vatrushka Vatrushka

Todos os planetas estão interligados pela humanidade: uma mesma origem, uma mesma raiz. Interesses e culturas entram em conflito e cada um só se sente seguro em sua própria ramificação. São tantos galhos, tão dispersos e distantes que mal parecem se conectar. A árvore, entretanto, definitivamente continua a mesma. E questão é: qual galho cairá primeiro. *Esta história já foi postada nas minhas contas do Nyah!, Spirit e Wattpad


Ficção científica Futurista Todo o público.

#romance #fantasia #drama #aventura #intriga #mistério #futuro #ficção #futurismo #ação #ficção-científica
8
8.2mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso
tempo de leitura
AA Compartilhar

Ismália

Ismália estava trancada no próprio quarto. Estaria ouvindo música no volume máximo, se seu ciborgue pessoal não tivesse interceptado o sinal de qualquer serviço tecnológico que tentasse acessar. Desconfiava que deveriam haver 10 minutos desde que aquele robô - ou seria aquela robô? O design era definitivamente feminino, mas não via a necessidade de perder tempo discutindo o gênero de um objeto - estava batendo na sua porta insistentemente.

Ismália não gostava de robôs. Eram inconvenientes. Recusava-se a ter algum, mas Driano, seu tio, fizera questão de “presentear-lhe” com aquela coisa quando a mãe de Ismália foi apreendida pela Justiça. Para fazer-lhe companhia, enquanto a situação não se estabilizasse.

‘Lógico, tio, porque tudo que eu quero agora é de companhia.’ Pensou, ironicamente.

Ainda nem dera um nome à robô ainda, queria evitar afeiçoar-se. Desconfiava que, por ainda ser uma paciente em observação, aquela robô deveria filmar imagens e mandá-las diretamente ao seu psiquiatra ou ao seu tio. Tentaria, de todas as formas, camuflar suas frustrações. Quem sabe assim não a liberariam.

Conseguiria acabar com aquele tormento e reprogramar a robô para executar suas funções de forma silenciosa e distante - se não fosse aquele maldito diagnóstico que a julgava “inabilitada” e “emocionalmente instável”.

‘Estável… Como se estabilidade existisse.’

Pelo o que a robô falava, o Parlamento estava a convocando para um interrogatório. No mínimo, deveriam desconfiar de que a filha da rainha estava envolvida com seus desvirtuamentos e fingindo estar doente para escapar de qualquer suspeita ou punição. ‘Como se eu me importasse.’

“Ismália. Ismália, por favor, abra a porta. É contra as minhas regras invadir a sua privacidade, não posso arrombar a porta a não ser que esteja em risco. Por favor, venha, é importante.”

Ismália. Como tinha a ousadia de chamá-la apenas pelo nome? Todas se direcionavam a ela como senhorita Umbrana, ou até mesmo como princesa Ismália - embora o termo fosse arcaico.

A tela em sua parede ligou sozinha. “Ismália.” A imagem de um avatar virtual apareceu. Era uma garota de cabelo longo e rosa, com um arco de flores ao redor da cabeça e vestida em um simples e longo vestido branco. Seus olhos eram de cor âmbar.

‘O que ela tinha dito sobre não invadir a minha privacidade, mesmo?’

O avatar que a robô havia projetado em sua tela olhou em direção à Ismália de forma expressiva. “É preciso que você venha.”

Ismália ergueu a sobrancelha. Queria barganhar. Questionar a efetividade de seu tratamento. Que robô enfermeiro no mundo deixaria o paciente ser questionado sem as devidas condições? Impuseram isso? Qual era a necessidade? O que havia acontecido?

Mas como sempre, apesar de querer falar o mundo, não falou nada. Uma bola imaginária parecia estar em sua garganta, e as palavras não escapavam.

8 de Dezembro de 2020 às 19:30 2 Denunciar Insira Seguir história
3
Leia o próximo capítulo Crystal

Comente algo

Publique!
Aarvyk Caires Aarvyk Caires
Achei sua sinopse um tanto chamativa, bem como o título. Ismália me lembra o poema de Alphonsus Guimarães, acredito que haja um bom motivo para esse nome ter sido escolhido por você. Sua escrita é bem dinâmica, como se um fosse um boom de acontecimentos e pensamentos, logo na primeira frase já temos um ciborgue. Estou gostando!
January 24, 2021, 14:26
Lady Salieri Lady Salieri
Muito interessante! E o título da história é de uma criatividade imensa, foi o que me animou a vir a ler. Parabéns!
December 14, 2020, 17:04
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 12 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!