, mas também faltaria coragem.

- Quer algo, novata? - E para ironia, o mesmo garoto que ela pensara agora lhe questiona, mas ela novamente recusa com a cabeça. - Tentei ser simpático. - Ela comprimiu seus lábios enquanto encarava eles comendo, mas decidiu desviar o olhar para qualquer sítio, para que não lhe desse fome.

Só mais um tempinho e se chegaria a Hogwarts.

19 de Julho de 2021 às 10:26 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo 𝚄𝙼: 𝙷𝙾𝙶𝚆𝙰𝚁𝚃𝚂 𝙴 𝙰 𝙴𝚂𝙲𝙾𝙻𝙷𝙰 𝙳𝙰𝚂 𝙲𝙰𝚂𝙰𝚂

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 2 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!