winterofmee Lili Pessimista

Jimin tinha um amigo de infância, Junghwa, que tinha uma habilidade estranha de trocar de roupa muito rápido. Mas quando ambos cresceram essa habilidade acabou sendo desvendada apartir do momento que Jimin descobre que seu amigo não era filho único. Muito menos a mesma pessoa.


Fanfiction Para maiores de 18 apenas.
18
2.1mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 30 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

00

— Bem me quer. — falei arrancando uma pétala do girassol— Mal me quer. — continuei arrancando mais uma.

Como uma criança esperançosa, sempre busquei por boas alternativas para descobrir se era correspondido em algo, como no amor. Mas naquela época não entendia o significado disso, já que meu entendimento era resumido a: "Eu considero ele meu amigo. Será que ele também pensa a mesma coisa?"

Nada era tão claro ou complexo como na minha vida adulta, que há mais pontos baixos do que altos. Quando era criança minha visão sobre o mundo era mais simples que o modo automático dos seres vivos respirarem. Ou o resultado de um mais um, que mesmo não sabendo contar naquela época, sabia que a resposta sempre seria a mesma.

— Porque está maltratando a florzinha? — perguntou ele sentando-se ao meu lado enquanto colocava a pá de plástico no chão— Aposto que ela não te fez mal, Jimin-ah. — falou Junghwa fazendo um biquinho de indignação ao ver minhas mãos sujas de barro arrancando pétalas do girassol.

— Não é nada demais, Jung. — falei jogando a flor para longe sem ter ao menos terminado o que havia começado— Você havia me prometido que iríamos fazer castelinhos de barro. E chegou atrasado. Tive que me distrair! — exclamei revoltado com o fato de ele fazer a mesma coisa todas as vezes que decidimos sair para brincar— Você é um traidor.

— Não sou. — disse cruzando os braços enquanto seu rosto ficava vermelho— Eu sou legal! — gritou fazendo biquinho.

Naquele momento fiquei tão aborrecido com ele que me esqueci dos momentos que Jung chorava, e todos eram pela mesma coisa. Quando eu não concordava com seu jeito de agir, Junghwa chorava. Infelizmente era muito novo para entender que aquilo era comum quando se tratava de uma pequena criança.

E naquele dia que o chamei de 'traidor' Jung chorou mais que das outras vezes. Aquilo foi tão estranho que acabei me sentindo culpado por tê-lo chamado daquele jeito. E foi a partir daquele dia que eu e Junghwa paramos de brigar, mas não foi por falta de motivos, foi porque ele havia ficado mais calado e junto ao comportamento reservado veio as roupas que antes dizia serem horríveis.

Jung tinha uma habilidade extremamente rápida de trocar de roupa quando se tratava de brincar comigo de castelo de barro ou corrida de bicicleta. Em um minuto estava com seu suéter marrom listrado e em outro somente de calça jeans e camisa social suja de lama. Junghwa às vezes gostava de dizer que preferia ficar de pijama do que vestir as coisas que ganhava de sua mãe nos aniversários.

Por falar em aniversário, Jung nunca me convidou para ir nos seus. Ele sempre dizia que somente a família poderia ir.

Mas não durou muito nossa amizade de infância, infelizmente, tive que mudar de cidade e Junghwa também tinha que seguir planos feitos pela família. Éramos muito jovens para criar qualquer sonho ou desejo sobre o futuro, então a atitude de nossos pais de nos destinar a caminhos diferentes foi essencial.

Até que eu decidi desistir de seguir os sonhos deles.

14 de Maio de 2021 às 23:18 0 Denunciar Insira Seguir história
1
Leia o próximo capítulo 01

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 27 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!