mandy-mars Amanda Karynne

❝A família Manoban havia se mudado para aquela vizinhança, havia muito tempo. Dezesseis anos para ser mais exato. Desde então, tinham se tornado amigos próximos da família Byun. Observavam de maneira condescendente, o fato dos garotos Byun serem próximos das meninas, Evelyn e Lalisa. A mais velha — Evelyn — era completamente apaixonada por Baekbeom. Lisa tirava sarro da cara de sua irmã, ainda que seu melhor amigo fosse Baekhyun. Realmente não entendia o fascínio que sua irmã mais velha sentia pelo sem sal do Baekbeom. Mas daí veio a adolescência e com ela, Lisa passou a encarar Baekhyun de uma forma diferente. — Mochi — me diz uma coisa, é verdade que meninos bonitos que brincam com fogo fazem xixi na cama? — brindou-o com um sorriso travesso e uma careta. — Ah, sua moleca!? — Baekhyun também sorriu, e começou a correr atrás dela. — Ah, sim e meninas bonitas que brincam com fogo, geralmente se queimam. ❞ EXO | BLACKPINK | CROSSOVER | BEST-FRIENDS | LOVE | HÉTERO ⌈™ & Copyright 2020 © Mandy Mars. Todos os direitos reservados. ⌋ Plágio é crime.


Fanfiction Bandas/Cantores Para maiores de 18 apenas.

#blackpink #kpop #exo #baekhyun #hétero #lalisa #byun #manoban
0
1.8mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo um.



Alguns avisos:

➠Todos os personagens são adultos;

➠Os fatos e eventos aqui descritos são fictícios;

➠Qualquer semelhança com pessoas vivas ou mortas — terá sido mera coincidência;

➠Enredo contraindicado para menores de 18 anos;

Aos demais, boa leitura — por favor — leiam as notas finais.


A família Manoban se mudou praquela vizinhança em Busan — quando suas filhas eram crianças. Não demorou muito para as famílias Byun e Manoban se tornarem próximas.

Foi com certa tristeza que viram Evelyn se apaixonar por Baekbeom — mas este não corresponder a seus sentimentos. Lisa jurou vingança por sua irmã mais velha. Mas não usaria Baekbeom para isso, achava-o chato e desinteressante. Baekhyun por outro lado — ele era bem bonitinho.

— O panaca do Baekbeom te deu outro fora, Evelyn?

— Não fale assim, Lisa!? Quem te ensinou a falar assim, com essa falta de educação? Nem te conheço, traste!?

Evelyn era muito educada, conservadora e trouxa demais. Ah é, esse era o ponto de vista de sua irmã caçula. Evelyn sempre gostou do fato de sua família ser próxima à família Byun, mais de uns tempos pra cá — o bonde que ela arrastava pelo irmão mais velho do Baekhyun — passou a ser uma coisa escandalosa e flagrante.

E aquele sacripanta não tomava conhecimento das afeições de sua irmã, que vamos combinar, estava fazendo papel de boba nessa história. Lisa se dava super bem com o caçula da família Byun.

Entretanto, ela era travessa por natureza. Baekhyun adorava esse jeito menina-moleca dela — achava fofo — foi com certa surpresa que recebeu e entendeu as reais intenções daquela garotinha que ele literalmente viu crescer!

Você não desiste mesmo, né? Essa perseverança de ferro dela, já começava a lhe dar nos nervos.

Porém, Lisa prometeu a si mesma que nunca misturaria as coisas. Conhecia Baekhyun desde os quatro anos de idade, época essa em que ele era um menino de dez anos. Sempre foram amigos — sabe de andar e cair muito! — de bicicleta, subir nas árvores, brincar de pique esconde, coisas comuns e corriqueiras, uma vez que foram crianças na mesma época.

Mas Deus me livre de me apaixonar por ele!

Provavelmente Deus tinha outros planos.



Pois bem, o tempo passou.

A bronca que Lisa deu em Evelyn alguns anos atrás, teria surtido efeito se ela tivesse dado ouvidos. Mas teimosa como ela só, quebrou a cara. Confessou abertamente para Baekbeom que o amava. E ele não fez o menor caso.

Triste.

Evelyn ficou de coração partido, lógico.

Lisa ficou sem saber com quem ficava mais irritada. Evelyn — sua irmã mais velha tonta! — ou o sem coração do Baekbeom.

Maldito!

Pensou em uma maneira bem moleca de dar o troco...

Mas não vou dar atenção pro babaca do Baekbeom. Quero mais é distância desse grosso! Fazia pelo menos dois anos que não via Baekhyun. Como será que está o caçula dos Byun, huh? — Se perguntava, já tendo uma má ideia que envolvia Baekhyun. Ah, eu posso só brincar um pouco com ele, porque não?

Lalisa parecia ser uma menina atirada, falava o que dava na telha.

Mas ninguém sabia o que havia em seu coração, isso ela guardava pra si mesma. De tanto não confiar nas pessoas — nos rapazes especialmente — chegou aos dezesseis anos, e não dera seu primeiro beijo ainda.

Para sua sorte — ou azar, vai saber! — Baekhyun veio pra casa neste fim de semana específico. Ele agora era um homem feito, estava com vinte e dois anos e consideravelmente mais bonito do que ela se lembrava.

Hummm, me gusta!

Até então, as intenções de Lisa referentes a Baekhyun eram inocentes — ok, não tanto assim, já que ela pretendia vingar a desfeita com sua irmã, dando mole pra ele e depois o rejeitando... o quê? Eu disse que era uma ideia ruim!?

Baekhyun ficou superfeliz de revê-la.

Mas não estava preparado para o encanto que sentiria ao reencontrá-la. Lisa sempre foi uma garotinha levada — porém — ali estava ela, se transformando numa linda mulher.

Droga! O quê que eu tô pensando? Eu a vi crescer!?

Uma discreta atração se desenvolveu entre eles. Atração essa que não existia na infância — e que é exclusiva dos adultos — mas nenhum dos dois deu o braço a torcer.

Os dias passaram voando. Logo Byun já estava com a passagem marcada para Seul — tinha que retornar pra faculdade. Eles nem mesmo tiveram tempo de conversar mais livremente — a casa do Baekhyun estava sempre cheia de gente!

Lisa estava novamente irritada. Só que dessa vez, consigo mesma. O que está acontecendo comigo? Até parece que é o fim do mundo, não conseguir conversar com ele como antes!? Tá mais fácil falar com o Papa, que com o Baek esses dias!? — Soltou uma exclamação exasperada.

Baekhyun a observava disfarçadamente. Também sentia falta das brincadeiras bobas, da risada alta e escandalosa dela — que competia com ele mesmo nesse quesito — e tudo o mais apenas, não conseguia entender porque ela parecia tão inquieta.

Talvez — só talvez eu deva dar um pouco mais de atenção, à menininha Manoban. — Pensava matreiro.

— Lisa!? — ela sobressaltou-se com o chamado repentino.

— Oi! Ah é você mochi mochi?

— Ah realmente, você e esse mochi mochi!? Pare com isso sim? Já sou um homem feito, tenha dó!

— É que é fofo!? Igual a você! O que você quer, mochi...

— Lisa, para! — e começou a rir, no que Lisa o acompanhou em seguida. — Yah, vamos dar uma volta?

— Claro, pois não.

Lisa parecia calma e serena por fora — mas por dentro — ela estava vibrando. Só não sabia exatamente por quê.



Numa das praças centrais de Busan.

— E então Lalisa, quais são seus planos? — por um momento, Lisa ficou com a mente em branco. — Do que ele estava falando?

— Planos, o que quer dizer com planos?

— Planos sua boba!? Faculdade, trabalho essas coisas. E então? O que pretende fazer?

— Ah isso. Não sei ainda. Gosto de artes cênicas, mas ainda não decidi.

— Quanto mais cedo você descobrir do que gosta melhor pra você.

— Mas e você, e a vida em Seul, morando sozinho?

— É legal.

— Nossa!? Mente com mais convicção Baekhyun!?

— Aish, eu não tô mentindo!? É só que...

— É só que...?

— Não estou habituado a morar só, ainda é um pouco estranho. Só isso.

— E as garotas?

— Que garotas?

— Ah nem vem, Baekhyun!? É o quê — são garotos, então?

— Ah sua moleca insolente!?

— Hey, você não respondeu à minha pergunta!? Blégh!! — ela lhe deu a língua.

— Vem aqui, que eu vou pegar essa língua pra mim, já que você me deu!?

Eles começaram a correr um atrás do outro em círculos, até caírem na grama da praça, exaustos do esforço.

— E então mochi mochi — é um garoto ou uma garota?

— Mas que menina impertinente!? Eu não tenho tempo pra isso, Lisa. — ele disse com certo pesar.

— Deixa de ser mentiroso, Baekhyun!? Todo mundo tem tempo pra isso, conta outra!?

— Hey, que história é essa de todo mundo?

— É isso aí, bolinho de arroz!? Todo mundo faz isso!? Todo mundo transa — uns mais, outros menos.

— Lalisa Manoban, o que você está sugerindo? — ele disse entre sério e de mau humor.

— Que você está mentindo pra mim, simples assim. Hey Baekhyun-Ssi, meninos bonitos e covardes que brincam com fogo fazem mesmo, xixi na cama? — ela voltou a caçoar dele, só que muito mais atrevidamente.

— Ah é!? Pois bem Lisa, meninas bonitas e travessas que brincam com fogo, acabam se queimando. — Dito isso, ele rolou para o seu lado postou-se por cima dela, e sem esperar nenhuma resposta, lhe beijou.

Lisa ficou sem reação por um segundo.

Mas não foi sua consciência que reagiu. Foi seu corpo, correspondendo duzentas vezes mais que o necessário, àquele beijo molhado e gostoso.

Eis o que passou pela mente dela:

O que está havendo? Eu é quem tinha que ter beijado ele!? Oh meu Deus, como pode o toque de seus lábios ser tão delicioso!? Baekhyun-nee deixou o garotinho que ele era há muito tempo. E se tornou um oppa dos sonhos!?

Depois de se perderem no sabor dos lábios um do outro, naquele que foi o primeiro beijo de Lisa, e travarem uma batalha para saber quem estava mais sedento — a consciência de Baekhyun apitou — o adulto ali era ele. Lisa era uma garota provocante, sim verdade seja dita, ela era. Mas a questão era justamente essa — Lisa era uma garota de dezesseis anos. Ele era o cara da casa ao lado, de vinte e dois anos.

Ele parou de beijá-la aos poucos, e secretamente estava se maldizendo por não ter se controlado. A verdade é que ele passou o fim de semana inteiro, pensando em algo como aquilo. Ele quis beijá-la desde o início, isso também era um fato.

24 de Maio de 2021 às 23:43 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo Capítulo dois.

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 4 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!