fuegoanah Anahi Maia

9 reinos lutam entre si, para que o mais forte dentre eles governem tudo, uma guerra que se estende por 2 milenios, ficando cada vez mais perigosa, em um mundo onde, uma vez, seres misticos viveram em harmonia, um grupo de jovens luta para que isso acabe e seus sonhos de criarem um lugar melhor virem realidade.


Fantasia Épico Para maiores de 18 apenas.

#romance #fantasia #book #realeza #guerras #ação #lgbtqia+
2
2.2mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 10 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capitulo 1

1

– Está distraída – Archer me ajuda a levantar do chão, o mínimo que podia fazer depois de ter me jogado nele.

O encaro furiosa.

– Devo te lembrar que tenho um encontro com nobres daqui a pouco? – Pergunto tentando limpar o rosto.

– Desde quando se importa com isso?

– Desde que Ethan irá me açoitar se aparecer neste estado – Retruco.

Ele coloca as mãos na cintura e abre um sorriso torto.

– Mil perdões, Madame – Archer faz uma reverencia exagerada.

– Eu deveria te esfolar – Ameaço – Porem tenho nobres babacas a “agradar”.

Archer gargalha.

– Tente não ferir o orgulho deles, como fez da última vez – Ele grita enquanto me afasto.

Mostro meu dedo do meio a ele enquanto caminho de costas, ele faz uma careta.

Disparei em direção ao meu quarto onde Madame Charlotte já me esperava.

– Elena – grita assim que coloco o pé dentro do quarto. – Ó céus, você está imunda – ela me olha aterrorizada – Va já para o banho!

O rosto de Madame Charlotte era uma mistura de irritação e decepção. Ouvi-a reclamar enquanto me banhava rapidamente, em seguida já estava de frente para o guarda-roupa a procura de algum vestido.

– Não corra pelo quarto, Elena, Ira encharcar tudo de água – Ela grita de algum canto do grande quarto.

Me vesti. Já estava disparando na direção da porta quando reparei no meu reflexo no espelho. Levei a mão a meu rosto e o toquei, a pele estava brilhante. Os lábios, carnudos e definidos. Quando olhei para meu corpo, por debaixo de toda aquela ceda lilás, os ombros magros expostos. Me observei, tão profundamente, tão secamente. Estava bem, pior que isso, estava ótima, e me odiei por isso, me odiei por parecer tão bem quando estava tão mal, quando passava anos e anos desejando liberdade, quando estava tão profundamente triste que a morte era uma tentação, quando estava definhando por dentro, morrendo.

– Pare de se admirar e vá encontrar nossos convidados – Madame Charlotte bufa alto.

Dou um leve aceno de cabeça e vou em direção a entrada da mansão. Quando chego avisto Ethan parado em frente a porta principal, frio como pedra. Um calafrio percorreu minha espinha.

– Está atrasada, Elena, e acho que tem a mínima noção disso.

Parei a seu lado.

– Sinto muito.

Ele me avaliou. Desde as sandálias brancas até o pequeno e delicado diadema de pérolas.

– Te disse que não gosto desse vestido a última vez que o usou – Ele diz rispidamente – Tem centenas de outros vestido para usar e escolhe justamente o que parece uma cortina. Consegue ao menos respirar com isso?

O encarei.

Ethan não gostava de vestidos soltos. Não em mim. Ele queria que minha curvas ficassem amostra, como se fosse um banquete que qualquer um podia reivindicar.

Quando o corpo for seu pode decidir o que fazer com ele. Era o que queria dizer, era o que queria vociferar a ele, porem estava tão, mas tão cansada.

Cascos de cavalo soaram, segundos depois a porta principal se abriu.

Um macho, acompanhado de uma fêmea com uma criança entram na mansão. A fêmea de cabelos pretos e a criança levemente afastadas do macho.

– Ethan, é um prazer te rever – O macho tinha um sotaque do norte. Não conseguia distinguir de onde exatamente.

– Digo o mesmo Nun – Ethan deu um leve aceno de cabeça.

Nun dirigiu seu olhar a mim. Não ousei o encarar.

– Você deve ser a tão comentada Elena – Ele me avaliou com um olhar malicioso –, é encantadora.

Ethan enrijeceu ao meu lado.

– Grata – Digo, a voz quase um sussurro.

A fêmea me olhou de soslaio, também me avaliando.

– Temos muitos assuntos a tratar, é melhor começarmos logo – Nun volta sua atenção a Ethan.

Fervilho de raiva. Ele nem se incomodou em nos apresentar a família.

– Claro – Ethan me encara – Elena, poderia acompanhar a família do senhor Nun?

Cuide para que não nos atrapalhe, era o que realmente queria dizer.

Quando Ethan e Nun já estavam no final das escada me virei para a fêmea e a criança.

– Poderia saber seus nomes? – Tentei perguntar com uma voz acolhedora.

– Sou Carolyne, Senhora – Ela responde imediatamente, como se minha pergunta fosse uma ordem e fez uma reverencia exagerada – E esse é meu filho Tomi.

Abri um sorriso doce.

– Meu nome é Elena, mas já sabem disso.

24 de Maio de 2021 às 16:23 0 Denunciar Insira Seguir história
2
Leia o próximo capítulo Capitulo 2

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 7 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!