funchart zulyn Uchiha

"Even if they are separated, soul mates can still find each other." Mesmo se ainda estiverem separados, almas gêmeas ainda podem se reencontrar. É amor mesmo se for de outra realidade. Phantomhive ainda não sabia que podia se apaixonar, não depois daquilo. Ela foi tudo para ele, mesmo sendo nada. Mas porque quer tanto fugir? Por que quer me deixar? Ela chegou sem aviso nenhum e adentrou em seu coração de uma forma que na pode mais sair. Ele fará tudo por ela. É minha apenas minha. Mas não pode ficar comigo? Ela veio para o encontrar, fugir daquele inferno. Como uma luz. Mas nem tudo é para sempre. Ela deve voltar...Ela tem que voltar. Quem realmente é você? Por que foge tanto de mim? Emma ou Lilith?...Quem realmente sou eu?


Fanfiction Impróprio para crianças menores de 13 anos.
0
1.6mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso
tempo de leitura
AA Compartilhar

My Lady, Deadly #01

Finalmente as aulas acabaram. Suspirou
irritada, por que diabos decidiu optar por estudar a tarde?

Não é como se odiasse estudar pela manhã, só não suportava ter que acordar cedo.

Principalmente quando tinha uma rotina desregulada de sono.

Não é uma das melhores alunas, mas faz o seu papel até que bem. Um meio termo perfeito, não estuda demais e nem de menos.

Seus passos eram rápidos, o último episódio de yakuso no neverland um anime que é fascinada, está prestes a sair. E não estava nem um pouco afim de receber spoilers.

Enquanto caminhava apressada, parou em uma loja mangaka, o seu cantinho preferido.

Sempre que saia da escola fazia questão de passar por lá. Era viciada na cultura japonesa, ou melhor, na sua indústria de animação.
Mangás, animes tudo relacionado a isso fazia seu coração palpitar. Essa loja era o seu pequeno refúgio.

Lia de forma online na maioria das vezes, entretanto sempre achava um jeito de poder ter o físico.

Aproveitou que tinha uma boa quantia de dinheiro e foi as compras.

Passava admirando todos os mangás que estava ali e chorava muito por não nascer uma milionária filhinha de papai.

Mas a vida não a abençoou com isso, preferiu a ver sofrer por personagens que não existem e não ter dinheiro para se bancar.

Analisou todas as propostas que via, queria levar todos mas não tinha essa oportunidade.

Mas decidiu levar a sua saga que até o momento é uma das suas preferidas.

Kuroshitsuji roubava o seu coração de todas as formas possíveis. Estava obcecada, o traço e a história são perfeitos. Chamam a atenção de uma maneira incrível, além de envolver misterios por trás do Conde Ciel e seu modormo Sebastian.

Levou o último volume físico postado até agora, finalmente o irmão gêmeo do Ciel apareceu, e estava animada com o rumo que a história está levando.

Levou mais alguns mangás, tais como Fruit Basket, Jibaku Shounen Hanako-Kun e muitos outros.

Enquanto suas coisas compras eram registradas pela atendente, mexia em sua bolsa procurando pelo seu cartão. Não era doida o suficiente para levar o dinheiro em espécie consigo.

Brasil, sinônimo de ladrão e dois caras numa moto.

Sua atenção voltava para o monitor.

Pagou o dinheiro devido, pegou suas sacolas e saiu correndo. Nem percebeu o tempo que havia passado na loja.

Quando pegou o celular mirou diretamente na nova notificação o episódio já tinha lançado.

Corria apressadamente, esbarrava em algumas pessoas mas nada demais.

Aproveitou o sinal fechado e avançou rapidamente, estava tão distraída que nem percebeu o carro que vinha em sua direção.

Quando percebeu era tarde, seu corpo fora jogado longe. Dói, dói muito seus ossos estavam se rompendo e gritava agoniada.

Sua visão estava embaçada e o mínimo que notou foi luzes azuis e vermelhas.

Com o resto de força que tinha levantou a sua mão em direção ao céu, estava ensanguentada e a dor era insuportável.

Mas aos poucos foi diminuindo, sua visão escurecendo e sua noção de vida fluindo aos poucos.

Gritos ressoavam alto até se tornarem fracos ruídos, seu cérebro estava enviando um recado estava morrendo.

Então sorriu, mesmo que francamente. Seus músculos já estavam desfalecidos e a falta de ar se fez presente.

Estava sufocada, mas aceitou que iria morrer.

Não havia arrependimento algum, teve uma boa vida, bons pais, ótimos amigos, viveu uma vida feliz.

Talvez seus únicos arrependimentos fosse não poder se despedir.

Não poder dar um adeus adequado foi o que mais doeu. Não ter conversado mais com seus pais, ou recusar ficar um pouco mais de tempo na escola para interagir com seus amigos.

Tristeza e ansiedade foi a última coisa que sentiu.

Fechou os olhos, finalmente sentindo-se leve, não conseguia mais pensar. Sua mente e coração não respondiam mais. Sua respiração parou.

Seus músculos perderam a força, mas ainda estava ali sorrindo.

Seu corpo estava ali jogado como se não fosse nada enquanto uma equipe de polícia fechava o local do acidente.

Uma figura alta e sombria apareceu diante do corpo.....morto?

Não era visto por ninguém como se sua presença fosse invisível.

Estava sério, seu smoking estava um pouco manchado de sangue e suas mãos com grandes luvas pretas.

Abaixou para encarar o eu via a sua frente.

Criaturas pecadoras parem de gritar tanto.- estralou os dedos e tudo parou, o tempo tinha congelado do nada.

Pegou uma espécie de caderno, ele era todo preto com inspirais douradas e com uma grande cobra no meio.

Folheava-o rapidamente como se estivesse acostumado, pegou uma caneta com a forma de uma cobra e utilizando o que seria os dentes do animal escreveu algo em seu caderno.

Estava irritado, em milhares de anos em que viveu uma humana patética tinha recebido algo que nem mesmo os maiores deuses tinham ganho.

Um poder desejado até por demônios, arcanjos e muitos anjos caídos.

Espero que em seu registro tenha algo útil para mim pequena luz.

Os registros eram como memorias que desencadeavam com um objeto específico que somente ceifadores possuíam.

Ceifadores recebiam diferentes ferramentas, dependia muito de personalidade e habilidades.

Elas tem o poder de reviver todas as memórias dos indivíduos.

Passeava em suas lembranças como num livro ou filme. Desilusões, conquistas, primeiro amor...Tudo normal até então.

Estava quase desistindo quando viu algo, algo muito precioso. Uma lembrança muito aproveitadora.

Estava na floresta, deveria está com uns quatro anos. Estava escondida em baixo de uma árvore oca, seu joelho estava machucado e tremia de frio.

Estava sozinha, ou nem tanto. Tinha mais alguém com ela ali. Um figura do mesmo tamanho que ela, que a acalmava aos poucos.

Essa figura a ensinava algo. A garotinha mesmo assustada achou legal e resolveu tentar.

Repetindo poucas palavras o chão abriu, flores e plantas ao redor murcharam e do chão saiu pequenos fantasminhas que começaram a brincar com ela.

Achando aquilo divertido, a menina pediu que a figura lhe ensinasse mais coisas.

Os olhos da criatura eram vermelhos escarlates e a encaravam com orgulho e um sentido de dever.

Posso a ensinar se quiser mas tem que me prometer que no futuro eu a servirei e estarei ao seu lado como hoje.

Inocentemente a garota concordou, não foi algum ruim e nem bom.

A criatura a perguntou se ainda doía muito a ferida e ela assentiu.

Ele pediu que ela aproximasse suas pequenas mãos perto do joelho machucado e repetisse poucas palavras.

A mão da pequena começou a brilhar e seu joelho como num passe de mágica curou. A ferida que tinha ali não existia mais.

A figura sombria sorriu, anotou mais alguma coisa em seu caderno.

Isso ficaria bem interessante, sendo um ceifador sênior, poderia fazer tudo com poucas restrições.

Então por que não criar um novo destino onde ela poderia fazer uso de suas habilidades?

Sorriu ladino até que não pedi meu tempo atoa.

Emma belo nome significa todos, todos e todos. Terá que ter muita ajuda, tem se lembrar que não pode fazer tudo sozinha. Não sei se devo lhe parabenizar entretanto não posso fazer mais nada para ajudar.

O mínimo que posso fazer para a ajudar será esconder por um período de tempo seu dom. Não posso deixa-la correr tantos riscos tão jovem, mas não me agradeça ainda temos uma dívida. Nos veremos novamente Emma.

14 de Maio de 2021 às 23:00 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Continua…

Conheça o autor

zulyn Uchiha ╭─────༺♡༻─────╮ Informações básicas ╰─────༺♡༻─────╯ ✩.・*:。≻───── ⋆♡⋆ ─────.•*:。✩ Profissão | escritora s/estudante Pronomes | ela/dela ou elu/delu Aniversário | ♓ Estado onde mora | secret 𝐈𝐧𝐬𝐭𝐚| secret intp ≻───── ⋆ Puta com esse transtorno do wattpad *:。≻───── ⋆♡⋆─────.•*:。✩ Preferências | 2D Characters

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~