ritagomez Rita Gomez

Sasuke e eu éramos completamente incompatíveis, assim como também não éramos pessoas confiáveis para estar em um relacionamento. Tínhamos cicatrizes, acrescidas às memórias vãs que nos machucavam a cada dia Créditos na imagem. História da minha autoria. Plágio é crime!


Fanfiction Anime/Mangá Para maiores de 18 apenas.

#sasuke #naruto #yaoi #sns #narusasu #sasunaru #sasunarusasu
Conto
8
1.0mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Vem!






“Vem.

Mas vem com tudo.

Vem inteiro.

Com as memórias,

as cicatrizes,

as qualidades e os defeitos”.

***

(Bruna Vieira)



Sasuke e eu éramos completamente incompatíveis, assim como também não éramos pessoas confiáveis para estar em um relacionamento. Tínhamos cicatrizes, acrescidas às memórias vãs que nos machucavam a cada dia. Além disso, acima de tudo, como seres humanos falhos, éramos passíveis a cometer erros que fariam com que as nossas feridas viessem a piorar cada vez mais...

No entanto, contrariando toda e qualquer expectativa que existia sobre nossas cabeças — que provinha principalmente de nossos familiares exageradamente protetores —, também tínhamos algo que fazia com que nossas cicatrizes coexistissem em harmonia: amávamos em demasia. Há quem diga que amor em exagero seja perigoso, principalmente para pessoas como nós, tão frágeis e calejadas, contudo, estávamos dispostos a enfrentar nossos fantasmas.

Quando estávamos juntos, o tempo parecia transforar-se em uma profunda utopia, eu sentia como se as cicatrizes de Sasuke anulassem as minhas, e vice-versa... E, com o passar do tempo, percebi que a nossa incompatibilidade aos poucos desvanecia. Amar pode doer sim, amar pode doer mais do que poderíamos imaginar, porém, a capacidade de resiliência existente em nossas essências, ainda que falhas, é o que nos dar a capacidade de seguir em frente.

Então aqui, diante do altar, fitando-o tão intimamente, encantado pelo seu sorriso pequeno, posso ouvir sua voz em minha mente que grita claramente: vem! E vou, ciente que, ainda que tenhamos defeitos, a nossa felicidade nos espera. Sem pressa vou, simplesmente me entrego... e deixo o passado para trás.



16 de Janeiro de 2021 às 16:03 1 Denunciar Insira Seguir história
4
Fim

Conheça o autor

Rita Gomez Escritora de drama. Amante sim de finais felizes, mas realistas, afinal, na vida nem tudo sai da forma como esperamos.

Comente algo

Publique!
Isís Marchetti Isís Marchetti
Olá, Rita! Tudo bem com você? Faço parte do Sistema de Verificação e venho lhe parabenizar pela Verificação da sua história. Verdade seja dita; ter alguém que nos aceite junto com a bagagem que vem junto, é como encontrar alguém que nos diz: “Você também tem que aceitar a minha”, mas a quantidade de gente disposta a dar e receber no mesmo lugar é quase inexistente! As pessoas querem que outros a aceitem com tudo que vem desde o nascimento, mas não estão esperando que quem vai receber tudo isso também tem sua própria bagagem. O que é um egoísmo infundado, mas infelizmente é algo que ocorre tanto quantos as pessoas não gostariam de dizer. Acredito que a parte que eu mais tenha gostado em todo o texto foi a sinceridade entre ambos, um sabe o que o outro tem a oferecer, um sabe o quanto um é nocivo para o outro, mas mesmo assim decidiram que isso não era tão importante, não tanto quanto o sentimento que um tinha pelo outro. Isso foi simplesmente lindo! A coesão e a estrutura do seu texto estão ótimas! A narrativa está simples, mas cativante. Passou para mim tudo aquilo que você quis passar para os leitores, tenho certeza disso. Quanto aos personagens, tenho que dizer que eu tenho uma certa dificuldade em imaginar eles dois como um casal, mas isso é algo meu, não da pra mudar... Porém, mesmo diante dessa minha dificuldade eu consegui imaginar que ambos foram criados para serem como almas gêmeas. Nada nem ninguém impediriam que eles ficassem juntos e não ia ser a minha imaginação que iria impedir isso! Quanto à gramatica, seu texto está muito bem escrito, mas gostaria de mostrar uma pequena parte de uma frase que você, talvez, possa querer dar uma olhada, em: “[...] porém, a capacidade de resiliência existente em nossas essências, ainda que falhas, é o que nos dar a capacidade de seguir em frente.” No geral o conto é algo surpreendentemente reflexivo e consigo imaginar inúmeras pessoas aprendendo com ele. Desejo a você sucesso e tudo de bom. Abraços.
January 22, 2021, 18:10
~