samoliveer SAMANTA Oliver

Alice é uma adolescente solitária mas tudo muda, quando seu mundo se cruza com o "Outro Lado" se encontrando com seres sobrenaturais ou apenas distorções feitas por sua cabeça, será que finalmente saberá o sentindo da vida ?


Paranormal Lúcido Para maiores de 18 apenas.

#fanfic #colegial #301 #vozes #transtornos #horror #terror #drama
0
633 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Toda semana
tempo de leitura
AA Compartilhar

parte I

NOTA: A vida Acontece num equilíbrio entre a Alegria e a Dor.....



Alice é uma adolescente que vive na cidade de Middle junto com seus pais, porém estavam em processo de divorcio, sua mãe decidiu que compraria uma casa na cidade vizinha de Sweet City para as duas viverem, em menos de uma semana toda a mudança para o novo lar estava pronta, mas para a garota seria um dos processos mais difíceis em sua vida, não estava nem um pouco preparada para o adeus ao seu pai e para sua infância vivida naquele lugar, para ter que começar uma nova jornada em um local totalmente desconhecido.

Finalmente estávamos na frente da nova casa, que havia um enorme jardim, e suas paredes eram um tom escuro acinzentadas com diversas janelas e uma pequena escada que levava para o centro da porta de entrada, estava observando minha mãe auxiliar os funcionários da empresa de mudança que havia contratado para o serviço.

— Filha !! Fique a vontade na nossa nova casa, estarei acompanhando os rapazes com os moveis para deixar tudo em seu devido lugar, aproveite e conheça os cômodos — Disse minha mãe sorridente, adentrando a casa, retribuo o sorriso, engolindo seco, soltando o ar pelas narinas, ajeitando a mochila que esta em meu ombro, dando uma volta de 90 graus pelo ambiente que havia diversas outras casas parecidas, então adentro a casa, tendo a primeira visão de uma enorme sala de estar com uma escadaria para o segundo andar, fui caminhando, ao meu lado esquerdo havia uma cozinha e do outro lado do comodo uma pequena sala de jantar, então subo os degraus, ao subir havia um extenso corredor que levava para os quartos, que na minha contagem eram quatro, o andar estava em repleto silencio, fui andando lentamente pelo local me aproximando da primeira porta, seguro a maçaneta a girando, ao abrir o comodo era grande e estava vazio, faço isso nos outros até chegar na porta do fim do corredor, que era o único quarto que havia uma cama e uma escrivaninha, provavelmente era do antigo morador do local,então decidir que iria ficar ali pois parecia ser o quarto mais claro e que os raios solares aparecia, o resto do ambiente era gelado, talvez fosse por conta das entradas de ar condicionado por toda a casa, deixo minha mochila em cima da cama, descendo para o andar de baixo, para verificar se minha mãe precisaria de ajuda. Logo a noite chegou, havia muitas caixas por todo os lugares, a cozinha é o único comodo que já estava totalmente organizado, minha mãe cozinhava nossa janta enquanto, eu guardava alguns utensílios nos armários.

— Hoje o dia foi cansativo !! — Exclamou minha mãe respirando pesadamente —
A cozinha e meu quarto já estão mais organizados, vi que já escolheu o seu quarto, fico feliz — Diz sorrindo, desligando o fogão anunciando que a comida estava pronta — Até o fim da semana, acredito, que terminaremos de arrumar todas as coisas — Concordo com a cabeça, pegando um prato e telhares me servindo da comida, e então fomos para a sala de jantar — Eu e seu pai já te matriculamos no novo colégio, suas aulas começam amanhã, não poderei te levar pois terei que entrar mais cedo no trabalho, é próximo de casa, quinze minutos caminhando — Não estava preparada conhecer novas pessoas, só de pensava me dava arrepios na espinha, lidar com elas é tão complexo, nunca fui uma garota de muitos amigos, mas era preciso encarar a realidade, após o jantar cada uma foi para seu quarto, já nele, abro uma das caixas que eram utensílios do banheiro os organizando, abrindo as de mais caixas que estão minhas roupas, então pego meu pijama, não demorou já tinha feito minha higiene pessoal, e já estava deitada na cama que não é nada mal, e apaguei em seguida.

Na manhã seguinte acordo, com meu celular ecoando pelo quarto com o alto volume do despertador, o desligo, me levanto procurando um par de roupas para o primeiro dia, dentro daquelas caixas bagunçadas, logo encontro indo para um banho rápido, Após está pronta, pego minha mochila que estão com meus materiais novos comprados por minha mãe,desço para a cozinha preparando meu café, vendo que a tinha deixado um recado escrito em um pedaço de papel.

" Aqui está o endereço de seu colégio, e sua ficha para entregar ao diretor assim que chegar " Beijos

Coloquei no gps o endereço e fiz o caminho até o local, ao chegar em frente do colégio que por sinal era grande, e já estava cheios de alunos por toda a volta, então caminho para a coordenação, entregando minha ficha para a recepcionista da sala do diretor, que me encarou de cima a baixo ajeitando o os óculos em seu rosto, se levantando indo para a sala do mesmo, não demorou voltou para sua mesa, me entregando um papel carimbado com a grade de minhas aulas, e o uniforme que seria obrigatório ser usado no colégio, que era uma saia pregueada azul marinho escura, uma camisa social de gola com um pequeno laço vermelho e um par de meias que iria até os joelhos, agradeço a mulher mais velha, saindo da sala, procurando pelo banheiro feminino para trocar minhas roupas, após feito isso vou para minha primeira aula que seria de historia. No entardecer as aulas foram finalizadas, para o primeiro dia até que não foi ruim, claro que não fiz nenhuma amizade fiquei o tempo todo só, mas para mim isso não é algo ruim, as pessoas me olhavam com olhares de curiosidades o que me deixou um pouco desconfortável mas preferir não da muita atenção, o caminho de volta para casa foi tranquilo, mas me sentia cansada com minhas energias sugadas, só queria chegar em casa e encontrar meu pai recém vindo do trabalho com seu jeito brincalhão, não seria possível, de fato não sei o motivo que levou eles terem separados, eu e minha mãe ainda não tivemos essa conversa pois nos duas estávamos quebradas.

14 de Junho de 2021 às 18:48 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo Parte II

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 5 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!

Histórias relacionadas