alexisrodrigues Alexis Rodrigues

Nêmesis, a deusa responsável por aplicar punições divinas aos humanos, tem vivido entre os mortais há muito tempo. Destituída de seu dever, sozinha no mundo, é surpreendida com a aparição de alguém que um dia conhecera, Loki, o deus de língua de prata. Furiosa demais por conta do passado entre eles, anseia se livrar dele, sendo, então, pega de surpresa por uma estranha proposta. O que Nêmesis fará?


Fanfiction Filmes Para maiores de 18 apenas.

#loki #universo-alternativo #Thanos #nemesis #Aesir #menções-a-Prometeus #menções-a-uma-OOC #Loki-mitológico #Nemesis-mitológica #crossover-com-as-minhas-fanfics-da-dc #Desafio10KOutono2021
3
1.0mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todos os dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Parte Um

Disclaimer: Os personagens da Marvel são da Marvel, duh. Nêmesis e o panteão grego não me pertencem, mas aqui são meus.

Originalmente essa fanfic seria feita de outra forma, mas agora ela faz parte do #Desafio10KOutono2021, do grupo de fb do Nyah Fanfiction. Ou seja, essa fanfic terá exatos 10k (e não faço ideia de como eu farei isso). Cada capítulo deverá ter a palavra da vez inserida de alguma forma (nostalgia do desafio drabble...).

Essa fanfic (assim como as outras que virão), são versões reescritas de Reminissions (2012), Roads Untraveled (2013, acho) e Black Heart (2015), todas de minha autoria, que estavam postadas na minha primeira conta do Nyah, que eu excluí anos atrás por problemas psicológicos. Agora que eu estou tietando o DCEU, achei que seria uma boa revisitar minhas fanfics do MCU e reescrevê-las, afinal de contas, envelheci, e muitas das coisas nessas 3 fanfics já não fazem o menor sentido, tanto pra mim, tanto pra qualquer um que as leia hoje.

Considerando esses pontos, deixo aqui o aviso de que essas fanfics que eu estou reescrevendo farão crossover com as fanfics da DC (recomendo que leiam, pois na ‘‘última’’ fanfic é que todos se encontrarão. Sim, isso é spoiler).

objeto do capítulo: caneta.

~

A infinidade de papéis empilhados à sua frente na grande mesa lhe irritava. Por mais que tivesse passado quase o dia inteiro usando a caneta para assinar documentos, entre outras coisas, a pilha parecia não diminuir.

Aquela era uma das coisas ruins de morar entre os humanos: viver como eles. Ela suspirou, se recostando em sua cadeira, vendo que o relógio marcava três da manhã. Com vontade de beber algo, levantou-se e rumou para sua pequena e modesta cozinha, colocando pó de café no filtro da cafeteira. Se sentou à mesa e esperou pelo café em silêncio.

Ela não queria admitir, mas aquele silêncio todo a matava. O silêncio em sua solidão, que nenhum trabalho era capaz de fazê-la esquecer ou ignorar. Sempre fizera tudo por eles, e o que recebia em troca? Nenhuma oração, nenhuma mudança de caráter. Não via a humanidade melhorar.

– Você estava errado, não estava, Prometeu? – ela perguntou para o nada, encarando a mesa de madeira. Por sua vontade, grilhões de ouro se materializaram ali. – De que valeu seu sacrifício? Velho tolo. Deveria ter deixado que ela limpasse o mundo.

– Cuidado com a língua, Nêmesis. Se esqueceu que ele está de olho?

Ela escondeu os grilhões, sua única lembrança do Titã, com magia. Não se virou para ver quem estava às suas costas.

– Ousado da sua parte vir aqui, traidor.

– Eu estava com saudade.

– Você não tem direito de sentir saudade – respondeu entredentes.

– É, eu sei.

– O que veio fazer aqui?

– Apenas vim vê-la.

Os longos cabelos negros da deusa começaram a se arrepiar conforme a ira dela aumentava.

– Eu não quero brigar – o, agora, estranho, informou.

– Então o que quer?! – ela se virou subitamente, encarando o deus alto, de madeixas igualmente negras. Seus olhos verdes não tinham o mesmo brilho de milênios atrás.

– Eu vim lhe fazer uma proposta.

– Não estou interessada. Vá embora.

– Você sequer me ouviu – ele soou ofendido.

– Não me interessa o que você e os Aesir têm a dizer, Loki! – ela se levantou e então o empurrou para trás. – Vá embora!

– Não estou aqui representando aquela escória – ele abriu um largo sorriso.

– Não me interessa! Eu não ouvirei nenhuma proposta que parta da sua boca venenosa!

– A proposta não partiu de mim. Estou aqui representando o Titã Louco. Já ouviu falar dele?

Nêmesis recuou alguns passos, encarando Loki, sem saber o que dizer.

– Todos os titãs estão mortos.

– Nem todos e nós dois sabemos disso.

– Qualquer um que se utilize do nome sagrado dos deuses merece ser punido – ela fechou as mãos em punhos.

– Não este. Você vai gostar dele, posso assegurar – sorriu de canto. – Ele está muito interessado em conhecê-la. Então, o que acha de voltar a agir como uma deusa sem temer as punições de Odin?


1 de Março de 2021 às 09:49 0 Denunciar Insira Seguir história
1
Leia o próximo capítulo Parte Dois

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 13 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!