Y
Yasmin Alves


Essa história fala sobre Gabriel um adolescente de 15 anos que começou a passar pro problemas na sua vida e enfrenta o que grande parte da população de 15 a 29 anos mais teme "o suicídio".


Auto Ajuda Todo o público.
Conto
0
666 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Adolescência


Muitas vezes as escolhas que fazemos podem mudar o rumo da nossa história,

devemos pensar nas consequências de nossos atos...Gabriel Moura um garoto de 15 anos, a adolescência é uma fase muito crítica onde começa a vir as preocupações e responsabilidades.

Um dia como qualquer outro, Gabriel acorda as 6:00 da manhã, toma banho, escova seus dentes e desceu para tomar seu café, já com o uniforme da escola, encontra sua mãe na cozinha preparando o café para todos, na casa mora, Rafael seu irmão mais novo, Janiele sua mãe e Daniel seu pai. Logo após o café, 7:00 da manhã Gabriel abre o portão e vai para a casa de sua prima Rafaelle, eles saem e vão para a escola. Sabemos que a escola é um ambiente social, temos contatos com várias pessoas, chegando lá Gabriel vai para sua aula de química.

Cheguei entrei na sala e me deparei com meu melhor amigo Lucas, nós somos muito próximos tanto na escola quanto fora dela, sentei – me na 1° fileira 2° cadeira atrás dele, assistimos a aula e fizemos as atividades, já estávamos em outra aula, e ouvi o sinal da escola tocando, já era 9:00, minha escola tem dois andares e eu estava no andar de cima, desci e fui até a quadra, chegando lá me deparei com uma garota tão linda, meu coração disparou com tanta beleza. Fui conversar com ela.

- Eu: Olá tudo bem?

-?: Sim e você?

- Eu: Estou bem, como se chama?

-?: Mirian

Logo após esse incrível diálogo, pedi o número dela para nos conhecermos melhor.

Cheguei em casa depois de um dia cansativo de escola, já eram 6:30 peguei meu celular e adicionei o número dela, passamos dia conversando e desenvolvendo uma conversa, até que um dia tomei coragem e chamei ela para sair, fomos em uma pizzaria chamada “Estrela do Sabor” comemos, fui leva-la em casa, já na frente da casa dela, pedi em namoro e adivinha só, ela disse sim!

Fiquei tão feliz, nós nos beijamos...

Passou – se 5 messes de namoro, um belo dia decidi ir na casa dela visita – lá,

porém não avisei, chegando lá, ela estava agarrada com outro, não pude acreditar no

que estava vendo, corri de volta para casa, deitei na cama e comecei a chorar

desesperadamente, meu coração havia se quebrado e mil pedaços, mandei

mensagem para ela falando tudo e ela começou a me pedir desculpa, mas já estava tudo acabado.

Passei dia no meu quarto, triste sem vontade de fazer nada, rezei e pedi para que aquela dor que dominava meu coração passasse, mas não passou... Comecei a me cortar e viver um sofrimento de cada dia, não era mais por questão do que tinha acontecido e sim porque eu tinha entrado em uma depressão, todos falavam

que era frescura, mas só eu sabia da minha dor, dias se passavam e meu braço

estava todo mutilado, um dia já cansado de tudo aquilo pequei uma corda amarrei no teto subi em uma cadeira coloquei em volta de meu pescoço e... minha mãe chegou bem na hora, me abraçou e me tirou de cima da cadeira, começou a chora e eu chorando junto, pois ali havia percebido que eu não podia fazer aquilo, como a mulher que me deu a vida poderia ver eu tirando ela?

Com toda aquela situação minha mãe me levou para um psicólogo.

Com todas as sessões me recuperei e pude viver minha vida normal, me apaixonei, com 28 anos tive 2 filhos, uma menina e um menino, viajei e aproveitei a vida, hoje moro em Nova Iorque estou muito feliz por ter conquistado tudo isso.

Agora me pergunto se minha mãe não tivesse chegado naquela hora, qual a besteira que eu teria feito...

Muitas vezes passamos por problemas na adolescência, a faixa etária de suicídio é sempre de 15 a 29 anos, nossa escolha nos afeta, se Gabriel tivesse tirado sua vida não teria vivido sua vida no futuro, então procure ajuda, você nunca está sozinho.

Ligue 188 Centro de Valorização da Vida

5 de Junho de 2021 às 14:41 0 Denunciar Insira Seguir história
1
Fim

Conheça o autor

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Histórias relacionadas