layxys layxys karoline

O Destino é geralmente concebido como uma sucessão inevitável de acontecimentos relacionada a uma possível ordem cósmica. Ele conduz a vida de acordo com uma ordem natural, da qual nada que existe pode escapar. Choi Youngjae era o próprio Sol, com todos os significados que isso lhe traz. Im Jaebum não gostava do calor e sempre que possível, ficaria isolado e principalmente longe de alguém tão ensolarado. Mas o calor de Youngjae não parecia ser tão ruim assim.


Fanfiction Bandas/Cantores Para maiores de 18 apenas.

#sweetlove #destino #amor # #got7
2
7.6mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 30 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

[ life ]

Choi Youngjae estava procurando desesperadamente por sua escova de cabelo. Seus fios loiros necessitavam urgentemente de serem penteados. Sabem como é, paranóico como era, seria capaz de escova-lo quantas vezes necessário até ficar perfeito.

Ele parou pra pensar por um momento e se xingou mentalmente por lembrar que emprestou sua escova para o moreno que morava consigo. Vulgo Jackson. É, os dois são amigos de longa data, mas isso não impede Younjae de querer mata-lo diversas vezes durante o dia.

- Jackson! Minha escova.

- Cuidado com o coração. - o chinês diz de dentro de seu quarto, mas logo sai com a escova do amigo.

- Obrigado, mas não sabe o quanto é preciosa pra mim. - ele mostra a língua.

- Melhor se apressar.

- Já estou saindo. Até mais tarde.

- Boa sorte.

O moreno deseja a Jae uma boa sorte. Isso porque o mesmo estava indo para uma entrevista de emprego. Jackson trabalhava em uma floricultura como gerente e Jae antes trabalhava como gerente de um restaurante, mas saiu de lá depois que descobriu uma oportunidade melhor de emprego.

Estava vestindo uma calça social preta, bem passada e junta a seus sapatos sociais. Uma blusa branca social dava um toque final em sua produção. Estava animado, realmente.

[...]

Cerca de 15 minutos após todo o percurso, no qual ele cantava músicas americanas que passavam na rádio de seu carro, ele desce de frente a um prédio bem alto e refinado.

Uma empresa voltada a telecomunicações, marketing e tecnologias de ponta. Essa era a empresa na qual ele estava ansioso para entrar e pode e tornar-se funcionário.

Não demorou a adentrar o prédio e quase se perder na imensidão do local. Por sorte encontrou o elevador e seus olhos se voltaram para o botão que continha o maior número.

Chegando a seu andar, mal começou a caminhar e foi recebido por várias perguntas vindas de uma garota magra, estatura média e cabelos loiros curtos.

- Você é Choi Youngjae, certo? - a loira se pôs a sua frente sorrindo.

- Sou sim,muito prazer.

- Jae vai gostar de você. - ela sorri - Está aqui para a entrevista de emprego não é? Ele está apenas saindo de uma reunião, pode esperar ele em sua sala.

- Ok, muito obrigado, ahn..

- Lisa.

- Sim, obrigado.


Younjae não era lá alguém muito calado, por isso procurou conversar sozinho, depois de entrar na sala de Jaebum e esperar o mesmo sentado na cadeira.


- Esse homem tem cara de quem vai arrancar meu couro se eu chegar atrasado um minuto..


Pensou alto. Claro, ele era pontual e digamos que as vezes um pouco falante até demais para contar aos seus antigos chefes os motivos pelos quais se atrasava.


- Bom dia. - a voz firme do homem entrando na sala, o tirou de seu transe.


- B-Bom dia. - Choi percebeu o quanto o homem a sua frente era lindo.


- Youngjae? O que faz aqui?


- Eu vim para o estágio. Você é dono dessa empresa? Porque não me disse naquele dia? - o loiro o pergunta.


- Sei lá, mas, está me dizendo que vai trabalhar comigo ?


- Sim. - Choi sorri e o Im também.


- Tudo bem então. Qual a sua experiência nessa área?


É, Choi agora tinha permissão para falar tudo o que já havia feito nessa área. Ele sorriu, contando ao Im todas as suas experiências no ramo, desde os telefonemas em si, até viagens para conferências.


Os dois passaram longos minutos conversando sobre isso, fugindo do assunto uma vez ou outra apenas por descontração. Im estava achando ótimo tudo aquilo, estava focado em seu trabalho e não em seu recente desastre pessoal.


[Flashback on : 1 mês atrás]


- Jaebum por favor!


- Estou terminando, Bambam, calma.


- Hyuna já vai estar no altar quando você chegar lá.


- Vá se foder.


Aquele era o dia em que ele teria Hyuna como sua, pra sempre e por completo. Seu nervosismo fazia questão de deixa-lo louco com o casamento que aconteceria em poucos minutos.


Dentro do carro, Jaebum pularia a qualquer momento para fora do mesmo. Suas mãos estavam suadas devido ao nervosismo e seu lábio inferior todo machucado pelo tanto que ele mordeu.


- Você vai acabar infartando. - o tailandês comentou.


- Estou nervoso.


- Percebi.


Chegando na igreja, ele cumprimentou a maioria das pessoas que lá estavam. O local estava cheio, havia familiares dos dois lá e muito felizes em ver os dois selarem matrimônio.


- Bambam eu vou morrer, me segura.


- Eu que vou matar você se não calar a boca.


- Caralho eu tô nervoso. - jae reforçou.


- Jesus, eu mereço.


Infelizmente, Jaebum estava correto em estar nervoso. Viu uma mulher entrando na igreja,mas não era Hyuna. Era sua irmã, correndo com uma carta em mãos.


Im leu a carta e jurou que nunca havia sentido uma dor tão forte como a que estava sentindo no momento. Hyuna havia deixado ele, o abandonado, no altar.


A igreja se esvaziou rapidamente e Jaebum ficou ali. Pediu aos amigos que o deixassem sozinho e assim ele fez. Seu peito doía como se tivesse levado uma facada no local.


Sentia-se sangrar por dentro e os músculos de seu corpo estremecerem, sem forças para nada. Seu coração estava quebrado, com pouquíssimas chances de recuperação.


Quando foi sair do local, já havia se passado cerca de uma hora. Ele chorou e caminhou sem rumo por uma rua, de terno e gravata, como estava.


Porém, o destino não deixou barato. Ele atravessou a rua e bateu com alguém sem querer. Um garoto com mais ou menos a sua altura, cabelos loiros e sorriso bonito.


- Me desculpe, eu não te vi.


- Tudo bem. - Im soltou,baixo.


- Você está bem? - o garoto viu seus olhos cheios de água.


- Acabei de ser largado no altar. - disse simplista.


- Não remoa tanto isso aí dentro. Venha, vamos tomar um café.


O garoto loiro arrastou o mais velho para uma cafeteria que Jaebum gostava muito e os dois pediram exatamente a mesma coisa. Um expresso e biscoitos de leite.


O mais novo era uma compania agradável e Im estava achando que eles terem se esbarrado teria sido bom, afinal de contas.


- Qual seu nome mesmo?


- Youngjae, e o seu?


- Jaebum.


É, a partir dali os dois conversaram sobre tudo, de forma calma, até que JB conseguisse se sentir 1% menos pior do que estava quando saiu da igreja.


- Obrigado pela companhia. Me fez bem.


- Disponha. Até qualquer dia, Jae.


- Até.


[ Flashback off ]


O mais velho olhou para Choi e viu nele uma coisa que há um bom tempo ele não via em alguém que fosse seu estagiário. Viu animação.


Por um minuto, Im esqueceu de toda dor que havia sentido e do que restava de seu coração, que agora batia de forma rápida.


Quando Youngjae percebeu que o mais velho o encarava, ele parou quase que imediatamente de falar.


- Desculpa, as vezes eu sou meio tagarela.


- Percebi. Na verdade desde o dia que você esbarrou comigo na porta da igreja.


O mais velho entre os dois, sorri, acompanhado do mais novo. Eles ficaram conversando um bom tempo ali e se alguém entrasse, pensaria que eram amigos há uns anos.


- Você vai ser meu estagiário remunerado por um mês. Se se sair bem, provavelmente vai ficar aqui até você mesmo pedir demissão. - o mais alto entre os dois diz.


- Muito obrigado por isso. Eu vou ser seu ajudante certo? Então quando eu posso começar? Hoje mesmo?


- Seu entusiasmo é bem engraçado mas só precisa começar amanhã. Esteja aqui às 8 horas,ok?


- Sim senhor. - Choi sorri.


- Bom, até amanhã então.


Choi sorri, se levantando e indo até a porta da sala do mais velho, se curvando para o mesmo antes de abri-la.


- Até amanhã Jaebum. - ele sai.


E com isso, Jaebum fez algo que não fazia há cerca de um mês. Ele sorriu, verdadeiramente, para o garoto.


É, ele foi correspondido.


//layxys

11 de Julho de 2021 às 04:45 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo [ the past ]

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 41 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!

Histórias relacionadas