lusfernandoal151592192134 Luís Fernando Alves

O Pride Outstretched, o maior e mais luxuoso hotel do país, sempre foi alvo das histórias que o povo conta. As pessoas dizem que o lugar é assombrado. Poucos sabem que o hotel já foi palco de terríveis mortes e acontecimentos bizarros. João Havler, proprietário do hotel, conhece os segredos mais escabrosos que se escondem atrás das gigantescas paredes do imenso hotel e está decidido a fecha-lo depois da última temporada de verão. Quando os hóspedes chegam para essa temporada uma tempestade os isola nas montanhas onde fica o hotel, agora eles terão que enfrentar uma desconhecida e terrível força sobrenatural que precisa mudar de forma e precisarão lutar por sua sobrevivência. A maldição do hotel é uma história apavorante, cheia de mistérios e terrores dos mais intensos a cada página. Uma das obras mais proeminentes de Luís Fernando Alves, agora disponível no inkespired


Horror Histórias de fantasmas Impróprio para crianças menores de 13 anos. © Todos os direitos reservados

#Terror #hotel #macabro # #Fantasmas #horror
6
5.0mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todas as Segundas-feiras
tempo de leitura
AA Compartilhar

Prefácio

As famosas revistas hoteleiras há muito vinham publicando matérias a respeito do famoso hotel Pride Outstretched, no alto das montanhas da Serra da Mantiqueira, em um lugar que para muitos era um paraíso, e para outros um buraco sinistro. O hotel fora construído não no cume das montanhas, mas num vale rodeado por elas, um lugar com uma quantidade impressionante de histórias para contar, histórias que iam desde fatos a até lendas inventadas pelo povo.


Para muitos o Pride Outstretched era o mais luxuoso resort do Brasil, mas para outros não passava de uma sombra que guardava segredos escabrosos.


Segredos que a maioria dos habitantes preferia não saber, mas desconfiava.


Famosos dos mais variados tipos já tinham se hospedado em um dos luxuosos apartamentos do hotel. A extensa lista incluía desde artistas de cinema a até um presidente da República.


O Pride Outstretched já vinha vivido seus momentos de glória, já tinha apavorado pessoas e assombrado pesadelos, o que pouca gente sabia.


A verdadeira história do resort ia muito além do luxo e do glamour. O que grande parte das pessoas ignorava por completo, era que a real história por trás dos luxuosos apartamentos estava pintada com sangue.


Ao longo dos anos centenas de pessoas já tinham perdido suas vidas dentro das paredes do hotel que era visto pelas pessoas que habitavam a região como assombrado.


Pelo que se sabia, o Pride Outstretched começou a ser construído em 1977 por um certo Thomas Reat, um rico empresário inglês, que por motivos alheios veio morar em Pindamonhangaba na década de 70 e comprou a terra onde nos anos 50 ficava uma mina de extração de minério, um lugar aparentemente improdutivo onde ficava uma antiga casa abandonada. Mas foi ali o local idealizado por Thomas Reat para a construção de seu incrível e luxuoso resort.


Pelos lugares adjacentes podia-se ouvir diversas histórias que geralmente eram contadas nos balcões de pequenos bares, histórias que falavam de mortes durante a construção do Pride Outstretched. Muitas dessas histórias eram até aterrorizantes, e deviam ser apenas anedotas. Mas haviam quem cresce na veracidade dos relatos e não eram poucos.


Para muitas pessoas que viviam na região, o Pride Outstretched era uma oportunidade de trabalho, e muitas das mirabolantes histórias que se ouvia eram contadas por funcionários ou por pessoas que já tinham trabalhado lá.


Algumas dessas pessoas viviam à base de calmantes e de remédios para dormir, outras precisavam de psicólogos e os consultórios eram outro local onde as histórias podiam ser ouvidas


Existia ainda algumas poucas pessoas que estavam trancafiadas em hospícios, e as pessoas juravam de pés juntos que elas haviam enlouquecido depois de trabalharem no Pride Outstretched.


Se havia veracidade em todas essas histórias não se sabia. Mas era fato que o hotel influenciava de alguma forma as pessoas que habitavam à sua volta. Dizia-se que essas pessoas viviam à sombra do Pride Outstretched.


Se você morasse naquela região teria alguma espécie de história para contar sobre o hotel. Ele, de alguma forma, já teria assombrado seus sonhos; supersticiosamente você evitaria trafegar a partir do quilômetro 50 da rodovia que dava acesso ao hotel.


O Pride Outstretched era uma sombra imensa que se sobressaia nas montanhas. Durante o úmido verão, quando as chuvas torrenciais cobriam as montanhas como uma mortalha lúgubre, o hotel podia ficar isolado por quase um mês, se as barreiras que caiam sobre a estrada a partir do quilômetro 64 cobrissem a pista toda e os tratores da prefeitura ou do próprio hotel não conseguissem chegar até lá em cima (geralmente eles não conseguiam).


Isolado nas montanhas, o Pride Outstretched se tornava um buraco onde sabe-se Deus o que podia acontecer.


As histórias existiam. Por qual motivo as pessoas as inventaria?


18 de Janeiro de 2021 às 17:01 4 Denunciar Insira Seguir história
3
Leia o próximo capítulo CAPÍTULO 1 - primeira parte

Comente algo

Publique!
B Claudio Batista
Tem um enredo bem sinistro.
Ana Paula Ana Paula
Eita tá feio o negócio se milhares de pessoas perderam suas vidas em dentro desse Hotel
Ana Paula Ana Paula
Que interessante
Ana Paula Ana Paula
Gostei muito mesmo que assustador
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 96 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!