d4rkst0rm Juh

Kim SeokJin era um rei muito rígido. O alfa não tolerava diversos erros, mandava aquele que os cometesse para a masmorra, mas esse comportamento começou a mudar quando NamJoon apareceu em sua vida, o encantando com suas caracteristicas. Mas o que o rei de Artemis não esperava era que o ômega que havia escolhido para si era filho de Kim Jaehyung, rei de Unravel e maior inimigo de sua família, e que NamJoon estava em seu reino para matá-lo, assim como o ômega não esperava se apaixonar pelo alfa de cabelo platinado. “Por que justamente por você, Kim SeokJin?”


Fanfiction Bandas/Cantores Para maiores de 18 apenas. © darkstorm

#yaoi #romance #JiHope #TaeKook #NamJin #SeokJin # #NamJoon #bts
8
1.2mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 10 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

━  CHAPTER I  ━

How it all turned to lies?

Sometimes I think that it's better

To never ask why


P!nk -— Try


— Jin, eu tenho que te contar algo muito importante e, mesmo que esteja com raiva, peço que não me interrompa. — NamJoon falou ao mais velho, com um tom apreensivo em sua voz, e SeokJin assentiu, mesmo estranhando aquilo.


Os dois, naquele momento, estavam no quarto do rei de Artemis, sentados na cama do alfa. NamJoon estava muito pensativo, o que fez o platinado estranhar e perguntar ao mais novo o que estava acontecendo. O loiro, então, resolveu tirar aquele peso na consciência e contar tudo para SeokJin, não aguentava mais o enganar.


— Eu sou de Unravel, sou o príncipe herdeiro de lá.


— O QUÊ?!


— Eu sou o príncipe de Unravel e vim para matá-lo. — Ao ouvir isso, o alfa se afastou do loiro e começou a negar com a cabeça, não querendo acreditar no que o ômega dizia. — Me desculpa, Jin...


— ENTÃO SIGNIFICA QUE VOCÊ ME ENGANOU?! — O platinado gritou, irado.


— Eu só vim para garantir que meu reino não fosse atacado. — NamJoon falou, com a voz embargada, e andou na direção do maior. — Eu vim para proteger meu povo, você ameaçou atacar Unravel!


— Eu nunca fiz isso! Tenho certeza que é só uma desculpa para…!


— Não, claro que não! Meses antes de eu aparecer aqui em Artemis, uma carta sua chegou ao meu reino! Você estava ameaçando começar uma guerra!


— Eu não enviei carta alguma para aquele reino! Não queria contato algum com Unravel! — Se aproximou do ômega, ficando frente a frente com ele e deixando que seus feromônios ficassem mais fortes, tamanha a raiva que estava sentindo.


— Então se não queria, o que significa isso?! — NamJoon se afastou e foi até a cama novamente, voltando com um papel em mãos e entregando ao alfa. — Essa é a sua assinatura e o seu selo real, não tente esconder o que fez! — Falava, enquanto SeokJin lia o conteúdo daquela carta.


— Essa é realmente a minha assinatura, mas em momento algum fiz essa carta. — Olhou na direção do ômega, que passava suas mãos no rosto.


— Eu me apaixonei por você, Jin. Não estou usando isso como uma desculpa ou algo assim, eu te amo de verdade. Eu te escolhi e meu lobo te escolheu.


— Quer que eu acredite nisso?


— Sim, eu quero. Eu não entregaria a minha cabeça para você se não fosse verdade. — Respondeu, em um tom de voz firme, e o alfa passou sua mão pelo próprio cabelo. Ele não sabia o que fazer. — E não é só isso que tenho a contar. — Continuou, ganhando a atenção do maior. — Eu queria contar em algum outro momento, um mais feliz talvez. A YangMi me ajudou a esconder isso por um tempo, mas eu preciso te contar, mesmo que esteja me odiando nesse momento. Eu estou esperando um filho, ou uma filha, sua, Jin.


[...]


— O que será que está acontecendo lá dentro? — Uma dos serviçais perguntou para os outros que, assim como ela, estavam curiosos.


— Eu ouvi um grito vindo do nosso rei. Será que aconteceu algo grave?


— Que reboliço é esse no corredor? — YangMi perguntou, ao subir os lances de escada e ver os funcionários cochichando no corredor, perto do quarto que pertencia a SeokJin.


— N-Nada, senhora YangMi. — Todos falaram juntos, temendo o que a mulher poderia fazer já que ela mandava neles.


— Então se retirem. Se algo está acontecendo nos aposentos do rei, é porque diz respeito somente a ele e a mais ninguém. Vão, vão. Circulando. — A alfa mandou e todos obedeceram, indo em direções opostas para terminar seus serviços.


Uma das serviçais, esta chamada Yuki, enquanto ia em direção a cozinha, foi interrompida por Mark, príncipe de Hellram, que estava hospedado há alguns dias no palácio. O ômega não era alguém muito amigável, principalmente por ter tido um envolvimento temporário com o atual rei de Artemis e por achar que seria o consorte de SeokJin, mesmo sabendo que este estava interessado por um ômega loiro que, para si e para todos do reino, era de origem misteriosa e duvidosa.


— O que está acontecendo? — O ômega perguntou, olhando seriamente para a mulher.


— N-Não está acontecendo nada, Vossa Alteza. Com licença. — Tentou sair, mas foi interrompida novamente pelo príncipe.


— Fale logo e não sofrerá as consequências do que eu posso fazer contra você. — Ao ouvir isso, a beta respirou fundo.


— Acredito que o-o rei e NamJoon estejam tendo uma d-discussão. Ouvimos a-alguns gritos vindos dos aposentos do rei. — Respondeu, ganhando um sorriso satisfeito de Mark como resposta.


— Muito obrigado, agora volte ao trabalho. — O ômega falou e se retirou, ainda com aquele sorriso em seu rosto.


O Tuan estava muito satisfeito ao ouvir aquilo. O plano estava dando certo.


[...]


— V-Você o quê?! — O platinado perguntou, surpreso com o que o ômega havia falado.


— Eu estou grávido, Jin. Eu queria ter contado isso há um tempo, mas eu não sabia como e estava com medo da sua reação. — NamJoon falou, levando suas mãos ao próprio ventre e fazendo um pequeno carinho no local. Ele esperava que SeokJin não fizesse algo contra si e com a criança que estava carregando.


— Uma criança minha? — SeokJin murmurou, desacreditado. — Eu vou ter uma criança com o herdeiro do reino inimigo.


— Não precisa levar para esse lado.


— Como não, NamJoon?!


— No começo eu realmente sentia um certo desprezo por você, SeokJin, e o que eu mais queria era acabar com você por estar ameaçando o meu reino, mas com o passar do tempo eu fui me apaixonando! Eu senti, por todo esse período, que estava traindo Unravel e você! Pode não acreditar em mim, mas eu estou dizendo a verdade! — O alfa não respondeu nada ao menor, apenas se retirou do cômodo.


NamJoon, então, se sentou na cama e começou a chorar. Não só de alívio, já que falou tudo que estava guardado para si, mas também de tristeza e medo. SeokJin era alguém de um gênio um pouco difícil e, quando estava com raiva, não sabia se controlar. O ômega temia o que ele poderia fazer consigo, com seu filho e com seu reino.


— Nam? Está tudo bem? — YangMi perguntou, ao entrar no quarto e ver o loiro naquela situação.


— Eu contei tudo, Yang, e estou com medo. — Respondeu, colocando suas mãos sobre o ventre, e a alfa foi até o mais novo, o abraçando em seguida.


— Tudo vai se resolver, Nam, tenho certeza disso.


— Mas e caso não? Ele pode tentar fazer alguma coisa ruim, noona, e não será só comigo.


— Se ele quisesse ter feito algo contra você, ele já teria feito, querido. Conheço aquele alfa desde que nasceu, ele deve ter se retirado para não fazer alguma besteira.


[...]


SeokJin, para pensar um pouco, foi até sua sala. O alfa não sabia o que fazer, havia recebido muita informação de uma vez. Ele seria pai, e aquele que estava gerando um filho seu era príncipe de Unravel e havia ido para seu reino numa missão para matá-lo. O platinado amava NamJoon, céus, como amava aquele ômega, mas no momento não sabia o que estava sentindo.

A carta que o loiro havia lhe mostrado realmente estava assinada por si, mas SeokJin tinha a plena certeza de que não havia assinado nada do tipo e que não havia planejado atacar Unravel em momento algum. Aquilo estava muito estranho, nada parecia estar fazendo sentido.


— Jin? — A voz de YangMi despertou o alfa de seus pensamentos. — Eu sabia de tudo.


— Você sabia? E por que não me contou?! — O platinado se aproximou da mais velha.


— Ele me contou não faz muito tempo, NamJoon estava completamente desesperado por não saber o que fazer. Ele contou tudo desde o início, e eu vejo verdade nele. — A mulher respondeu. — Ele realmente ama você, Jin, e está com muito medo do que pode fazer.


— Eu vou ser pai, Yang. Essa criança é fruto de dois rivais, e eu não consigo mais confiar no NamJoon. — Passou a mão entre seus cabelos, os bagunçando. — Vou mandar ele para Unravel, será melhor para todos.


— E o bebê, Jin? Acha que o NamJoon vai conseguir prosseguir a gravidez sem você por perto? Acha que ele vai conseguir segurar aquele bebê sem o alfa dele? — A mais velha perguntou, de forma firme. — Ele estava aqui para proteger o próprio reino, Jin. Pode não ter sido você quem enviou a tal carta, mas alguém queria que uma guerra acontecesse entre os dois reinos e acredito que a solução de Unravel para se proteger foi mandá-lo aqui para te matar, visto que eles estão passando por uma certa dificuldade e não tem tantos recursos para se prepararem para uma batalha. — Continuou e segurou o rosto do platinado com as duas mãos, fazendo o alfa a olhar diretamente. — NamJoon está apaixonado por você, assim como você está por ele. Tentem conversar e entrar em um acordo, algo que não machuque nenhum dos dois. Vocês podem acabar com essa rixa que existe há anos.


— Sabe muito bem que não é não fácil, noona. O pai dele…


— Sendo sincera, Jin, eu nunca acreditei que o rei Jaehyung fosse capaz de fazer aquilo com sua mãe. Os quatro cresceram juntos, querido, não tinha um motivo para que ele ou o rei DongYul fizessem aquilo com ela. Eu acredito na inocência deles.


[...]


NamJoon ainda no quarto do alfa, desta vez estando deitado na cama abraçado ao travesseiro que pertencia ao platinado. Já estava ali há algumas horas, pensando nas diversas coisas que SeokJin poderia fazer contra si depois de saber a verdade.


— Jin? — Assim que ouviu a porta ser aberta, e olhou na direção dela , vendo que era somente YangMi.


— Eu conversei com ele, Nam.


— Ele irá me condenar à morte, não é? — Perguntou, cabisbaixo, e logo sentiu ser abraçado pela alfa.


— Ele não fará isso. Pelo que me explicou, ele ficará com você até o final de sua gravidez, mas depois te mandará para Unravel. Eu tentei explicar seu lado, Nam, mas acredito que será difícil ele acreditar em você.

15 de Maio de 2021 às 21:35 0 Denunciar Insira Seguir história
3
Leia o próximo capítulo ━  CHAPTER II  ━

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 8 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!