arnaldo-zampieri Arnaldo Zampieri

“Cê tem uma cara de quem vai fuder minha vida...” Coincidência, mas só toca love songs na minha playlist quando você chega na fila do buffet.


Conto Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#conto
Conto
1
2.9mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Sobre a fila do buffet

Você começou a almoçar mais cedo depois que descobriu que eu almoço cedo.

“Cê tem uma cara de quem vai fuder minha vida...” Coincidência, mas só toca love songs na minha playlist quando você chega na fila do buffet.


Não, esse olhar não!


Eu reconheço a expectativa no seu semblante. Você está fazendo mudança no horário de almoço e sentando cada dia mais próxima de mim. Logo vai pedir se podemos dividir a mesa. Depois, vai encontrar nos assuntos, elementos em que a gente combine. No futuro, quando se der conta que mudou demais seu jeito por causa de uma pessoa, vai me dizer que não foi levada à sério, ou que deu muito mais do que recebeu.


Eu fui triste, sou triste, vivo triste e daqui uma hora e meia vou me apaixonar por outra moça porque não vejo atitudes reais de carinho em você. Vai ser você mentindo e eu fingindo que estou acreditando. Vamos estragar tudo, mas só eu vou levar a culpa. Eu até quero me levar a sério, pois meio que cansei de ser um riso rápido, mas acho que me perdi num personagem. Tô sofrendo de verdade e ninguém acredita. Enquanto isso, algumas meninas me enxergam como diferentão e acham que eu sou a solução pro tédio do momento ou de uma vida toda em que foram tratadas como mercadoria.


Sabe porque eu não vou deixar você sentar? Porque teve uma vez que uma menina disse que me amava só pra provar que era forte e que poderia iludir e abandonar. Pegar sem se apegar. Meu corpo, minhas regras. Com olhos inchados de tanto chorar, uma argola no nariz, sorriso amarelo de quem engolia cigarros e engolia minha língua. Depois ela me confessou que sentia nojo até de ver a minha foto. Doeu. Se eu fosse desapegado como aquela moça falou eu não sentiria tanta dor. Me chamaram de louco por sofrer pelo término. Apelei pra comprimidos em segredo pra buscar um sentido nas minhas escolhas. Agora me resta buscar ajuda em likes e comentários de desconhecidos.


Tá, você está vindo e é nesse momento que eu paro de conversar em pensamento, tiro meus fones de ouvido e invisto em um diálogo real.


-Oi. Desculpa, eu quero almoçar sozinho moça.

15 de Abril de 2021 às 14:30 0 Denunciar Insira Seguir história
6
Fim

Conheça o autor

Arnaldo Zampieri Assimétrico como a vida é o meu trabalho. Dividindo essa existência em: Composições, crônicas, contos, poesias e HQs.

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~