redmoinho Krys Cassimiro

Naruto Uzumaki estava errado. Agiu errado. Cometeu um grande erro e por culpa de seus atos acabou tirando a vida de alguém.


Fanfiction Todo o público.

#universo-alternativo #família #drama #tragédia #hyuga #hinata #uzumaki #naruto
Conto
0
1.1mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Consequências


Eu ainda estava machucado. Depois de todo esse tempo. Eu ainda me sentia culpado por tudo. Tudo o que havia acontecido entre nós. Tudo o que eu disse. E o que deixei de dizer.

Agora minha vida se resumia a isso. Culpa. Esse sentimento que me corroía cada vez mais. Quando me lembro do que aconteceu a você naquele dia.

Era um dia quente como todos os dias de verão. Você estava sentada no sofá enquanto escolhia algum restaurante pelo celular. Claro que eu me recusava a sair para jantar. Queria apenas ficar em casa e terminar um trabalho da faculdade.

Você sempre foi um doce comigo. Tentava não perder a paciência e raramente brigávamos. Seus cabelos negros com certo brilho azulado te deixavam tão charmosa. Seus naturais olhos grandes e perolados a deixavam com um ar de boneca. Sua incrível pele alva e macia era magnífica. Você possuía um corpo escultural que me deixava com ciúmes sempre que passávamos por algum cara na rua ou em qualquer que fosse o lugar.

Eu deveria ser um bom namorado. Iria te pedir em casamento logo, só precisava saber o momento certo. Tudo precisava ser perfeito.

Mas quando chegou a noite eu estava extremamente estressado. Você parecia indiferente quanto a isso.

Eu gritei com você. Eu falei coisas terríveis. Mas mesmo assim você pareceu não se importar.

Eu fui tomar um banho para desestressar.

O vidro ficou embaçado e eu o limpei.

Meus cabelos loiros estavam molhados. Olhei em meus olhos azuis através do espelho e respirei fundo. Não era hora de brigar.

Vesti uma roupa não muito social, mas apresentável. Não sairia de casa vestido como um mendigo.

Você estava deslumbrante. Usava um vestido branco na altura do joelho e o cabelo estava preso em uma espécie de coque que eu não sei como se chama.

Brincos apenas a deixavam mais bela e o colar enfeitava seu fino e delicado pescoço. Seu perfume era embriagante, daqueles que te deixam louco de amor.

Descemos pelo elevador. Retirei meu carro da garagem e fomos para o restaurante.

Jantamos e tivemos uma discussão. No final eu bebi um pouco. Não cheguei a ficar bêbado.

No final da noite, estávamos voltando para casa. Você gritava comigo de raiva. Não havia conseguido aguentar ficar calada depois de tudo e estava enfim explodindo.

Eu perdi o controle. Minha cabeça doía com seus gritos e eu estava muito estressado e sem paciência para nada.

Foi nesse momento que batemos...

.

.

.

Eu havia virado o volante para o lado na tentativa de ultrapassar o carro que estava na frente. Não pensei em verificar se estava vindo outro carro na direção contrária.

Era um caminhão.

Você estava tão linda naquela noite.

Seu vestido não era mais branco.

Seu cabelo estava com o penteado desfeito.

Seu rosto não tinha expressão... Assim como você já não tinha mais pulsação.

Estava sem vida. E o culpado era eu.

Desculpe-me, Hinata. Eu te amava tanto. Mas não fui capaz de te provar isso. Não fui capaz de te proteger.

-Naruto-kun...

-Hinata... Me desculpe... – Foi apenas o que eu disse a ela. Mas apesar de tudo. Ela sorriu. E no fim sua expressão foi desmanchada. Levada pela morte.

.

.

.

-Papai! – Ouvi ela gritando e correndo em minha direção.

-Como foi seu dia, minha querida? – Perguntei com um sorriso enorme no rosto.

-O Inojin disse que gosta de mim.

-Huh? Verdade? – Ela fez que sim.

Voltamos para casa a pé.

-Hinata. – Chamei.

-O que foi, papai?

-Você é muito linda. – Respondi sorrindo.

Ela possuía cabelos negros com um brilho azulado e olhos azuis escuros.

Havia adotado ela quando ainda era um bebê. É incrível como seus olhos se parecem com os meus e todo o resto se parecesse com a primeira Hinata. Mesmo não sendo nossa filha.

-Papai, por que suas bochechas têm marcas de bigode de gato?

-As ganhei em um acidente.

-São tão lindas!

Era uma pena que essas marcas tão lindas carregassem uma perda tão grande.

-Hinata, não importa o que aconteça, eu vou sempre proteger você...

.

.

.

-Eu prometo.

Era mais um dia quente de verão. E todas essas memórias vão sempre ficar em meu coração. Aconteça o que acontecer.

Mas eu sinto muito.

11 de Junho de 2021 às 05:37 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Fim

Conheça o autor

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~