0
1.7mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Os berserkers, os guerreiros da fúria indomável!

Um mês havia se passado, o santuário se preparava para a guerra que vinha contra Ares e seu exercito furioso. Os cavaleiros de ouro se reúnem no grande salão juntamente ao grande mestre e Sayumi.

No grande salão estavam todos os doze cavaleiros de ouro, trajando suas armaduras douradas como o brilho do sol. Logo aos fundos o grande mestre Kalos aparece acompanhado de Chikai, o cavaleiro de prata de altar. Chikai era um homem com aparência nobre, longos cabelos prateados, de uma estatura grande, eram um pouco mais alto que Kalos. Ele sempre andava ao lado ao lado do grande mestre, afinal era seu irmão mais novo. Kalos se senta e ao lado dele Chikai se posiciona, fazendo referencia aos santos dourados.

Kalos- Parece que todos estão recuperados. Isso me conforta muito.

Gabriel- Hihihi, você também já se curou.

Tsuki toca Gabriel com o cotovelo, praticamente chamado sua atenção, o olhar da amazona disse para que ele ficasse em silencio. Kalos apenas sorri com as palavras de Gabriel.

Kalos- Sim, já estou totalmente curado. Athena por favor, entre...

Sayumi entra na sala pelos fundos, ela vestia um longo vestido branco, ela usava algumas joias douradas e uma tiara tão brilhante quanto as armaduras, seu cosmo era enorme, mesmo tão calma era possível sentir sua energia.

Sayumi- Cavaleiros de ouro, fico feliz ao saber que todos estão reunidos, lutaremos juntos para trazer a luz a esse mundo.

As palavras da deusa dão confiança a todos os cavaleiros ali presentes. Logo o grande mestre toma a frente, sua expressão agora era séria.

Kalos- Cavaleiros de ouro. Falta apenas um mês para que Ares volte a andar sobre a terra, e como dito por Odisseu de serpentário, ele entraria em uma nova guerra santa contra Athena. Entretanto o santuário de Ares já habita a terra com suas forças malignas. Ele se encontra a uma grande distancia de nosso santuário, lá estão Odisseu e... Castor.

Ao ouvir o nome do irmão traidor, Pollux tremia de raiva, mas se conteve a fim de ouvir o que o grande mestre tinha a disser.

Kalos- Bem, e pelo o que parece muitos Berserkers já despertaram.

Ruby- Berserkers?

Kalt- São os guerreiros furiosos de Ares...

Amuni- Dizem que eles eram ferozes e sanguinários, assim como seu deus, matando e destruindo tudo ao seu redor.

Pyliy- Hum... Berserkers...

Kalos- Eles possuem grande força, principalmente os comandantes dos exércitos.

Kotei- Espera exércitos? São mais de um?

Kai- Parece que Ares vai lutar com tudo o que tem...

Kalos- O exercito de Ares foi dividido em quatro divisões. Os batalhões da chama, do fogo, do medo, e do desastre. Cada batalhão possui um comandante, um deus.

Báoli- Um Deus!?

Kalos- Alem de Ares por si próprio, seu exercito possui seus dois filhos, Deimos e Phobos. Alem do mais, sua amante Ênios e seu ajudante mais próximo Anteros. Esses são os comandantes dos batalhões.

Manianks- Hehehe, isso está ficando interessante...

Manianks não escondia seu sorriso, enquanto Ziligans estava ao seu lado com os olhos fechados apenas se concentrando nas palavras do grande mestre.

Kalos- Cada um deles tem seu próprio batalhão, que são berserkers de classe A e B...

Gabriel- E os soldados rasos de classe C...

Kalos- Sim... Alguns cavaleiros de bronze reportaram a aparição de alguns soldados rasos de Ares de classe C, eles causavam tumultos nas vilas próximas ao santuário do deus da guerra. Foram detidos, mas deixaram os cavaleiros gravemente feridos, os tirando de batalha.

Kai- E o que faremos grande mestre?

Sayumi- Bem, vamos proteger todos que forem atacados por esses Berserkers, não podemos deixar que as pessoas sofram com isso.

Sayumi falava serio como nunca, impressionou os cavaleiros. Eles entendem a mensagem do grande mestre um a um foram saindo do salão. Gabriel, Kotei e Tsuki desciam as escadas juntos.

Gabriel- Ah, o grande mestre não falou nada que eu já não sabia... Pensei que iria rolar um banquete...

Kotei- Hum... Admita você está bem empolgado não é, mestre?

Gabriel- Acho que sim, não vejo a hora de enfrentar aqueles caras, se forem tão fortes quanto Odisseu, vão dar muito trabalho.

Tsuki- Realmente a ideia da guerra o anima?

Gabriel- Nem um pouco... A guerra só traz mortes, mesmo com minha paixão por lutas, não consigo me acalmar sabendo que o mundo corre perigo. Mas não faz mal algum se animar com novas batalhas.

Tsuki- Hihi, você é engraçado.

O dia se passa, Kai e Báoli saem para fazerem uma ronda pelas vilas próximas ao santuário. Kotei estava no coliseu, junto ao cavaleiro de bronze de capricórnio, eles eram amigos próximos. Gyaro de unicórnio começou os treinamentos junto com Kotei, ate o cavaleiro de leão partir para Rozan, eles conversavam nas escadarias do coliseu.

Gyaro- Então Kotei, a luta das doze casas foi bem complicada...

Kotei- Sim. Mas conseguimos se manter. Agora o que importa é se preparar para a nova guerra...

Gyaro- Hum, os cavaleiros de ouro são tão fortes assim?

Manianks- Muito mais do que você imagina!

Ao longe aparece Manianks e Gabriel, ambos sem armadura andando lado a lado, eles se aproximaram dos outros dois.

Manianks- Quer testar o poder?

Gyaro- Han?

Kotei- Gyaro, esse é Manianks de câncer, e o outro é Gabriel meu mestre.

Gabriel- Olá

Gyaro- Então esses são os cavaleiro de ouro!? Incrível. Muito prazer, sou Gyaro de unicórnio.

Manianks pega o cavaleiro de unicórnio pela gola e o joga no centro da arena todos param o que estavam fazendo e voltam sua atenção aos dois.

Manianks- Vamos garoto. Já está na hora do meu aquecimento.

Gyaro- O que?

Gabriel se senta no lugar do cavaleiro de bronze.

Gabriel- Parece que ele vai lutar Gyaro. E se prepare Kotei nós somos os próximos.

Kotei- Certo.

Gyaro- O que lutar comigo?

Manianks- Cale essa boca! Vamos me ataque!

Gyaro aceita a luta, ele parte para cima do cavaleiro dourado, mas seus ataques eram inferiores, Manianks desviava dos ataques com facilidade, e logo acerta um soco no rosto do santo de bronze, ela vai rolando para trás, mas se põe de pé.

Manianks- Hum... É realmente um cavaleiro?

Gyaro- O que disse?

Manianks- É surdo?

Gyaro eleva seu cosmo, uma aura verde o envolve. Ele parte para cima de Manianks, e começa uma sequencia de ataques rápidos contra o santo de câncer, aparentemente causando certo sufoco ao cavaleiro dourado. Manianks depois de esquivar de um chute salta para trás aumentando a distancia entre os dois.

Gyaro- Galope do unicórnio!

Em alta velocidade Gyaro parte em direção ao Manianks, com chutes poderosos na velocidade da luz, isso surpreende o cavaleiro de câncer, que é acertado em cheio e com o impacto vai contra a parede abrindo um buraco no concreto. Gyaro estava ofegante.

Gyaro- Acertei?

Antes que qualquer um pudesse perceber Manianks estava atrás de Gyaro.

Manianks- Não... Não acertou...

Manianks segura a cabeça do santo de bronze e o afunda no chão com violência. Manianks se levanta e vai em direção a saída.

Manianks- Acho que não vou encontrar nada de mais aqui. Vou falar com Ziligans, talvez ele esteja disposto a lutar.

Todos no coliseu se impressionam com a velocidade dos cavaleiros de ouro, e logo voltam a treinar tomando aquela cena como incentivo. Gyaro se levanta um pouco zonzo, ele limpa a poeira de sua roupa.

Gabriel- Ei! Gyaro se junte a nós!

Kotei- Aqui!

Gyaro vai e se senta ao lado dos dois.

Gyaro- Caramba, não consegui nem notar ele se aproximando. Sou tão inferior assim...

Gabriel- Heh, não diga isso. Manianks não falou a verdade.

Gyaro- Hum? Como assim?

Gabriel- Aquele seu ataque foi muito poderoso acertou o Manianks, não em cheio, mas causou certo dano. Eu diria que acertou em cheio o orgulho dele hehe.

Kotei- Foi muito bem Gyaro.

Gyaro fica contente com as palavras.

Kotei- No que está pensando?

Gabriel-... Bem, penso nos berserkers.

Gyaro- Os cavaleiros de Ares, os guerreiros mais violentos?

Gabriel- Sim...

Kotei- No que exatamente?

Gabriel- Eles são divididos em classes. Eu diria que os de classe B já são poderosos, e diria que os de classe A podem ser tão fortes quantos nós santos dourados. Talvez os comandantes sejam fortes o suficiente para nos derrotar.

Gyaro “Os guerreiros de Ares tem toda essa força?”

Kotei “Eles podem ser tão fortes assim? Não posso perder o controle desta vez como perdi contra Amuni...”

Os cavaleiros de unicórnio e leão demonstram olhares melancólicos, estavam pensativos ate Gabriel colocar as mãos em seus ombros.

Gabriel- Ei, não pensem muito, pensar cansa. Estão com medo é!?

Kotei- Claro que não... Tenho a coragem de um leão!

Gyaro- É claro...

As palavras metiam a verdadeira situação. Kotei estava com medo de perder o controle de si novamente, já Gyaro temia por não ser forte o suficiente para os combates futuros. Gabriel riu de ambos.

Gabriel- Sabe... Eu tenho medo... Mas do que seria a coragem sem o medo? Afinal, coragem é a resistência ao medo, domínio do medo, e não a ausência do medo.

Com aquelas palavras, ambos estavam motivados novamente. Rapidamente voltam a treinar com tudo o que podem. O cavaleiro de libra volta para sua moradia nas doze casas. O dia passa rápido, assim como o mês, e cada vez mais surgia as noticias de ataques de berserkers sobre vilas inocentes. A batalha começa agora.

7 de Maio de 2021 às 22:42 0 Denunciar Insira Seguir história
1
Leia o próximo capítulo A aparição dos Berserkers, a primeira batalha!

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 94 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!