flormarju Juju Flor

***Sim, vai rolar história nova, postada todo (ou quase todo) domingo. Um atentado em meio a uma infância colorida retira os pais, a liberdade e parte da felicidade de Itachi, parte, uma outra parte muito importante ele escondeu de toda a brutalidade no mundo no armário da casa, Sasuke. Sasu, foi salvo de todo o horror de uma noite sangrenta. Os anos passam, e Sasuke já não é mais aquele menino fofo e repleto de gratidão pelo irmão mais velho. Itachi por sua vez criou muros que o isolavam de boa parte do mundo, muros que foram quebrados por uma pessoa inesperada, Hanabi, que se auto intitulou sua irmã mais nova que o protegeria do "Pé no saco Uchiha"


Fanfiction Para maiores de 21 anos apenas (adultos).

#abuso #naruto #sasuke #sasusaku #sakura #itachi #naruhina #hinata #madara #trauma #abuso-psicológico #abuso-físico
1
526 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 30 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo 1

Estava chovendo muito forte, o medo e o frio não o abandonavam quando sentiu sobre si mãos o tocando...

_Quem é você?

Anos antes...

_Sasuke fica quietinho, shiii vai ficar tudo bem. - As mãos ágeis do menino de apenas dez anos tentavam a todo custo esconder o corpo do pequeno irmão de seis entre a pilha de roupas no guarda roupa, foram meros segundos que separavam ele esconder o menino e fechar a porta, até a porta do quarto ser aberta, mal percebeu quando teve-se arrastado para fora, agradeceu em silêncio seu pequeno irmão estava protegido.

Jogado de frente para os pais, a mãe pediu em silêncio para ele se acalmar, o pai igualmente tentava lançar seu olhar mais acolhedor, estava em pratos quando se viu diante a uma cena que jamais esqueceria, seu pai tendo o pescoço cortado ali diante aos seus olhos e a mãe tendo as roupas rasgadas e sendo abusada.

Aquilo já seria suficiente para traumatizar qualquer um, mas eles não tinham terminado, eles queriam brincar tal qual brincaram com seus pais, chutes, pisoes, abusos, o egocentrismo dos assaltantes foi a perdição dos mesmos, eles queriam tanto se mostrar superiores diante a aquilo que não perceberam que o alarme silencioso da casa ligou e em poucos instantes a polícia se encaminhava para o local.

Quando os primeiros tiros foram ouvidos Sasuke saiu do guarda roupa correndo e tropeçando, Itachi quando o viu, correu o abraçando, para impedi-lo de ver tal banho de sangue na sala, não se importou com nenhum machucado só com o fato de proteger seu irmão de tamanha monstruosidade.

_Itachi - o pequeno se agarrava ao corpo maior que o seu, o agarrando e ficando assim até que algum adulto tivesse coragem de quebrar aquela barreira.

_Otouto - ele apertava tanto aquele pequeno corpo que os policiais tiveram certo receio de separa-los.

A decisão tomada naquela hora foi de ligar para um tio dos meninos, dois policiais ficaram com a tarefa de os separar e os tirar de dentro de casa sem deixá-los ver tudo aquilo e assim foi feito.

Itachi foi dopado já que ninguém conseguiu chegar perto dele para o tratar, Madara, o tio chegou no meio daquela trágica noite, de primeira foi explicado a ele o que os policiais imaginaram ter acontecido.

_Então aparentemente ele não sabe o que aconteceu, Itachi o poupou de tudo?! - Era uma constatação em meio a um grande suspiro, caminhou até o quarto de seu sobrinho mais novo, podia ouvir os soluços baixos antes mesmo de abrir a porta.

_TITIO - Sasuke pulou da cama logo assim que ele colocou os fios negros para dentro do quarto _Cadê o Ita?

_Ele tá descansando um pouquinho - Madara o colocava no colo e se sentava com ele na cama

_E a mamãe e o papai? - Madara engoliu o choro em meio as piscadas rápidas e o olhar brilhante de seu sobrinho, o abraçou tão apertado, que Sasuke soltou uma pequena risadinha. _Amor, você se lembra quando o vovô e a vovó viraram estrelinhas?

_Anham.... - o menino mordeu os pequenos lábios, ele no fundo, apesar da pouca idade, sabia que algo grave tinha acontecido.

_Aconteceu o mesmo com seu papai e sua mamãe - O abraço foi apertado e se ouviu os primeiros soluços enquanto as pequenas mãozinhas apertavam o moletom cinza que vestia.

_Eles não vão voltar mais? - o menino chorava mais forte _Eles, eles,.....

Madara apertou o menino nos braços enquanto tentava formular algo.

_Eles vão continuar cuidando de você, como dois anjos Sasu - Sasuke escondeu ainda mais o rosto.

_Mas eu quero eles....

_Sasuke o Titio vai cuidar sempre de você e do Itachi...

_Papai e mamãe também falaram isso pra Sasuke... - ele virou o rosto de lado e Madara bagunçou os fios negros.

_Sasuke eles não tiveram culpa, além disso eles vão estar sempre com você...

_sempre? - os olhos curiosos voltavam a o encarar.

_Vão estar bem aqui... - ele direcionava a pequena mãozinha ao coração _No seu coração

_No coração?

_Sim e quando você fechar seus olhos e deitar na cama para dormir, você vai ouvi-los dizendo "boa noite" e te beijando a bochecha assim - ele apertou o menino no colo dando um beijo na bochecha. _Você vai sempre encontra-los quando estiver sonhando, vai sentir os abraços quando estiver feliz ou triste, seu coração vai sempre ter os dois aí dentro.

_Promete? - Novamente o choro desenfreado tomou conta dos dois. Dormiram abraçados até uma enfermeira chamar o mais velho para que ele a acompanhasse até o quarto de Itachi, Sasuke acordou na mesma hora que o tio se levantou e fez sinal com os pequenos bracinhos para ser colocados no colo e assim foi feito em meio a um riso de Madara.

_Esse é o quarto, ele parece muito assustado...

A conversa com Itachi não foi tão fácil quanto com Sasuke, era difícil fazer o menino se concentrar e parar de chorar, os olhos trêmulos buscavam por perigo, ele não largava o tio ou falava qualquer palavra que não fosse com Sasuke, as coisas realmente se complicaram quando eles três foram para casa, Sasuke ainda se desgrudou de si um pouco, Itachi mal saia do quarto para comer, fora os incontáveis choros e o tremor repentino em meio a alguma frase ou alguém que não fosse Sasuke ou Madara.

Aos poucos Itachi foi se acalmando o que não significava que ele conseguisse se comunicar ou agir com mais liberdade, na verdade tudo era muito complexo no "Fantástico Mundo de Itachi", era assim que Madara denominava aquele estágio em que seu sobrinho mais velho se encontrava.

Os psicólogos achavam que com o tempo Itachi conseguiria superar, assim como o próprio Sasuke, por esse fato Madara o colocou na escola e tentou ocupar o máximo de tempo dele, entre terapeutas e psicólogos, entre escola e aulas de arte, Itachi foi crescendo calado, quietinho, entre abraços e afagos das suas pessoas especiais, tudo parecia dar muito certo, ele tropeçava algumas vezes em algumas palavras e ensaiava alguns poucos sorrisos enquanto se jogava na cama à espera das histórias para dormir contadas por Madara, além de claro se agarrar na saia das empregadas quando ele não estava em casa, consequentemente aprendendo a cozinhar com elas.

Tudo realmente parecia muito bem, até Itachi fazer 15 anos, quando trocou de escola para ir para o secundário, ninguém poderia imaginar que algo tão simples no "Fantástico Mundo de Itachi" poderia desabar novamente, mas foi exatamente isso que ocorreu de maneira tão gradual que ninguém pode desconfiar.

Primeiros os machucados, os choros que haviam voltado sem motivo aparente, o medo em ir para o colégio e tudo se desenfreou, principalmente quando Madara desconfiado do comportamento mais estranho do que o comum resolveu o vigiar de perto e viu o quê seus olhos não acreditavam, mas sua mente já desconfiava, implicavam com ele, batiam nele, humilhavam ele e Itachi não falava nada.

A família Uchiha era uma família muito famosa, os produtos provenientes da fábrica eram tantos que tinham duas divisões a de eletrônicos e a do setor alimentício, com a morte de Fugaku, Madara passou a cuidar das duas divisões sozinho, não era necessário muito para que o escândalo em uma escola de classe média logo tomasse proporções assustadoras, os alunos foram suspensos e reincidiram assim logo sendo expulsos.

Durante um bom tempo achou-se que as coisas tinham acalmado, mas aí tudo mudou, Itachi acabou caindo em uma emboscada, ele foi abusado, machucado, humilhado, sumiu durante três dias foi encontrado entre sacos de lixo, mergulhado em um estado de inércia.

Novamente os anos foram passando e dessa vez Madara não cedeu aos psicólogos, ele não obrigou Itachi a conviver com ninguém além do necessário, sabia que aquilo era errado, sabia que estava mergulhando em uma via sem volta, mas mesmo assim sua culpa pelo que aconteceu foi tamanha que o fizeram esquecer que aquilo era um erro.

Madara passou a proporcionar o melhor ensino a Itachi, aulas por tutoria a distância, faculdades online, cursos de desenhos e professores de línguas, era claro que quando alguma dessas pessoas de fato aparecia em sua casa para ministrar alguma das aulas Itachi tinha que ter a companhia de alguém de confiança para lhe mostrar que tudo iria dar certo.

Quando Sasuke fez 16 anos ele queria morar sozinho, viver novos ares, voar e ser livre, mas existia um porém, Itachi, Madara nunca o deixaria ir embora com 16 anos para morar sozinho, ainda mais sem Itachi, não que Sasuke não amasse o irmão ou o tio, mas o mais velho as vezes parecia uma mãe com seus pintinhos, muito super protetor e Itachi era um rapaz de 20 anos que agia como uma criança e ainda compartilhava o mesmo quarto que si. A ideia que pairou sobre sua cabeça ao menos naquela hora era de tentar convencer Itachi que se mudar era algo bom, e foi isso que ele fez, manipulou o irmão até ele finalmente concordar, Sasuke conhecia aquele olhar ele sabia que Itachi não queria ir, mas continuou, continuou com aquilo porque era sua liberdade que estava em jogo.

Nos primeiros meses que moravam juntos as coisas foram tranquilas, Sasuke estudava, Madara mandava dinheiro, Itachi cuidava da casa, além de fazer uns trabalhos extras para Madara de administração para afim de se sentir útil.

Com o tempo as coisas começaram a mudar quando Sasuke começou a pedir para que Itachi não aparecesse quando seus amigos estivessem em sua casa para não ter nenhuma crise, depois quando ele começou a trancar Itachi no quarto sem explicação alguma e quando finalmente o colocou para dormir no quarto de hóspede que ele também tinha a chave.

Itachi nunca reclamava ele aceitava tudo, aceitou o quarto porque ele entendeu que Sasuke precisava de mais espaço, aceitou ser trancado porque ele entendia que não podia conviver como uma pessoa normal, aceitou ser esquecido durante dias em um quarto escuro após o irmão chegar com os amigos e ser arrastado novamente para a rua, ele sempre entendia.

Quando Sasuke fez seus tão aclamados 18 anos as coisas começaram realmente a piorar, Itachi começou a sentir os sinais de que algo acontecia com seu corpo, ele tremia, perdia facilmente o equilíbrio e a visão falhava, Sasuke também perdia com facilidade a paciência, gritava, falava que ele não servia para nada... E quando finalmente Sasuke percebeu que Itachi estava perdendo a visão as coisas desandaram de vez, ele gritou com forças nos pulmões que se ele não quisesse o preocupar que sumisse, porque além de um irmão idiota ele tinha um irmão idiota ficando cego.

Sasuke levou dois anos para perceber que tudo aquilo ocorria com seu irmão bem embaixo de seus olhos, agora ele tinha vinte anos e Itachi vinte e quatro eles mal exerciam um diálogo e qualquer pessoa que fosse naquela casa nesses dias provavelmente iria achar que Itachi era algum tipo de serviçal da casa, Sasuke não tinha o menor cuidado com o irmão.

Sasuke trouxe aquele que ele pretendia que fosse seu novo sócio, Neji Hyuga, para casa, chega a ser irônico mas quando visitas que conheciam Itachi vinham a sua casa e começavam a perguntar por ele, Sasuke permitia que Itachi saísse de seu cativeiro, encolhido como sempre ele trazia ainda meio bambo por causa de alguns remédio e do recente esforço em limpar o apartamento para receber o tal novo sócio, uma bandeja de quitutes.

_Sente-se Itachi – Sasuke falava sem paciência olhando os trajes que o irmão vestia, um simples moletom cinza com alguns furos, o que as pessoas iriam pensar se o vissem dessa forma? Ele resolveu ignorar sua própria pergunta quando a campainha começou a soar deixou Itachi ali e foi abrir a porta.

_Sakura?! O quê faz aqui? – ele se assustou com a presença da namorada e membro da área jurídica. _Ei o que é isso? – ele apontava para um pacote tentando pegar das mãos dela.

27 de Fevereiro de 2021 às 23:20 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo Capítulo 2

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 5 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!