T
Tatiane Souza


O que seria a vida perfeita para você? Ser rico, morar em uma mansão, ter um carro zero na garagem? Para Jeon Jungkook a vida perfeita era poder apreciar todas as noites antes de dormir seu marido Kim Taehyung e seu filho Seung adormecidos na cama do casal e agradecer a vida maravilhosa que tinha.


Fanfiction Bandas/Cantores Todo o público.

#bl # #romance #flufy #Taehyung #Jungkook #kook #Tae #bts #vkook #Taekook
Conto
0
476 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Jungkook chegou em casa já passava da uma hora da madrugada, estava toda e escura e silenciosa acendeu a luz revelando a bagunça em que se encontrava suspirou imaginando o trabalho que daria para recolher tudo aquilo.

Fechou a porta atrás de si e caminhou até o sofá se jogando nele, estava exausto o dia tinha sido extremamente cansativo, porém estava completamente satisfeito pois finalmente após três meses desempregado havia conseguido um emprego como operador de máquina em uma metalúrgica. Algumas pessoas de seu convívio desacreditaram que ele teria coragem de enfrentar a rotina exaustiva trabalhando em uma fábrica, afinal antes de perder o emprego ele passava a maior parte do tempo enfiado atrás de um computador, tinha um emprego ótimo e um salário melhor ainda, porém não era orgulhoso e enfrentava tudo de cabeça erguida era um trabalho honesto não tinha porque se envergonhar.

Passou um tempo ali sentado com a cabeça jogada para trás criando coragem para ir até o banheiro tomar um banho e finalmente se jogar em sua cama e dormir. Tomou impulso se levantando e caminhou até o banheiro e como sempre seu pijama e uma toalha de banho se encontrava sobre o balcão do banheiro, olhou as peças ali e sorriu.

Sua casa era simples, dois quartos, sala, cozinha e um banheiro, não tinha suíte e os cômodos não eram grandes , porém era seu lar e também se orgulhava dele.

Tomou um banho demorado aproveitando a água quente para relaxar os músculos estava realmente cansado mas deu graças aos céus que era final de semana e poderia descansar um pouco. Se trocou e foi em direção ao seu quarto abriu a porta tentando fazer o mínimo barulho possível, o quarto estava parcialmente clareado pela luz do abajur olhou em direção à cama e seu sorriso se alargou.

Ali deitados na cama de casal estavam os dois grandes amores de sua vida, Kim Taehyung e seu pequeno garotinho de apenas três aninhos Seung. Eram eles que renovava as energias de Jeon e o dava força para continuar, chegar em casa todos os dias e poder contemplar a família linda que tinha. Caminhou vagarosamente e se deitou com delicadeza não queria acordar os dois, ficou de lado de frente para Taehyung e passou a admirar toda sua beleza e constatando mais uma vez o quanto o amava e que apesar de tanto tempo juntos seu amor por ele era ainda maior desviou o olhar para Seung, e coração já cheio de amor transbordou nunca imaginou ser capaz de amar alguém como amava os dois.

Mesmo após dez anos estando com Taehyung era difícil para Jungkook acreditar na vida perfeita que levava, passaram por momentos difíceis a ainda passavam mas tinham um ao outro e superariam quantos mais surgissem.

Conseguia lembrar exatamente como sua vida era antes de conhecer o Kim, uma vida sem esperança sem amor, cresceu em um lar negligenciado sem amor ou carinho dos pais, esses que eram duas pessoas sem estrutura nenhuma para ter uma família quem dirá criar um filho, Jeon teve uma adolescência conturbada se envolvendo com pessoas de caráter duvidoso, levava uma vida abusando do álcool, bebia tanto que não se lembrava nem do próprio nome no dia seguinte, não tinha expectativa nenhuma na vida queria viver aquela vidinha mais ou menos o resto de seus dias era isso que achava merecer.

Mas aí aos 20 anos conheceu Taehyung, foram desenvolvendo uma relação sem pretenção nenhuma primeiro tornaram se amigos e depois surgiu o amor.

Taehyung mostrou a Jungkook que todos mereciam ser amados e terem a chance de uma vida melhor, foi difícil para o Jeon entender que era merecedor das coisas boas que a vida tem a oferecer que não havia problema em amar e ser amado.

É após toda essa etapa de aceitação Jungkook, não demorou para ter certeza de que a única coisa que queria era ter Taehyung para sempre em sua vida e fazê-lo feliz. Se casaram e quando Taehyung confessou que queria se tornar pai, foi um choque para ele pois toda a insegurança de crescer em uma família desestruturada o atingiu, não tinha certeza se conseguiria ser um bom pai, mas lá estava o Kim novamente para lhe acalmar o coração.

Quando colocou os olhos em Seung, durante a primeira vista que fez ao orfanato soube que era ele, aquele bebê de apenas oito meses com cabelinhos pretos e olhinhos grandes o sorrisinho parcialmente banguela já tinha ganho espaço em seu coração, o processo de adoção não foi nada fácil mas valeu a pena.

Após a chegada de Seung a rotina do casal mudou completamente, mas conseguiram conciliar, Taehyung trabalhava como confeitaria em casa e cuidava do filho e quando Jeon chegava o ajudava com o que fosse preciso , era uma rotina cansativa para ambos, porém era extremamente satisfatória aquela família transbordava amor. Mesmo estando extremamente cansado Jungkook amava chegar em casa e encontrar seus amores as vezes com o rosto todo manchado de farinha devido estar ajudando o papai a preparar alguns quitutes.

“ Papai” uma palavra tão pequena mas que derrubou todas as barreiras de Jungkook quando ouviu pela primeira vez Seung o chamando de papai, chorou por longos minutos de felicidade, a partir daquele dia não teve mas dúvida e nem insegurança nenhuma, faria de tudo para ser o melhor pai do mundo para seu garotinho.

Após vários minutos recordando tudo o que passou até chegar ali Jungkook suspirou e levou a mão fazendo um carinho singelo na bochecha de Taehyung, que abriu os olhos de maneira preguiçosa e deu um leve sorriso.

- Oi amor, já chegou? – disse em um sussurro por ainda estar sonolento e também para não acordar o filho que estava dormindo todo encolhidinho ao seu lado.

Jungkook apenas confirmou com a cabeça ainda olhando apaixonado para o marido.

- O que foi? Porque tá me olhando assim? – Taehyung perguntou alargando um pouco mais o sorriso.

- Obrigado! Obrigado por me amar e me ensinar a amar. Obrigada por me dar a família que eu tanto sonhei, por ter me dado nosso filho e não deixar que eu desistisse dele – inclinou um pouco o corpo e selou ternamente os lábios de Taehyung e em seguida beijou as bochechinhas de Seung.

- Eu te amo – Taehyung sussurrou.

- Eu te amo – respondeu Jungkook, voltando a se deitar e fechando os olhos lentamente, o cansaço dominando seu corpo e logo adormeceu e a última coisa que ouviu foi Taehyung lhe desejando boa noite.

Jungkook tinha muito além do que um dia sonhou em ter, seria eternamente grato a Taehyung por ter lhe dado uma família, amigos, um lar, o Kim vivia lhe dizendo que isso foi tudo ele quem se permitiu conquistar e que foi única e exclusivamente por seu próprio esforço e por se permitir a aceitar o que a vida tinha de bom para oferecer, mas Jungkook sabia que se não tivesse conhecido Taehyung, e ele não tivesse mostrado o lado bom da vida ele não teria vivenciado os melhores anos de sua vida, eles não precisavam serem ricos ter uma casa enorme e um carro do ano para serem felizes ambos tinham um ao outro e Seung, tinham uma família que transbordava amor.

“Toda a minha vida

Eu achei que ia ser difícil encontrar

A pessoa certa até eu te encontrar

E eu acho isso agridoce

Porque você me deu algo a perder

Mas quando você ama alguém

Você abre seu coração

Quando você ama alguém

Você abre espaço”

8 de Maio de 2021 às 20:26 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Fim

Conheça o autor

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Histórias relacionadas