brunadonde Bruna Dondé

De tantas conversas roteirizadas que passaram em sua cabeça, nenhuma se realizou.


Conto Impróprio para crianças menores de 13 anos. © Todos os direitos reservados

#conto #históriacurta #FlashFictions
Conto
2
1.6mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Uma Sequência de Conclusões Precipitadas

Hoje ela acordou bem cedo. Ela não queria sair da cama. Não tinha vontade de fazer nada além de ficar enrolada no cobertor. Tinha desânimo só de pensar na possibilidade de sair do apartamento e dar de cara com ele no corredor do prédio. Desânimo, resultado das taças de vinho ingeridas na noite anterior. Resultado também, das trocas de olhares e palavras no elevador. Também achava que sabia o que ele pensava, mas obviamente, não tinha certeza de nada.

Achava estranho como tudo aconteceu rapidamente sem planejamento. Estranho ele ter convidado para um jantar e de repente se declarar, não eram tão próximos assim. Ele não estava bêbado, nem ela. Não foi algo inesperado apesar de parecer, ambos queriam isso. Foi intenso, tanto que ela cogitou fingir não lembrar de nada, caso esbarrasse nele. Intenso em cada toque, em cada beijo. Em alguns instantes precisaria criar coragem para encará-lo.

Alguns passos até o chuveiro para acalmar o corpo e a mente. Passos curtos pelo longo caminho. Curtos, tão curtos que ela teve tempo de sobra relembrando da noite anterior. Tão simples seria chegar e conversar com ele sobre isso. Simples, uma conversa entre adultos independentes. Uma conversa que ela já criou em sua cabeça com todas as respostas negativas que ele poderia dar. Conversa essa, solitária, que durou o banho todo. Essa insegurança depois de conhecer alguém. Insegurança, aquela coisa que já fazia parte dela, que ela nunca conseguiu controlar totalmente.

Aquela batida na porta fez com que ela pulasse. Batida? Ninguém batia na porta dela havia tempos. Ninguém além do vizinho pedindo um pouco de café emprestado. Além de emprestar, dessa vez convidaria para beber um com ela. De tantas conversas roteirizadas que passaram em sua cabeça, nenhuma se realizou. Tantas maneiras de resolver suas inseguranças internas. Maneiras inimagináveis, a mais eficiente foi quando ela abriu a porta e ele abraçou-a.

5 de Julho de 2021 às 15:17 2 Denunciar Insira Seguir história
6
Fim

Conheça o autor

Bruna Dondé Bebedora de café, escritora de histórias incompletas, fotógrafa, gateira, leitora (aceito livros de presente, sempre).

Comente algo

Publique!
Arnaldo Zampieri Arnaldo Zampieri
Você sempre surpreende quem te lê, não importa o estilo da escrita que adota. Esse texto é muito fofo! Adorei =)
July 05, 2021, 15:26

  • Bruna Dondé Bruna Dondé
    Obrigada pelo apoio sempre, é muito importante pra mim, mesmo. E sobre ser fofo, tenho meus momentos. Mais uma vez, obrigada! :) July 05, 2021, 15:31
~