bren_hatake Brenda Santana

"Hinata Hyūga amava desafios, o complicado e quase impossível era tentador para ela. Se sentia satisfeita consigo mesma toda vez que conseguia algo que queria e fazia questão de esfregar na cara dos amigos o quão foda ela era por conseguir tudo o que queria com sua dedicação e seu jeitinho de nunca desistir." Crack!fic| SakuHina| Créditos ao fanartista


Fanfiction Anime/Mangá Impróprio para crianças menores de 13 anos. © Os personagens pertencem a Masashi Kishimoto, mas todo o enredo me pertence.

#naruto #sakuhina #universoalternativo
1
2.3mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo um

Hinata Hyūga amava desafios, o complicado e quase impossível era tentador para ela. Se sentia satisfeita consigo mesma toda vez que conseguia algo que queria e fazia questão de esfregar na cara dos amigos o quão foda ela era por conseguir tudo o que queria com sua dedicação e seu jeitinho de nunca desistir.

Em uma festa neon dada por um de seus melhores amigos, Kiba Inuzuka, Hinata conheceu ela, Sakura Haruno. Cabelos róseos e curtos, olhos cor de esmeralda, pele branca e corpo repleto de belas curvas. Ah, aquela mulher era um pecado.

— Kiba.— Hinata o chamou.

— Fala aí Hinatinha.

— Você tem que me apresentar a aquela mulher, agora!— começou a empurrar o amigo.

— Ela é heterossexual.

— E daí? Ela pode mudar de gosto, não se esqueça das sábias palavras de Temari e Tenten: xana com xana também é bacana.— o sorriso da Hyūga não diminuía por nada, queria porque queria aquela mulher.

— Me lembro bem de quando elas falaram isso, aliás, todos se lembram bem.— corou lembrando de quando pegaram Tenten e Temari fazendo sexo na cozinha.— Sakura, menina! Como você está?

— Kiba! Eu tô ótima, e você?— cumprimentou o amigo com dois beijos, um em cada bochecha.

— Tô bem, graças a deus.— colocou uma mão nas costas de Hinata.— Essa é a minha melhor amiga, Hinata Hyūga. Hinata, essa é Sakura Haruno. Espero que sejam ótimas amigas.

— Prazer.— se cumprimentaram com dois beijos nas bochechas.

— Vou atrás do Shino, volto já.— Kiba se afastou, deixando as duas a sós.

— Então, me fala um pouco sobre você?— Hinata propôs bebendo um pouco de sua caipirinha.

— O meu nome você já sabe, então... eu tenho 24 anos, estou cursando medicina, moro em um apartamento aqui por perto e meus cabelos são rosas por natureza.— falou olhando para a azulada.— Sua vez.— sorriu bebendo o seu tão amado whisky.

— Tenho 25 anos, sou formada em direito, já atuo como advogada a três anos, moro num apartamento perto do meu escritório, meus cabelos são azuis desde sempre e meus olhos são verdadeiros, é de família.— sorriu galanteadora.

— São lindos...— sorriu de forma doce ao elogiar a mulher.

— Os seus também.— seu sorriso se alargou.

Conversa vai, conversa vem, e a Hyūga passa a aprender cada vez mais sobre a Haruno. No final da festa, Hinata ofereceu carona à mulher que aceitou, foram mais minutos conversando, após um abraço, Sakura entrou em seu prédio, sob o olhar da perolada.

No dia seguinte, trocaram mensagens, muitas. Isso era um ponto a mais para a Hinata, que sorria abertamente. Os dias se passaram e se tornaram duas semanas, nesse meio tempo ela aprendeu muito sobre Sakura Haruno, por exemplo: Sakura não gosta muito de cozinhar e que pode ser muito impaciente e por causa disso se torna agressiva, mas é sempre um doce quando se trata de Hinata.

"Hina, uma pergunta, assim, tipo, sei lá, tu é bi?"

Essa foi a pergunta que Sakura fez a azulada por mensagem.

"Sou lésbica."

Respondeu sorrindo.

"Por que a pergunta?"

Hinata sorria ainda mais.

"Nada não... só quis saber mesmo. Eu sei que não perguntou, mas eu sou bi."

— É HOJE PORRA!

"Podemos usar isso ao nosso favor, o que acha?"

A perolada questionou.

"Isso foi uma direta ou indireta?"

Riu da pergunta da rosada, logo a respondendo:

"Com certeza foi uma direta."

Nessa mesma noite elas se pegavam adoidado no beco ao lado do bar do Rock Lee. Mas não foi nessa noite em que fizeram amor, Sakura achava melhor esperar mais, e Hinata por ser respeitadora aceitou.

Mas, nessa mesma noite, Hinata escreveu em seu diário sobre como conquistar a Haruno.

Como conquistar Sakura Haruno:

1- seja gentil e observadora, ela dará sinais pedindo por atenção, mas não vai pedir.

2- mantenha diálogos saudáveis, tipo: você gosta de pão?

3- elogie, ela ama quando elogiam a ela, principalmente seus cabelos.

4- sempre que possível, leve ela para um rodízio de massas, e não se esqueça de pedir pimenta para deixar na mesa, ela ama comidas picantes.

5- fale o quanto gosta dela, isso faz ela se sentir especial.

Tudo isso foi descoberto em pouco tempo pela Hyūga, que, certamente acrescentaria mais coisas a suas anotações.

— E aí Hinatinha? Firmeza?— Kiba chegou de mãos dadas com Shino.

— Hina, tudo em cima?— Shino a cumprimentou.

— Fala aí, Shino, Kiba. Tô beleza, e vocês?— questionou.

— Estamos bem.— Kiba disse.— Acho que você não vai conseguir a Sakura, você está insistindo a duas semanas e meia, e nada ainda.

— Admito que ela é dura na queda, está resistindo bem ao meu charme, mas não por muito tempo. Ela em breve estará em meus braços como minha namorada.— disse confiante assustando seus melhores amigos.

— Como é que é? Hinata Hyūga está deixando a vida de pegadora profissional, pela Sakura?— Shino estava abismado.

A paixão é foda.— Hinata lamentou.

No dia seguinte, Hinata marcou um encontro. Elas iam passear pelo parque Senju. Por iniciativa da azulada, estavam de mãos dadas, e ela pode aproveitar para sentir o quão macia e delicada a mão da rosada era.

— Sakura?— Hinata a chamou.

— Sim?

— E se eu falar que te amo?— perguntou sorrindo.

— Eu diria que eu também te amo.— retribuiu o sorriso.

Se olharam por um tempo e iniciaram um beijo, era quente, carinhoso e repleto de desejos. Após se soltarem, a Hyūga a puxou para dentro do mato, arbustos altos cobriam a área, assim como as árvores.

Prensando a Sakura contra uma árvore, explorou sua boca com desejo e passou suas mãos pelo corpo sexy. Uma rapidinha não faria mal a ninguém. Retirou o vestido da Haruno que estava sem sutiã, começou a massagear o seio dela que soltou um leve gemido.

Fique quietinha, para ninguém nos pegar.— sorriu marota.

E, no parque Senju, elas fizeram amor. Foi insano, o desejo e a luxúria as atingia em cheio, o perigo por fazer o que fizeram em local público, junto da adrenalina. Inesperadamente, após a pequena aventura delas, a Haruno pela primeira vez tomou a iniciativa:

— Vamos namorar a partir de hoje, eu não tô nem aí. Você só tem duas opções, sim e sim. E aí? Qual você escolhe?

— Sim.— riu endireitando o cabelo.

— Ótimo. Posso dormir com você no seu apartamento?— perguntou endireitando o vestido.

— Pode sim.— sorriu maliciosa.

No final desse dia, enquanto Sakura se banhava, Hinata escreveu mais um tópico em seu diário:

6- seja selvagem e dominadora, ela pira de tesão quando é dominada na cama.

18 de Dezembro de 2020 às 22:59 0 Denunciar Insira Seguir história
1
Leia o próximo capítulo Capítulo dois (Fim)

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 1 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!