Novo app: Inkspired Writer! Escreva, publique e gerencie suas histórias no seu celular!!. Leia mais.
daniel-gotuzo1536876407 Daniel Gotuzo

Essa história se passa na cidade de Seoul, na Coreia do Sul, em um pequeno restaurante em um bairro humilde que fica afastado do centro da cidade. Os donos deste local é a família Kim Kazumi, uma familia mestiça Japonesa e Coreana, Sara Kim Kazumi é a filha única, ela terminou os estudos e agora trabalha e ajunta dinheiro para poder fazer uma faculdade, mas ela ainda não sabe o que fazer ou que tipo de matéria ou carreira que deseja seguir, porém ela gosta muito das musicas K-pop, depois de um grave acidente ela descobre que sua paixão é dançar e cantar, com sua determinação herdada ela começa a trilhar seu próprio caminho com a ajuda de sua treinadora para se tornar a maior estrela de todas.


Romance Impróprio para crianças menores de 13 anos. © Daniel Gotuzo
0
573 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 10 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Caminhando para o Sonho

Essa história se passa na cidade de Seoul, na Coreia do Sul, em um pequeno restaurante em um bairro humilde que fica afastado do centro da cidade. Os donos deste local é a família Kim Kazumi, uma familia mestiça Japonesa e Coreana, Sara Kim Kazumi é a filha única, ela terminou os estudos e agora trabalha e ajunta dinheiro para poder fazer uma faculdade, mas ela ainda não sabe o que fazer ou que tipo de matéria ou carreira que deseja seguir, porém ela gosta muito das musicas K-pop, depois de um grave acidente ela descobre que sua paixão é dançar e cantar, com sua determinação herdada ela começa a trilhar seu próprio caminho com a ajuda de sua treinadora para se tornar a maior estrela de todas.

Sara é muito fã de grupos K-POP e em seu quarto tem muitas coisas como pôsteres, cd’s e álbuns de seus grupos favoritos, Sara tem 20 anos e ela trabalha no restaurante de seus pais e trabalha em um emprego de meio período em uma pizzaria, ela possui o cabelo azul pois essa é sua cor favorita e sempre que possível o pinta, Sara é mestiça, seu pai é Japonês e sua mãe Coreana.

Em um certo dia Sara estava fazendo uma de suas entregas do restaurante de seus pais com a moto que sempre usava, a entrega seria em um local no centro da cidade, quando ela chegou em um farol a moto parou de funcionar e o horário da entrega estava quase expirando. Ela desceu rapidamente da moto e olhou o motor, estava saindo fumaça, ela sempre levava uma pequena caixa de ferramentas na parte de trás da moto, ela pegou algumas ferramentas e tentou consertar, ela olhou para o relógio e o tempo estava quase no fim, ela pegou então as entregas e correu em direção ao local de entrega que ficava do outro lado de uma avenida, como o tempo era pouco e decidiu correr em meio a avenida, foi desviando dos carros até chegar do outro lado, logo depois de entregar ela voltou para a moto, olhou para ela e se sentou na calçada para pensar no que iria fazer.

Sara: - Hoje literalmente não é o meu dia!

Ela se levantou e conduziu a moto até o restaurante novamente que ficava longe do centro, chegando horas depois a noite no restaurante, estacionou a moto dentro do quintal e entrou na casa que ficava nos fundos, sua mãe estava fazendo comida e seu pai lia jornal no sofá, ela foi até o sofá e se sentou também esparramada de cansaço.

A mãe de Sara viu que ela tinha voltado muito tarde e perguntou o que tinha ocorrido:

Mãe de Sara: - Você voltou tarde depois da entrega, o que aconteceu¿

Sara que estava cansada até de falar olhou para ela de cima do sofá só mostrando metade da cabeça, dos olhos para cima e falou:

Sara: - A moto quebrou de novo, quase não consegui entregar o pedido a tempo, e depois tive que vir a pé de lá do centro até aqui.

A mãe de Sara na hora ficou admirada e com pena dela por ter vindo de tão longe, ela olhou com um olhar bravo para o pai de Sara, ele na hora percebeu e tentou esconder o rosto com o jornal, mais ela foi até ele e parou em sua frente com os braços cruzados e falou:

Mãe de Sara: - Você não tinha dito que consertou a moto¿ Você ouviu que nossa filha veio lá do centro até aqui a pé por causa dessa moto que vive quebrando¿

O pai de Sara abaixou o jornal e olhou para Sara com pena e falou:

Pai de Sara: - Me desculpe filha, vou mandar consertar novamente aquela moto e dessa vez aquele mecânico vai ter que fazer direito se não ele vai se ver comigo.

A mãe de Sara ainda olhando para ele com um olhar assustador falou:

Mãe de Sara: - É bom mesmo, se acontecer de novo isso é você que vai fazer as entregas.

Logo de manhã Sara levantou cedo como sempre fazia pois o seu trabalho de meio período era de segunda, quarta e sexta, e nos outros dias ela trabalha no restaurante de seus pais, seu pai trabalhava em uma empresa mineradora de carvão e sua mãe cuidava do pequeno restaurante, como todas as manhãs Sara foi até a cozinha e tomou seu café da manhã, depois saiu e decidiu pegar um ônibus pois já que moto estava quebrada, entrou no ônibus se sentou e colocou seus fones que tocava uma de suas músicas favoritas, depois de alguns minutos ela chegou no seu trabalho que era em uma pizzaria, naquele dia o local estava cheio e Sara trabalhou muito como servindo os clientes, limpando o chão e arrumando as mesas, ela tinha uma amiga que trabalhava junto com ela que se chamava Yumi, elas sempre conversavam e ajudavam uma a outra no trabalho, depois quando o horário de almoço dela ela foi até a parte de trás da pizzaria e ali tinha algumas cadeiras e se sentou rapidamente pois estava muito cansada, Yumi veio até ela e se sentou ao seu lado e falou:

Yumi: - Hoje foi um dia daqueles, nunca estive tão cansada igual hoje, que dia é hoje mesmo¿ Quarta-feira¿ Nossa, me lembre de fingir que estou doente nesse dia para não vir trabalhar.

Ela olhou para Sara e viu que ela estava dormindo e na hora ela deu um grito que fez Sara acordar na hora e cair da cadeira, ela se levantou e olhou para Yumi e viu que ela estava assustada com alguma coisa e falou:

Sara: - O que foi Yumi!¿ Por que esse grito do nada!¿

Yumi olhou para Sara e falou:

Yumi: - Me desculpe! É que eu vi uma barata, você sabe que eu odeio insetos!

Ela viu Sara bocejar e se espreguiçar, e ela estava com uma cara de cansada por vários dias, e perguntou:

Yumi: - O que aconteceu¿ Você parece mais cansada que o normal Sara.

Sara voltou a se sentar na cadeira e falou:

Sara: - A moto que eu vinha quebrou ontem, e agora tenho que vim de ônibus até conserta-la, e ontem tive que andar do centro até minha casa a pé, e ontem a noite ajudei também minha mãe a arrumar o restaurante, por isso quase não dormi direito.

Yumi olhou o relógio que tinha no seu pulso direito e viu que já estava acabando o horário de almoço das duas, voltaram então a trabalhar, logo depois passando o horário já era de noite e já tinham acabado o trabalho, estavam guardando tudo e limpando as mesas, assim fecharam o local e foram embora juntas pois Yumi morava no mesmo bairro que Sara mais entrava mais cedo que ela por isso não se encontravam para ir trabalhar de manhã. Chegando Sara em casa ela estava muito cansada e só pensava em deitar na sua cama, sua mãe vendo ela chegar foi até ela e falou:

Mãe de Sara: - Minha filha! Ainda bem que chegou, tenho uma ótima notícia, seu pai ganhou uma viagem para uma pousada nas montanhas com tudo pago pelo empresa dele, para nós três! Isso não é ótimo¿ Finalmente a gente vai poder sair um pouco, não aguentava mais ficar fazendo a mesma coisa todos os dias.

Sara ficou animada e contente ouvindo a notícia da mãe e disse:

Sara: - Que maravilha! E quando nós vamos¿ Preciso já ir preparando minhas malas!

Sua mãe disse:

Mãe de Sara: - Vai ser nesse final de semana.

Sara olhou os cômodos da pequena casa procurando pelo seu pai mais não o achou e voltou até sua mãe e perguntou:

Sara: - O pai ainda não voltou¿

Sua mãe falou:

Mãe de Sara: - Não ainda, ele me ligou e disse que vai trabalhar até tarde hoje e que vai voltar só de manhã, mais ele disse que já vai vir com o carro alugado para nossa viagem.

Sara ficou um pouco desapontada com a notícia do pai trabalhando mais que o normal e disse:

Sara: - Bem, só espero que ele não se esforce demais nesse trabalho, não quero que nada de ruim aconteça com ele por causa disso.

Os dias foram passando, o pai de Sara já estava com o carro para a viagem que fariam no final de semana, ela e sua mãe arrumaram suas malas e estavam prontas. Chegando o final de semana colocaram suas coisas no carro e se vestiram confortavelmente pois o dia estava quente, partiram então e foram em direção as montanhas, a viagem estava divertida e empolgante, eles riam e algumas vezes cantavam, o pai de Sara havia colocado um grande chapéu de palha pois tinha descoberto que tinha um lado perto da pousada e queria muito poder pescar por lá, a mãe dela estava olhando um grande mapa pois queria fazer trilha pelas montanhas, Sara ia no banco de trás escutando suas músicas preferidas. Depois de algumas horas na estrada o pai de sara começou a perceber algo estranho no carro, havia uma luz vermelha piscando no painel, porém não havia local para parar naquela estrada e decidiu continuar até que então um dos pneus da frente estoura e o carro perde o controle derrapando de um lado para o outro e com isso ele tomba e capota algumas vezes em meio a estrada, logo depois as ambulâncias chegaram pois tinham sido avisadas do acidente por outros carros, chegando os socorristas, tiraram primeiro sara que estava desacordada e a colocaram em uma maca e a levaram rapidamente para o hospital, seus pais estavam ainda sendo tirado do carro e logo em seguida foram levados também.

Depois de alguns dias desacordada no hospital Sara despertou e olhou em volta e viu que estava em um quarto mais não sabia aonde, olhou para baixo e viu que estava deitada em uma maca, ela só se lembrava de antes do acidente, um médico veio até ela e a examinou e disse:

Médico: - Parece que você despertou, você se lembra de alguma coisa¿ Do que aconteceu¿

Ela se levantou um pouco na maca com a ajuda do doutor e pôs a mão na cabeça que ainda doía um pouco e disse:

Sara: - Me lembro de eu e minha família indo viajar, até que chegados em um certo lugar e depois disso não me lembro.

O doutor olhou para ela e segurou uma das mãos com pena dela e mesmo não querendo ele tinha que dar a notícia de que os pais de Sara haviam falecido devido ao acidente e que ela foi a única que sobreviveu, até que ele disse:

Médico: - Já faz três dias que você está aqui no hospital, vocês sofreram um acidente, um dos pneus do carro em que vocês estavam estourou e fez com que ele perde-se o controle e capota-se, sinto em te dizer isso mais você foi a única que sobreviveu, fizemos de tudo pelo seus pais mais os ferimentos eram muito graves, eu sinto muito.

Sara ouvindo aquilo não quis acreditar e quis sair da maca mais não tinha forças o suficiente pois estava muito fraca e machucada e foi segurada pelo médico, ela gritou e chorou pois não queria acreditar que seus pais tinham morrido.

Um três meses depois de se recuperar no hospital Sara voltou para casa, e ela teve mais uma decepção pois tinha descoberto que sua amiga Yumi tinha falecido também devido a uma doença, Sara ficou arrasada pela notícia e chorou muito, agora ela estava sozinha e não sabia mais o que fazer, ela entrou no restaurante e se sentou no chão que agora estava vazio e silencioso olhou em volta e pareceu que ela via as pessoas vindo e voltando e todo aquele movimento que sempre tinha, e parecia ver sua mãe e seu pai ali. Entrou dentro de casa e a encontrou do jeito que deixaram antes de sair para a viagem, mas agora estava vazia e silenciosa, Sara foi até uma das mesas e se sentou no sofá da sala, e ficou ali em silencio olhando os cômodos vazios, lagrimas caiam de seu rosto e agora ela sentia um grande vazio em seu peito, ela saiu da casa correndo não sabendo para onde estava indo, só correu o mais rápido que podia enquanto as imagens de sua família e amiga passavam pela sua mente, correu longe o suficiente até chegar em um local elevado na qual podia ver a cidade lá longe, logo na frente tinha uma cerca de troncos de madeira e o chão era de pequenas pedras, ao longe ela viu a cidade e decidiu colocar seus fones que carregava em volta do pescoço, estava tocando uma de suas músicas preferidas, se sentou e encostou as costas e a cabeça sobre a cerca. Depois ela voltou para casa e decidiu limpar a casa e o restaurante, Sara depois daquele dia decidiu guardar as boas lembranças em seu coração de seu pai, de sua mãe e de sua amiga Yumi, ela voltou a reabrir o restaurante e aprendeu a fazer os pratos de sua mãe por meio de um pequeno livro de receitas que ela tinha na cozinha do local, Sara teve que pedir demissão de seu outro emprego de meio período por causa do restaurante, em um certo dia quando ela estava na cozinha lavando os pratos, um comercial de uma grande empresa de música passou, e ele dizia que haveria um concurso para ver quem seria o novo grupo k-pop de 2020, a empresa era a RM Entertainment uma gigante da indústria do k-pop, os quatro ganhadores do grande concurso se juntariam e formariam um novo grupo, Sara vendo aquele comercial sentiu algo em seu coração que parecia que a chamava quando pensava em se tornar uma artista, porem ela não sabia dançar e nem cantar, o concurso seria realizado no próprio edifico da empresa que ficava no centro da cidade, e seria em daqui três meses, ela não tendo muita esperança decidiu encontrar estúdios de dança e canto para ver como que eles funcionavam.

Enquanto isso do outro lado da cidade na parte mais nobre se encontrava a mansão dos Dynamite, o maior grupo masculino do K-POP, eles tinham chegado de uma gravação para um comercial de um produto, os quatro garotos estavam exaustos, Jin que era o líder do grupo se sentou no sofá e ligou a televisão, Dan foi direto para a geladeira pois estava com fome, Jun se sentou também no sofá e ligou seu vídeo game portátil e Lee ficou sentado na mesa da cozinha mexendo no celular, Jin estava passando pelos canais quando parou em um na qual estava passando um anime, e logo entrou o comercial do grande concurso e ele falou:

Jin: - Ei pessoal! Vejam! Vai ter um novo concurso daqui três meses para um novo grupo K-POP, isso me traz lembranças de quando a gente se encontrou pela primeira vez.

Dan que estava jogando no videogame portátil falou:

Dan: - Falando desse jeito parece que somos todos velhos, só foi a dois anos atrás, e pelo que eu soube eles sempre mudam a forma de como fazem o concurso.

Lee veio até a sala aonde os dois estavam e olhou para a televisão que passava o comercial e falou:

Lee: - Espero que venha um grupo bom para poder competir com a gente! Ou talvez um grupo de garotas muito belas para elas me darem seus números de telefone! Um dia quero ser pai!

Os outros olharam para ele quase rindo pois ele sempre tinha essa mania de começar a falar muitas coisas sem parar quando o assunto era sobre garotas, Jin falou quase rindo:

Jin: - Lee, está começando a falar um monte de coisas de novo.

Lee percebeu o que tinha falado e parou envergonhado, nesse momento Jin recebeu uma ligação de seu Pai, ele olhou para o celular e viu mais não decidiu atender. Lee olhou para Jin e se lembrou que ele nunca teve uma namorada e falou:

Lee: - E Jin, você precisa arrumar uma namorada também, até quando vai ficar solteiro¿ Existem muitos grupos femininos hoje em dia, você deveria ficar de olho em alguma!

Jin continuou assistindo à televisão não dando atenção a Lee, até que ele foi até na frente de Jin não deixando ele assistir e falou:

Lee: - Eu estou preocupado com você, somos irmãos aqui e um deve cuidar do outro.

Jin olhou para ele e disse o que sempre dizia:

Jin: - Você já sabe a resposta para isso, eu não quero ninguém na minha vida e não tenho tempo para isso, você já devia saber.

Ele se levantou do sofá e subiu as escadas que dava para os quartos, entrou em seu quarto e fechou a porta.

Dan que tinha visto tudo enquanto estava comendo foi até a sala e falou para Lee:

Dan: - De novo você incomodou ele com isso, sabe como ele fica quando tocam nesse assunto, e você deveria saber que realmente ele está certo, nossas namoradas são as nossas fãs e segundo, temos muitos compromissos e não temos tempo para isso ainda.

Lee sentou-se no sofá e disse:

Lee: - Você acha que eu não sei disso¿ Mais ter uma namorada de verdade é muito diferente das fãs.

Dan comendo o sanduiche que tinha feito falou:

Dan: - Você sabe o porquê ele sempre fica assim quando toca nesse tipo de assunto¿

Lee olhou para Dan e falou:

Lee: - Não, eu não sei, ele não me contou o porquê disso.

Dan falou:

Dan: - Não é de se estranhar, ele já se apaixonou por alguém um vez, foi uma garota que tinha a mesma idade que ele enquanto eles estudavam juntos.

Lee confuso quando ouviu aquilo disse:

Lee: - É, realmente ele nunca me disse isso, aonde está essa garota¿ Ela ainda vive em Seoul¿

Dan ficou sério e falou:

Dan: - Ela morreu, em um acidente de carro quando eles tinham começado a namorar, foi a uns 5 anos.

Lee ficou calado e se virou para frente no sofá, seu olhar pareceu distante naquela hora pois não sabia daquilo e se sentiu culpado por dizer aquelas coisas para Jin.

Jin no quarto estava sentado na beirada da janela olhando para fora e tinha começado a chover, ele estava escutando uma música que ele próprio tinha escrito para sua falecida namorada.

Enquanto isso do outro lado da cidade, Sara estava correndo em meio a chuva para achar um lugar para se abrigar, até que achou um pequeno toldo vermelho, naquele dia ela tinha procurado por todos os lugares por estúdios de dança e canto mais eles eram muito caros para o estado atual dela, olhou para um grande painel que estava em um prédio e viu um comercial aonde uma idol apresentava um produto e ela se imaginou fazendo aquilo mas ficou triste pois ela não teria como pagar nenhum estúdio na qual ela procurou, ela estava carregando uma pequena bolsa nas costas e quando foi tira-la olhou para trás e viu uma porta de ferro e em cima dela tinha uma pequena placa que dizia “Studio Dream Song”, ela por um instante pensou se deveria entrar ou não, ela abriu a porta e viu que tinha uma escada que descia, desceu as escadas e chegou em um estúdio que tinha o aspecto de antigo, com chão de madeira polida e um grande lustre de cristal antigo logo acima, as paredes tinham espelhos, alguns eram quebrados e o local tinha mais cara de casa mal assombrada do que um estúdio de dança e canto, ela foi até o centro do estúdio e olhou para todos os lados mais não viu ninguém e quando foi se virar deu de cara com uma senhora corcunda de óculos quadrados grandes que a olhava fixamente, na hora Sara deu um grito pois se assustou com ela, a senhora foi até ela e falou:

Yona: - Hum, faz tempo que não recebo visitas, quem é você¿

Sara se recompôs depois do susto e falou:

Sara: - Me chamo Sara, eu estava procurando por estúdios de dança e canto e não sabia que tinha um como este por aqui, eu vi a placa lá fora e decidi entrar para ver ele.

Yona a olhou de cima a baixo e falou:

Yona: - Então pelo que posso adivinhar você quer ser uma celebridade da música certo¿ Como estas que existem hoje em dia, elas mal conseguem cantar ou dançar mas mesmo assim ainda fazem sucesso, saudades da minha época quando idols cantavam e dançavam de verdade.

Sara ficou admirada que ela tinha olhado para ela por alguns segundo e já sabia o que ela queria fazer.

Yona: - Sabe, se tornar uma idol famosa não é um trabalho fácil, pelo menos era assim que costumava ser antes dessas molezas que tem hoje, uma idol tem que ser sexy de corpo, bonita de rosto, abençoada de voz e profissional na dança, estas são as 4 regras que todas as idols devem seguir e olhando para você vejo que só é bonita de rosto.

Sara ouvindo aquilo desanimou e quando foi se virar para ir embora Yona falou:

Yona: - Mas eu não disse que é impossível, eu posso te treinar se quiser, olhando para você vejo que está em uma situação difícil, agora só me diga uma coisa, você quer se tornar a melhor¿ Se sim digo a você que não será um treino fácil pois você vai sofrer para atingir o nível mais alto, Se disser não pode sair por aquela porta e procurar por outro estúdio, mas com algo em mente, você nunca vai ser a melhor.

Sara então pensou, e na hora veio a imagem de seus pais dizendo para ela se esforçar para se tornar a melhor naquilo que ela iria escolher fazer na vida, ela então disse a Yona:

Sara: - Eu quero ser a melhor! Por favor me ensine!

Yona viu que a garota tinha uma determinação muito grande e que realmente ela queria ser a melhor, e não algo que era só da boca para fora, e gostou dela e decidiu treina-la.

Yona: - Muito bem! Já que gostei de você eu vou ensina-la de graça, dinheiro já não me é mais importante mesmo, esteja aqui amanhã as 6 horas da manhã, começaremos cedo.

Sara ouvindo ela dizer 6 horas da manhã a chocou um pouco, Yona entregou a ela uma lista do que ela deveria comer a partir daquele dia, era uma lista grande que continha muitas coisas saudáveis como frutas e verduras. Logo depois quando ela voltou para casa começou a seguir a lista, comendo somente algumas coisas, e quando viu a quantidade que deveria comer ficou um pouco chocada e pensou:

Sara: - Essa lista é surreal, se eu comer só isso eu vou sumir de tão magra que eu vou ficar, bem, mas agora não é hora de voltar atrás.

Ela foi até uma pequena mesa que tinha no quarto, e em cima dela havia a foto dela junto de seus pais, ela abraçou a foto com força.

Enquanto isso do outro lado da cidade na mansão dos Dynamite, Dan foi até o quarto de Jin e bateu na porta algumas vezes para poder se desculpar, até que ele abriu a porta e Dan falou:

Dan: - Jin, irmão me desculpe, eu não sabia o que você tinha passado, por favor me desculpe.

Jin não estava com raiva de Dan e sorriu e falou:

Jin: - Você não precisa se desculpar, eu não estou bravo com você ou qualquer coisa do tipo, somos irmãos e irmãos sempre ficam unidos.

Os dois se abraçaram e desceram juntos até a sala aonde se encontraram com os outros que os esperavam, conversaram e riram muito naquela noite todos juntos.

A manhã chegou rápido e Sara acordou quando o alarme do celular tocou, ela se aprontou rapidamente e vestiu roupas leves, amarrou o cabelo azul céu que tinha pintado a algum tempo atrás e saiu em direção ao estúdio de Yona, a moto ainda estava quebrada e não a consertou mais depois daquele dia. Chegando no estúdio Sara desceu as escadas e quando entrou viu que tinha uma nuvem de poeira por todos os lados e viu Yona varrendo o chão do estúdio e quase não conseguia vela por causa da poeira que pairava pelo ar e foi até ela e falou:

Sara: - Minha nossa! Yona-Sensei! De onde veio essa poeira toda, quase não dá para respirar aqui!

Yona estava usando máscara falou:

Yona: - Acho que já faz uns 15 anos que não limpo esse estúdio, acho que deve ser por isso, venha me ajudar ainda tem muita coisa para fazer antes do treino começar, não queremos treinar em meio a um lixão.

Sara a ajudou a limpar o estúdio, e depois de 3 horas lavando, varrendo e limpando os espelhos e o lustre acabaram finalmente, tomaram um tempo para descansar antes de começarem a treinar, tudo agora estava limpo como se tivesse sido aberto pela primeira vez, Sara agora tinha percebido que depois de tirar um monte de caixas que tinham perto de uma parede viu que ali tinha uma porta de madeira, e parecia bem velha e perguntou a Yona:

Sara: - Não tinha percebido aquela porta, o que tem ali¿

Yona que estava sentada junto com ela em um pequeno sofá velho que ela tinha falou:

Yona: - Não é nada, é só uma sala vazia, acho que nem tenho mais a chave dali, bem, não vamos perder tempo com o nosso treino, venha.

Ela levou Sara até o meio do estúdio e a colocou no centro de frente a um espelho que não estava quebrado e falou:

Yona: - Bem, nós vamos começar a treinar esse seu corpo que parece bem frágil, uma idol deve ter um corpo esbelto e forte, fique aqui, vou buscar algo.

Ela saiu e foi até uma outra porta que era uma dispensa, de dentro dela tirou alguns pesos e os puxou facilmente até Sara, ela ficou surpresa por ela aguentar com eles tão facilmente, Yona os trouxe para perto de Sara, estavam dentro de uma grande caixa, e tinha vários com um mais pesado que outro, os mais leves começavam com 10Kg e aumentavam até 100Kg, assim que trouxe a caixa Yona falou:

Yona: - Bem, aqui estão os pesos que você vai utilizar para treinar, antes de começar faça cinquenta flexões.

Sara ficou chocada quando ouviu aquilo e na hora quis sair correndo pois nunca tinha feito uma flexão se quer na vida, Yona viu que ela ainda não tinha começado e falou:

Yona: - O que foi¿ Não sabe fazer flexão¿ É bem fácil, olhe e aprenda.

Ela fez dez flexões rapidamente na frente de Sara que ficou de boca aberta por ver uma senhora como ela fazer aquilo tão rapidamente, logo em seguida ela decidiu tentar e quando foi fazer uma quase desmaiou, Yona mandou ela continuar tentando a conseguiu fazer cinco e estava quase morrendo, Yona vendo a cena falou:

Yona: - Meu Deus, desse jeito vamos levar uns 10 anos, certo, pode parar com as flexões, vamos ir para os pesos, comece com dois de 10Kg em cada mão, levante e abaixe eles durante 2 horas.

Sara fez o que ela mandou, e foi as duas horas mais longas de sua vida treinando com aqueles pesos, depois que terminou quase não sentia os braços, agora ela entendeu quando Yona disse que seria difícil e aquele era só o primeiro dia, depois treinou as pernas correndo em volta do quarteirão por 50 vezes, quando tinha acabado de correr se sentou no chão do estúdio para descansar, já era de noite, Yona a chamou em uma sala que era a cozinha do lugar, quando entrou viu que ela tinha preparado um pequeno prato saudável para Sara, ela agradeceu e comeu, Yona que tinha acabado de lavar alguns pratos falou:

Yona: - Amanhã de novo as 6 horas, e terei uma surpresa para você.

Logo depois Sara se despedio de Yona e foi para casa, estava tão cansada que quase não aguentava com o próprio corpo e pensou:

Sara: - Nunca pensei que um idol teria que passar por isso, esse treino está mais para o exército do que para se tornar um idol.

No dia seguinte Sara voltou ao estúdio de Yona porem estava com muitas dores nos braços e pernas devido ao treino árduo de boas-vindas, quando chegou ao estúdio viu que Yona estava dormindo em uma cadeira com uma revista sobre o rosto, ela roncava bem alto e quase Sara riu quando ouviu aquilo, e falou:

Sara: - Yona Sensei¿ Está acordada¿ Desculpa demorar um pouco para vir hoje, é que eu estou com algumas dores nas pernas por causa do treino de ontem.

Yona acordou rapidamente e se levantou da cadeira e falou bocejando:

Yona: - Tudo bem, passe essa pomada nos braços e nas pernas antes de começarmos a treinar, vai ajudar com a dor.

Sara passou a pomada e logo depois a dor tinha passado, não conseguia acreditar que uma simples pomada daquela poderia tirar a dor tão rapidamente, voltou então até Yona, os treinos com pesos e os de correr em volta do quarteirão duraram 1 mês seguido com Sara fazendo a mesma rotina todos os dias, quando um novo mês começou Yona disse que começaria um treino novo com Sara e disse para ela chegar no mesmo horário, 6 horas da manhã.

Sara chegou rapidamente ao estúdio e até se surpreendeu de não estar tão cansada como das outras vezes, e viu que era o treino de Yona que a fez ficar mais forte e resistente, desceu as escadas e foi até o estúdio, ela viu Yona que estava mexendo em um rápido que se parecia com os dos anos 80, se aproximou dela e falou:

Sara: - Bom dia Yona Sensei! O que está fazendo¿

Yona se levantou com a mão nas costas pois tinha ficado muito tempo agachada mexendo no rádio e falou para Sara:

Yona: - Bom dia, chegou bem na hora, e pelo visto você não parece tão cansada como das últimas vezes.

Sara olhou para seu corpo e falou:

Sara: - Sim, eu também percebi isso, acho que foi os treinos que você me deu que me fizeram ficar assim, me sinto mais forte e menos cansada.

Yona falou:

Yona: - Hoje vamos começar a treinar sua dança, quero que me mostre o que sabe, primeiro vou analisar seus movimentos, escolha uma música naquelas fitas que estão na caixa e coloque no rádio.

Sara foi até a caixa que Yona tinha falado e olhou dentro dela, viu que tinha muitas fitas de músicas antigas e em cada uma delas tinha um adesivo com o nome da música escrito e procurando viu que tinha uma que ela conhecia, uma música que ela não escutava a muito tempo, era uma música que ela tinha escutado junto com sua mãe, o nome era “Life Goes On”, ela escolheu ela e colocou no rádio, quando a música começou as memórias de seus pais e de sua amiga Yumi vieram em sua mente como o sol, ela começou a dançar de olhos fechados sem perceber, Yona viu ela dançando na hora e ficou observando, ela fazia movimentos leves e rápidos como uma bailarina, e depois de alguns minutos quando a música terminou ela abriu os olhos e algumas lágrimas caiam de seus olhos, Yona foi até ela e bateu palmas, naquele momento ela não entendeu direito o porquê mais se sentiu feliz e sorriu.

1 de Dezembro de 2020 às 10:56 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo A Determinação Herdada

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 1 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!