jensther-richards1623933006 Jensther Richards

A uns anos em uma brincadeira com amigos resolvemos que iriamos escrever um pequena história sobre zumbis e guerras, mas começamos a ficar sem tempo e cada um seguiu com a sua vida, para não perder a ideia fiz essa minha versão solo e breve do que um dia era uma ideai, como eles também fiquei sem tempo e parei.


Ficção científica Para maiores de 18 apenas.

#Regressor
0
533 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

O nascimento de uma ideia louca

CIPM (Centro Internacional de Pesquisas Militares) anunciou hoje, 15 de dezembro de 2010, a fundação do Projeto Internacional de Pesquisas (PIP), que terá como colaboradores, Rússia, Estados Unidos, Japão, Brasil e Groenlândia, todos já trabalham nas obras de construção das instituições de ensino integradas ao PIP, todas as instituições serão padronizadas, contando com um prédio de 4 andares, com suporte para 8 salas na qual suportam 32 alunos cada, laboratório de informática, salão de artes márcias, e o laboratório oficial do CIPM para aqueles que forem aprovados, dentro da área da instituição, ainda haverá quadra de tênis, futsal, basquete, atletismo e natação. Realmente é um projeto grande, o CIPM está investindo grande desta vez, as datas de entrega das obras, estão previstas para daqui a 7 anos, esperamos que não se atrasem, muitos jovens esperançosos estão inscrevendo suas equipes para o exame de seleção, lembrando que as equipes precisam ter 8 integrantes, não tendo restrições para sexo, etnia ou condições físicas, as equipes que queiram participar, precisam apenas apresentar um projeto inovador, que julgam fazer a diferença no cotidiano das pessoas, ou no mundo, não percam essa oportunidade, se inscrevam.


Makoto fecha a página no computador e comenta com Kelven que está lendo um mangá em sua cama.


— A sete anos isso gerou o maior "hippie", e agora está fazendo o mesmo.


— Muitos não acreditavam que poderia dar certo, e veja, deu.


— Sabe de uma coisa, poderíamos tentar uma das vagas no PIP.


— Vá com calma Makoto, pense bem — Kelven coloca o mangá ao seu lado e se senta na cama, com um ar de desanimo começa a explicar a Makoto, as complicações da sua ideia — São apenas oito vagas disponíveis por país, sendo cinco países, você só pode concorrer pelo seu país, e a faculdade começa no próximo mês, não vacila cara.


— Eu sei, mas pense comigo, desses cinco países, só conhecemos pessoalmente um, não seria um máximo ir morar em outro país com todas as despesas pagas durante 3 anos? Rússia, Estados Unidos, Groenlândia ou o Japão! Não teríamos que esperar lançamento dos animes aqui, já poderíamos ver lá mesmo, bem antes dos outros, e pense nas japas, não quer conhecer alguma de outro modo hein?


Kelven dá uma risadinha.


— Não vou negar, mas ainda digo que é impossível você conseguir.


— Você tem toda a razão.


— Finalmente percebeu.


— Sozinho não teria chance, mas com uma equipe a história seria diferente não ria?


Kelven se vira para a direção de Makoto e passa a prestar mais atenção nele.


— Talvez, mas a onde você conseguira uma equipe? Se é que posso saber.


— Já somos dois, faltam apenas mais 6.


— Apenas? Não se esqueça que competirá com praticamente todo o país.


— Por esse motivo selecionei os melhores que conheço.


— E você fez isso em cinco segundos?


— Sou rápido ou não sou?


— Sem comentários, mas vamos ao que interessa, quem você tem em mente?


— Agora está interessado?


— Apenas quero estar lá para rir da sua cara quando receber a notícia de que não foi aprovado.


— E você estará sim, embarcando em um avião que nos levara para longe daqui, e tudo graças a mim.


— Não se ache tanto — enfatiza Kelven.


— Eu pensei na primeiramente na Emily.


— Namorada do Henrique?


— Exatamente, seus instintos nunca erram quando o assunto é CHUTE!


— E ele vai também?


— Precisaríamos de alguém na organização, então sim!


— Prossiga.


— Também quero chamar a... A Samanta.


— Mesmo com o ódio dela por você, por pegar nos seios dela?


— Aqui tem coragem! E foi um acidente eu juro, tinha um mosquito lá, eu apenas ia espantá-lo, mas ele voou.


— Sei... Sabe que se ela concordar, Jeans também ira.


— Sei sim, apenas não fique no caminho dele, já entendi isso há muito tempo.


— São seis ao todo, faltam dois.


— Minha prima, Hinata e Ariele.


— Hinata! — Kelven acaba ficando meio sem jeito.


— Não precisa esconder, todos sabemos, até porque é extremamente obvio.


— Tanto assim?


— Sim.


— Dois brasileiros com nomes japoneses — Kelven comenta.


— Nossas mães tinham certeza que nasceríamos no Japão, mas não conseguiram voltar a tempo para lá.


— Que bom — Kelven comenta baixinho.


— Disse alguma coisa?


— Não! Só estava pensando na... No projeto que iriamos apresentar, você tem algo em mente, certo?


Makoto se levanta da cadeira, fecha a porta do quarto e se agacha, pega uma tigela de vidro que estava em baixo da sua cama e começa a explicar.


— Encontrei a dois dias, parecia apenas um óleo desses que tem nos motores de automóveis, peguei um pouco para ver se conseguia alguma ideia para o exame de seleção, analisei e adivinha, isto não possuí uma forma molecular definida, ou atômica, não sei agora qual era.


Makoto retira a tampa e mostra um líquido escuro e viscoso.


— Acredito que você não anda dormindo muito, já vou indo, assim você pode descansar.


— Ainda não. Não antes de vir isso.


Makoto pega um copo com água e despeja um pouco na tigela, o líquido escuro cobre água e em pouco tempo se converte na mesma.


— Legal né?


— Isto é... simplesmente virou água?


— Exatamente, imagine como se fosse um ser sem "DNA", só precisa de uma amostra, e pronto, irá se tornar exatamente o que foi lhe dado como base.


— Isto é incrível, poderia ter diversas aplicações. Encontrar um substituinte para o petróleo, ficaríamos conhecidos pelo resto da história.


— Com isso nós certamente teremos vagas garantidas!


— Você tem mais?


— Essa é outra coisa legal, movimento e calor, só precisa disso para que possa se ter mais, é como se virasse uma nascente.


— O que estamos esperando? As inscrições acabam em dois dias, temos que nos apressar se quisermos nossa vaga no PIP — Diz Kelven entusiasmado.



17 de Junho de 2021 às 12:50 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo Reencontro

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 6 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!