anticlockwise AntiClockwise

| Julian x Sorento | Julian é cativado por uma melodia misteriosa. Quem seria capaz de tocar notas tão belas e perfeitas?


Fanfiction Para maiores de 21 anos apenas (adultos).

#drabble #mitologia-grega #sirene #yaoi #isaak-de-kraken #kraken-isaak #isaak #poseidon #siren-sorento #sorento-de-sirene #sorento #julian-solo #saintseiya #saint-seiya #cdz
Conto
0
2.1mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo Único

Sob as águas oceânicas, na companhia de uma noite estrelada, um navio se aventura pelas ondas, velejando por uma pacífica corrente marítima.


No interior da embarcação, acomodado em sua cabine, Julian finaliza mais um registro em seu diário de bordo.


Uma frase é deixada incompleta. Subitamente, sua atenção é cativada por uma melodia misteriosa. Acordes que se unem em uma encantadora harmonia. Qual dos seus marinheiros seria capaz de tocar notas tão belas e perfeitas?


Curioso, Julian fecha o diário, se dirigindo ao convés.


E desamparados no chão, os corpos de toda a tripulação. Enlameados por sangue quente, escorrendo repulsivo dos ouvidos mutilados.


Olhos azulados se arregalam em assombro. Sua audição é atormentada pelo som mórbido de um contínuo esfaquear. No canto do convés, Isaak golpeia os ouvidos de Kanon com um punhal.


— Pare, Isaak! Você perdeu a cabeça?! — com desespero em seus dizeres, Julian segura o pulso do finlandês. Porém, é tarde. O Dragão Marinho já está morto. — O que deu em você, por que estava atacando o Kanon?!


— Capitão Julian... — uma voz quebrada profere com os lábios trêmulos.— Agora estão todos a salvo, não é? Eu os impedi de ouvirem a música — unhas cravam nos ouvidos, arranhando a própria carne em aversão.


— Do que está falando?


— A Sirene... Deseja nos arrastar para o mar. Mas não se preocupe. Eu salvei todos eles para você,Capitão! — uma gargalhada delirante ecoa. A melodia infectou sua mente com o caos, contaminando os rastros de sanidade com devaneios incoerentes.


E ao puxar seu braço,Isaak afunda a lâmina em seus tímpanos com euforia demente.


Julian só pôde observá-lo em horror, o estômago embrulhado, a mente abalada pela sequência de fatalidades que recaíram em seu navio.


Sob o luar, a criatura vai ao seu encontro. Um jovem de feições delicadas, olhos róseos que reluzem sobrenaturais, as costas adornadas por asas de ouro. Os lábios pressionados em uma flauta, e com maestria, faz de seu sopro ritmos graciosos, que seduzem os homens à loucura.


Julian corre pelo navio, tampando inutilmente os ouvidos. Com doçura diabólica, a música agracia sua mente ao mesmo tempo que lhe castiga, para submetê-lo à vontade da Sirene.


Encurralado na prancha do navio, a melodia cessa.


O coração do grego dispara com a aproximação perigosa. Sorento afaga seurosto, para em seguida beijá-lo. Uma carícia serena que não toca apenas os lábios de Julian, mas também sua alma, acalentando otormento em seu corpo, o fazendo se render diante do beijo da Sirene.


Só há o desejo desaborear aquela boca apetitosa. Um ritmo lento para explorar a cavidade quente, descobri-la nos mínimos detalhes, provocando arrepios de prazer ao entrelaçar sua língua com a de Sorento, sensualmente.


Ao se separarem, a Sirene o empurra com gentilezapara o oceano.A última visão de Julian foi o sorriso amável de Sorento, antes de ser engolido pelas ondas.


Mais um lindo rapaz para compor sua coleção, no fundo do mar.

28 de Janeiro de 2021 às 22:48 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Fim

Conheça o autor

AntiClockwise Apenas uma guria aleatória que curte J-pop, Yaoi, Utaite, Lovecraft, Edgar Allan Poe, Otome Game, Animes e Mangás. Também publico fanfics no Nyah e no Spirit com o mesmo nome de usuário.

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~