rapmonei ᴄᴀᴅᴇʟɪɴʜᴀ ᴅᴏ ɴᴀᴍᴊᴏᴏɴ BR

Olá, meu nome é SN , tenho 26 anos, sou brasileira e moro em Seul, vim a trabalho. Minha vida ela é muito corrida, e nunca parei para poder pensar em sexo portando sou virgem até hoje a virgindade é algo muito discutido e até que importante, mas não para mim, pois decidi que vou perder minha virgindade com um prostituto.


Fanfiction Celebridades Todo o público.

#hot #jeonjungkook #kimtaehyung #parkjimin #junghoseok #minyoongi #kimseokjin #kimnamjoon #bts
0
3.0mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

But you made me feel

——

Notas do autor

Espero que gostem, desculpem os erros ortográficos e boa leitura!

Capítulo 1 - BUT YOU MADE ME FEEL





Talvez eu esteja desesperada, ansiosa e muito nervosa.

Mas isso é só um talvez.

Até por que, quem não estaria totalmente nervosa no dia em que vai perder a virgindade?

Mas, o problema de EU estar nervosa, é que simplesmente perderei minha querida virgindade com um prostituto. Um prostituto. Alguém o qual eu contratei para esse feito.

Eu contratei alguém para tirar minha virgindade.

Sabe, não é muito comum garotas de 26 anos virgens, atualmente vivemos num mundo de putaria o qual com 16 anos vamos para a casa de um amigo "assistir" um filme e saímos de lá sem o brioco e com sangue nos lençóis. Mas, 10 anos depois e eu ainda estou aqui, virgem, não que eu não tive chance de perder, é que apenas não tenho interesse em quem me queria.

Mas eu entro em um paradoxo, pois apesar de não senti tanta vontade, eu tenho uma forte vontade danada de dar e realizar o meus desejos mais sexuais, eu não ligo para casar virgem e não quero ficar esperando algum prometido aparecer, então como mulher bem resolvida que sou, liguei para uma agencia, escolhi um cara, e cá estou,dentro de um quarto de hotel, sentada na cama, balançando a mão furtivamente e totalmente nervosa.

Cheguei mais cedo para me preparar, saí do trabalho então ainda estou vestida com a saia lápis preta que marca meus quadris, espero que me de um toque sexy e não pareça que sou uma executiva falida, pois não sou, nem possuo muito dinheiro e ainda moro com meus pais.

Escuto a porta bater e dou um pulo da cama, ok, estou muito nervosa. Limpo as mãos suadas nas cobertas e respiro fundo, você consegue, é só uma parte que seria importante da sua vida jogada nas mãos de um cara qualquer, respira.

Me levanto e decidida vou abrir a porta, meus passos são firmes e grandes quando abro a porta encontrando cabelos acinzentados, costas largas e um corpo alto em minha frente, ele se vira devagar assim como a saliva que desce em minha garganta, seus olhos inicialmente tem um toque sensual, como quem ama sexo e suas aderências, porém ele me olha de baixo para cima, franzi o cenho e olha para um papel que tem em mãos.

-Você é a...

-Sim eu sou, pode entrar. - O interrompo, voltando para dentro do quarto com passadas nervosas, meu Zeus, isso está acontecendo. Volto a me sentar na cama pois preciso acalmar minhas pernas bambas.

Encaro o homem que está a metros a minha frente, ele está observando com cuidado o cartão que possui enquanto joga os cabelos de trás para cima, em claramente uma mania.

Ele me pega o encarando e para, dando um sorrisinho envergonhado que marca suas feições límpidas.

-Me desculpe, é que não estou acostumado com isso -Ele diz guardando o cartão no bolso de trás, franzo o cenho tombando a cabeça para o lado, eu tinha visto no site que ele era um profissional, por isso o quis, assim não teria como envolver o pessoal.

Porém me toco que ele não fala da prostituição em si, mas sim de mim, ele não está acostumado com garotas jovens fazendo isso? Mas que eu saiba, isso é bem comum...

-Meu nome é Kim Taehyung e hoje você será minha. -Ele diz voltando com o olhar sensual que possuía na porta, começa a retirar sua jaqueta e a coloca em cima de uma cadeira, mas algo me espanta enquanto ele vem na minha direção e pega em meu queixo.

Não consigo tirar os pensamentos de seu movimento em retirar a jaqueta, parecia algo tão automático, como se fosse mais algum dia, como se eu fosse mais uma, que me assusto quando me afasto dele, empurrando seu peito para longe.

- O que foi? Algo de errado, linda? - Pergunta confuso, claramente não acostumado com suas clientes o rejeitarem assim, busco normalizar a respiração e o olho.

- Você tirou sua jaqueta. -Falo como se ele tivesse cometido o pior crime do mundo.

É claro que tirei, é assim que começa. Levantou as sobrancelhas falando o óbvio, e eu reviraria os olhos se não estivesse tendo um surto interno.

-Não é assim que começa! É de outro jeito! Porra, você tirou a jaqueta! -apontei para peça e sentir seu olhar seguir meu dedo, depois voltou para mim.

-Eu não estou entendendo nada. -Fez uma careta, confuso,

-Nem eu! -Me joguei para trás, sentando na cama com as mãos no colo.

-Ok... -Ele falou prolongando a palavra, ainda em pé me olhou. -Você tem algum problema ou distúrbio? Sabe, tem vários psicólogos, inclusive eu tenho um amigo...

-Pera voltei a me sentar rapidamente na cama -Você tá me chamando de doida?

Sinto minha face interrogativa se tornar assustadora fazendo Taehyung levantar as mãos em sinal para me acalmar.

-Não é isso, mas nesse meio não é assim que acontece, principalmente comigo.

-Ah, então você é o gostosão da área, o que ninguém nega?

Minha sobrancelha está arqueada quando ele dar um sorriso aberto e estranhamente quadrado, sua aura transmitindo orgulho

-Na verdade sou sim, o melhor do serviço.

Dou um suspiro o olhando e dramaticamente na cama, novamente. me jogo

-Eu contratei um pré-adolescente como prostituto.

-Na verdade, eu tenho 24 anos.

Levanto somente minha cabeça e o olho confusa, volto a me jogar.

-Por que eu estou fazendo isso? Por que Zeus? POR QUE? -Falo balançando minhas pernas que estão fora da cama.

-Ok, agora eu acho que comecei a entender, você está nervosa. -Taehyung não me perguntou e sim afirmou o que sentia enquanto se sentava na cama ao meu lado, as pernas cruzadas, me encarando curioso com feições estupidamente fofas.

-Quer me explicar o que está acontecendo? Balancei a cabeça em negativa, nem eu estava me entendendo, explicar em voz alta seria difícil e é levemente vergonhoso, afinal, ele é mais jovem e já transou com mais pessoas que a quantidade de perolas na minha blusa, enquanto eu, virgem, ninguém entrou ou saiu. Ele meneia a cabeça me entendendo de algum modo.

-Tudo bem então, farei uma massagem em você. -Antes que eu pudesse negar, ele estava atrás de mim, impulsionando meu corpo para que eu ficasse sentada e com um esforço pelo meu corpo molenga, o fez. Começou tocando nos músculos dos meus ombros, ele foi tão invasivo com meu espaço pessoal, mas não pude reclamar, seus longos dedos sabiam muito bem onde tocar. Ou pelo menos era assim mostrado nos filmes.

-Por que isso é tão bom? -Perguntei entre suspiros, sentindo seus dedos apertarem e se afrouxarem, escutei uma risadinha da sua parte.

-Não sou o melhor, mas obrigada por estar gostando, nessa área devemos saber o que estamos fazendo. -Disse se referindo a prostituição, mas não me incomodei pois o timbre dele foi tão natural e se ele não se envergonhava, eu também não deveria, estava ocupada demais arfando e com um surto ainda presente. -Alias, você não precisa fazer isso.

-Isso o quê? -perguntei, sentindo músculos travarem. meus

-Transar comigo. -Arregalei meus olhos, mas seus toques em meus ombros se intensificaram, me forçando a voltar a relaxar. -Você não é obrigada, tudo bem, podemos apenas ficar aqui na cama, conversando e gastando o serviço de quarto. Sua voz carrega graça e o achei adorável, apesar de saber que ele só dizia isso pois ainda iria receber no final, com programa ou não. -E não se preocupe, não vou cobrar nada. -Ele leu meus pensamentos?

Possivelmente não, pois se tivesse lido, não ficaria surpreso com minhas próximas palavras sussurradas.

-Mas eu quero.

Disse quase inaudível, envergonhada pois era uma frase tipicamente fanfiqueira. Porém havia algum tipo de firmeza em minhas palavras que fez com Taehyung parasse a massagem e o escutei suspirar, antes de sair da cama ficando parado em suspirar, antes de sair da cama ficando parado em minha frente, com os olhos castanhos na altura dos meus.

-Você tem certeza? -Afirmei com a cabeça, e ele abaixou a sua, dando um suspiro. -Vamos fazer assim, eu irei te beijar e se após isso você não quiser, nós paramos ok?







Notas Finais

Diretamente de Like a virgin da madonna, eu apareço! Hahaha

Olá, bem vindo as notas do autor! O BEIJO É SÓ O INICIO!

Ainda postarei 2 capitulos, ela é uma three shot, então não tirem das suas bibliotecas, ainda falta a parte do hot! ANYOO000

25 de Maio de 2021 às 19:18 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo Tocada pela primeira vez

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 3 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!

Histórias relacionadas