silva_writer Silva

Pequenos devaneios escritos sobre aquilo que chamam de amor.


Conto Todo o público.

#amor #poemas #clichê
Conto
0
1.6mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Um certo clichê

Nessa finita vida que nos foi oferecida

No íntimo de cada ser que labuta em diária luta na tortuosa estrada do viver

Há com certeza um certo clichê.

"Eu te amo e te quero bem", mas talvez tu sejas um mero refém.

De quem?

Dele, dela e da tua polida balela.

Almas gêmeas na ponte das diferenças, beijos ardentes que cessam com o tempo e suas frias correntes.

Paixão avassaladora que percorre os pensamentos!

Persistirá a compaixão do sentimento quando a velhice vier a turvar os momentos?

Procuras a beleza que vês com teus olhos e coração

Procuras o calor dos lençois na primaveril tolice da paixão.

Aprender com a solidão é fitar o abismo no espelho quebradiço dessa alma que incessantemente busca o vão.

Enamore-se da sutil paciência, corteja o doloroso sacrificío e beijes a doce empatia.

De toda a vida e sua apatia, talvez assim começes a enxergar o quão difícil é o clichê de amar.

2 de Junho de 2021 às 23:12 1 Denunciar Insira Seguir história
2
Fim

Conheça o autor

Silva Alguém que escreve para escapar das garras do tédio.

Comente algo

Publique!
Estella Monteiro Estella Monteiro
É assim mesmo, o amor é um engano, aliás a paixão é um engano para nos induzir a procriação, mas deste engano podemos encontrar um grande parceiro que vê além das aparências, para quando a gordurinha saliente chegar, os cabelos ficarem grisalhos, as rugas se desenharem. A paixão ardente não vai mais existir, mas o cuidado, carinho, zelo, preocupação, afinidades e afeição, além do respeito, gratidão e orgulho do que construirão juntos, ainda estará presente. Amei muito "no to trono kkkk"
June 02, 2021, 23:48
~