josenandia Hélia Esteves

As vezes a vida arma para nós quando menos esperamos. Um dia eu conheci um garoto misterioso. Ele me intrigava demais, nos encontrávamos sempre no mesmo local e apesar das vezes que chocamos ele nunca falou comigo... Cabelos loiros e olhos azuis... O azul mais hipnotizante que eu já vi na vida... E quando percebi estava atrás dele, mas talvez esse tenha sido o maior erro da minha vida... ... Ou era assim que eu pensava até o conhecer melhor. Mesmo que essa profecia nos separe o meu coração será eternamente dele. Porque ele é o meu vício, o meu amor e a minha perdição... Início- 20/03/2021


Fanfiction Anime/Mangá Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#demônios #humanos #vampiros #naruhina #hinata #naruto
0
2.0mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

O início do meu fim

Notas importantes


#Inspirada no Anime/Mangá/Jogo, Diabolik Lovers.


#Fanfic Naruhina.


#Capa feita pela santos20irene no Wattpad obrigada mais uma vez princesa!


#Serão quatro capítulos, dois publicados hoje (20/03/2021) e dois publicados na próxima semana (27/03/2021).


Espero que apreciem!


Boa leitura!


Eu corria o mais depressa possível, o meu coração estava acelerado, assim como a minha respiração e os meus pés já não me correspondiam...

A falta de sangue estava a dar cabo de mim, e para piorar faltavam dois quilómetros para que eu chegasse na estrada mais próxima.

Mas eu já estava sem esperanças...

Eles são mais rápidos que eu...

Eu estou perdida...

— Vem até mim Hime! — A voz fria ecoou pela floresta.

Escondi-me atrás de uma enorme árvore e prendi a minha respiração. Ele ia encontrar-me, mas eu tinha que tentar.

— Hinatinha, tu esqueceste que não podes escapar de mim? — Ele estava perto...

E de repente o silêncio se fez presente. Tudo o que eu ouvia era o som das batidas frenéticas do meu coração.

— Eu disse que não podias fugir de mim! — O moreno falou aparecendo de repente na minha frente, quase tive um infarto... — Mesmo que conseguisses, o teu sangue é demasiado único para não seres identificada por mim.

Eu sabia disso, era óbvio demais, o meu destino está traçado, não tinha como eu escapar.

Fechei os olhos após aceitar que era o meu fim. Mas os olhos vermelhos passaram pela minha mente e eu lembrei...

“Foge! É agora ou nunca!... Eu imploro...”

Ele implorou que eu fosse embora... Ele arriscou tudo para que eu saísse daqui com vida...

Não vou desistir agora... Não posso desistir agora...

Para que o seu sacrifício não tenha sido em vão...

Ele aproximou as suas presas do meu pescoço, e em um ato de coragem eu o afastei com toda força que ainda tinha e voltei a correr.

— Que idiota, não adianta... — Ele tem razão, não adianta...

Mas eu já não faço isso por mim... Eu faço isso por ele...

Eu estava completamente exausta...

Os meus lábios secos...

Os meus olhos embaciados...

A minha cabeça latejando....

É o meu fim...

Caí de cara no chão, eu não ia durar muito. Olhei para a terra que agora sujava o meu rosto e depois olhei para algumas árvores.

Isso não tinha mudado nada desde o dia em que os conheci neste mesmo lugar.

Ele virou o meu corpo para que eu pudesse olhar para ele que estava por cima de mim.

— Viu? Eu sou o mais forte, eu mereço ser o rei... — Ele sorriu. O sorriso mais macabro que eu já vi. — ... Agora eu só preciso do teu sangue. E tudo será perfeito Hime...

— N-Não suporto...

Não suporto que outro homem me chame assim...

Só ele pode...

Senti as suas presas perfurarem o meu pescoço, ele sugava o meu sangue sem dó nem piedade...

E eu ainda não tinha recuperado da última vez...

Os meus olhos pesavam cada vez mais...

Desculpa... Eu tentei, mas no final não consegui... Me perdoe...

— Naruto-Kun...

Fechei os olhos exausta, e adormeci, já não tinha nada a fazer. Era tarde demais para mim...

Tudo que aconteceu até hoje foi tão repentino.

Faz três meses que eu vivo nessa mesma situação, com esses loucos atrás de mim... Não, com esses loucos atrás do meu sangue.

Antes disso era tudo mais simples. Difícil, mas simples...

📷

Eu era apenas uma garota cheia de sonhos, mesmo sendo órfã eu me esforcei e consegui uma bolsa de estudo para estudar na Elite School Of Konoha, estava tudo a correr bem dentro do possível, mas no final da tarde quando eu ia levar um livro a biblioteca eu choquei com um garoto que me segurou pelo braço para que eu não caísse.

— Obrigada! — Agradeci e tudo o que ele fez além de soltar o meu braço, foi olhar para mim dos pés à cabeça e suspirar.

Então ele passou por mim e continuou a sua caminhada sem dizer nada.

Eu vi ele se afastando, por algum motivo ele me intrigava, não era a primeira vez que nos encontramos, mas ele apenas olhava para mim e ia embora.

Juro que não era minha intenção, mas fui atrás dele quando vi um livro que não era meu no chão, e visto que ele tinha acabado de sair da biblioteca então só podia ser dele.

— Espera! — Gritei. — Espera loirinho! — Ele não ouvia por estar com headfones...

Caminhei no meio da multidão até perdê-lo de vista. Olhei ao redor e nada. Então decidi voltar para a biblioteca, mas algo me dizia para continuar a procurá-lo, então novamente eu fui atrás dele, mesmo sem saber onde ele estava.

Quando dei por mim eu estava em uma estrada perto da Moonlight Forest. Uma floresta muito perigosa.

Há quem diga que é uma floresta sobrenatural porque quem entra aqui não sai, ou sai totalmente diferente...

O melhor é dar meia volta...

Senti algumas vibrações vindo da floresta, era como se ela chamasse por mim... Eu devia ter medo disso, mas como se eu estivesse hipnotizada entrei na floresta e quando dei por mim estava em uma área desconhecida.

— Com... — Eu estava confusa. — Como eu vim parar aqui?...

Ao fundo eu pude ver o mesmo loiro que me deixava intrigada, ele estava de costas para mim e continuava a sua caminhada.

Corri para perto dele que continuava sem me ouvir. E quando finalmente me aproximei o suficiente para chamar a atenção dele ele parou e eu choquei novamente com ele, porém eu não caí.

— Não devias ter vindo atrás de mim. — Tal como eu imaginei, a sua voz é rouca.

Olhei para a figura masculina a minha frente. Ele é uns bons cêntimos mais alto que eu.

— E-Eu queria devolver-te o-o livro... — Por uma estranha razão eu estava com medo.

— Vais arrepender-te de teres vindo atrás de mim... — Ele olhou para mim sobre os ombros e eu recuei dois passos após ver os seus olhos.

Aquele azul vivo que eram os seus olhos agora estavam vermelhos como a lua que agora reinava os céus e as marcas no seu rosto estavam mais chamativas, mas o pior foi quando ele se virou para mim e sorriu.

Os seus caninos...

Em um impulso eu corri, soltando os livros no processo. O que tinha acontecido com os misteriosos olhos azuis?...

Se isso era algum tipo de sonho então eu queria acordar, pois o mesmo vinha atrás de mim com uma velocidade sobre-humana, até que conseguiu encurralar-me em uma árvore.

Ele segurava os meus braços com muita força.

— Me solta!... — Foi tudo o que saiu da minha boca.

— Você procurou por isso... — Falou engolindo seco. — Tenho andado a evitar-te há meses, mas tu tinhas que vir atrás de mim logo agora que eu estou sedento demais para me controlar. — Agora eu não tenho dúvidas, ele é realmente um vampiro... — O teu sangue... Da para sentir de longe que ele é puro... — Ele cheirou o meu pescoço. — Foi uma longa tortura ficar perto desse cheiro divinal e não poder deleitar-me com ele...

— S-Socorro... — A minha voz saiu trêmula e ele riu.

— Não queres gritar mais alto? — Voltou a olhar para mim. — Ninguém irá ouvir-te, ninguém irá salvar-te. — Debochou. — Essa floresta é exclusiva para seres como eu, só humanos puros conseguem chegar até aqui... E para o teu azar, tu és uma humana pura!

Eu gritei de dor após sentir as suas presas perfurarem o meu pescoço.

Tentei soltar-me, mas ele era bem mais forte.

— O teu sangue é bem melhor do que eu esperava... — Falou lambendo os próprios lábios. Ele estava pronto para voltar a morder o meu pescoço, mas afastou-se bruscamente de mim.

— O que pensas que estás a fazer?! — O ruivo de olhos verdes repreendeu e eu levei a mão ao pescoço. — Volta ao normal, tu ainda és demasiado instável para conter essa forma...

— Tu sabes muito bem que até ao dia da cerimônia só podes beber sangue puro. — O moreno de olhos ônix falou.

— Sasuke, não sejas idiota. — O platinado de olhos azuis aproximou-se de mim e pegou o meu rosto. — Ela tem sangue puro...

— Além disso, se ela está aqui é porque é uma humana pura. — O ruivo indagou.

— Justo na noite de lua vermelha...

— Toneri... Tu achas que é ela?

— Sim Sasuke, talvez seja ela...

— Só há uma forma de saber. — O ruivo aproximou-se de mim, pegou a minha mão e a levou até ao seu nariz, sentido o meu cheiro antes de cravar as presas na palma da minha mão. — Hum! É o melhor sangue que eu já provei...

— Hum... Agora estou curioso... — O moreno também se aproximou de mim e mordeu o meu ombro. — Cada mordida provocava em mim uma dor imensa, isso só podia ser um pesadelo... — Então é ela a escolhida...

— Impossível! — O loiro gritou. — Ela não pode ser a escolhida...

— Por que não?

— Porque... — Ele pensou durante alguns segundos antes de continuar. — Porque a escolhida viria para aqui sem nenhum motivo aparente, e essa garota está aqui porque me seguiu!

— E se tu também foste usado para trazê-la até aqui? — O loiro arregalou levemente os olhos.

— Naruto, ela é a nossa escolhida. Agora só temos que esperar até a próxima lua vermelha para escolher o próximo rei dos vampiros.

O loiro ficou quieto. Como assim rei dos vampiros? E o que eu tenho haver com isso?

— P-Por f-favor... — Eles voltaram as suas atenções para mim. — Deixem-me i-ir...

— Como te chamas? — O moreno perguntou.

— H-Hinata... — Respondi ainda com medo, o loiro e o ruivo franziram o cenho.

— Então minha cara Hinata, infelizmente tu não vais a lado nenhum. A partir de agora essa mansão é a tua casa.

Mansão?...

Só depois eu percebi que estavamos perto de uma mansão bem tenebrosa.

— E-Eu não vou a lugar nenhum c-com vocês... — Insisti.

— Ninguém te deu essa opção garota. — O ruivo falou calmo.

— Eu não quero! — Afastei-me deles e comecei a correr novamente sem rumo.

Dessa vez quem me parou foi o ruivo, ele também tinha uma velocidade sobre-humana.

— Tu não estás a entender, não é mesmo? Não tens outra opção! — Ele apertava o meu braço.

— S-Solta-me...

— Gosto de garotas teimosas. — O moreno disse com um sorriso matreiro enquanto se aproximava. — Isso só te deixa ainda mais interessante!

— Tsc! — O loiro deu as costas para nós. — Eu vou para casa... Divirtam-se...

— O que foi Naruto, estás com ciúmes? — O loiro parou de caminhar.

— Por que eu teria ciúmes? —Perguntou ainda sem se virar.

— Porque agora eu vou provar que o próximo rei dos vampiros sou eu! — O platinado riu.

— Eu tenho mais chances de ser o próximo rei dos vampiros por ser o mais velho Sasuke.

— Tanta ambição... É por isso que nenhum de vocês merece esse título.

— Naruto não comeces... — O ruivo advertiu.

— Quem começou essa disputa idiota não fui eu Gaara! — Esbravejou. — Querem saber? Façam o que vocês quiserem... Estou fora dessa idiotice!

— Tu já estavas fora mesmo...

— Para Sasuke! — O ruivo tentou impedi-lo.

— Eu só estou a ser sincero, a irmã dele tem mais sangue de vampiro do que ele!

— Ela também é nossa irmã! — O platinado repreendeu.

— Tanto faz... — Ele olhou para mim. — Dorme bem! — Senti-me zonza quando os meus olhos foram de encontro ao brilho dos seus olhos ônix.

O platinado levou-me ao colo.

— Vamos!

E foi assim que eu me tornei prisioneira desses vampiros...

Continua...

20 de Março de 2021 às 11:35 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo Explicações

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 3 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!