izzy02 Izzy Hagamenon

Um novo lado de Afrodite é mostrado. Ela que é a deusa do amor, mas que nunca o experimentou, nunca se apaixonou de verdade. Será que ela consegue descobrir como é esse sentimento?


Conto Todo o público. © Todos os direitos reservados

#mitologia #afrodite #zeuspaidetodos
Conto
5
6.5mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Uma descoberta

Divórcio.

Está escrito em destaque na carta que recebi do Hefesto. Nunca imaginei que ele chegaria ao ponto de pedir divórcio. Quanta ironia, não é? A deusa do Amor, divorciada.

Não estou triste com a notícia, só me casei com ele porque fui obrigada. Porém, ainda tenho o meu orgulho, é uma das únicas coisas que me resta. Eu não o amava, então sei que ficarei bem e isso me incomoda. Sou a divindade que os humanos clamam por ajuda quando tem um amor não correspondido, quando estão sofrendo por um término e quando sentem que estão prontos para encontrar o amor de suas vidas. Mas parando para pensar, eu sempre os ajudei mesmo nunca tendo passado por tal coisa. Tudo que eu sempre considerei amor eram pessoas que conseguiam se divertir juntas, seja o que for a diversão deles, mas eu me diverti com tantas pessoas e mesmo assim nada durou. Tudo parecia errado, ou que tinha algo faltando.

Não posso ficar assim para sempre, pulando de uma pessoa para outra até achar alguém que não me deixe sentindo isso. Se mesmo sendo uma divindade eu não consigo pensar nisso, então vou tentar falar com alguém que entenda como é amar. A primeira pessoa que me cruza a mente é Pigmaleão. Um homem que se apaixonou por uma estátua que fez e me pediu ajuda para encontrar uma moça que se parecesse com aquela. Como eu não encontrei tal moça, dei vida a estátua e estão vivendo felizes. Está decidido, vou para a terra dos mortais.

Não me demoro a achar a morada de Pigmaleão, assim que entro ouço as risadas dos amantes.

"Pigmaleão, queria conversar com o senhor."

Ele me olha surpreso, isso não me surpreende, afinal não é todo dia que se tem um Deus em sua morada. Ele pede para Galatéia, sua esposa, nos deixar a sós.

"Ó minha senhora, soberana do amor e da beleza, a que devo a honra de sua visita a minha morada?"

"Por hoje, não precisa de tanta formalidade. Vim para conversar com o senhor."

"Sois mais que bem-vinda minha senhora."

Me sento à mesa e peço para que ele também sente. Não sei muito bem como abordar esse assunto, é de se esperar que eu saiba tudo sobre o que vou perguntar.

"Vim saber como está indo a sua vida com Galatéia, se está feliz."

"Estou mais que feliz, graças a senhora posso viver com o amor de minha vida."

"E como é isso?"

"Isso o que minha senhora?"

"Como é ter o amor de sua vida?"

Ele me olha com um confuso, e o entendo, não é de se esperar que Afrodite pergunte isso.

"É como se todo dia fosse possível ver as flores desabrocharem, ver o arco-íris cobrir o céu. Como se toda vez que eu dançasse com ela, pudesse flutuar até o céu estrelado."

Pude perceber seus olhos brilhando enquanto falava disso. Parecia que uma estrela se acendia dentro dele toda vez que ele falava sobre seu amor. Eu tinha que saber com mais detalhes.

"E como chegou a esse ponto?"

"Quer dizer, como percebi que me apaixonei? Eu penso que conseguimos perceber sinais de que estamos apaixonados. Por exemplo, quando estamos tendo um dia ruim e imaginamos aquela pessoa do nosso lado e isso nos acalma. Quando o mundo parece descolorido e a pessoa sorri para você e tudo parece voltar ao normal, quando você consegue passar muito tempo apenas olhando nos olhos um do outro e sentirem uma extrema felicidade com isso. E quando, não importa o que aconteça, você se sente acolhido e protegido quando está nos braços dessa pessoa."

Ajudei muitas pessoas a encontrarem seus pares, mas eu mesma nunca experimentei esse sentimento. Muitos me fizeram sorrir, muitos foram grandes confidentes, mas nunca encontrei ninguém que fosse tudo isso para mim.

"Minha senhora, ouvi dizer que não está mais com o seu marido. Aconteceu algo?"

"Nada tão importante."

Não posso simplesmente sair falando que Hefesto me viu o traindo com Ares, muito menos que ele me deixou presa em uma rede com Ares na frente de todo o Olimpo.

"Já estou aqui há muito tempo, vou voltar para o Olimpo."

"Se cuide, minha senhora."

Estou voltando para o Olimpo, mas no caminho percebo vários casais pelas ruas. Eu sempre me impressiono com como os mortais conseguem expressar os seus sentimentos tão abertamente. Para mim, um relacionamento sempre pareceu um jogo, um em que nunca podemos mostrar todas as nossas cartas. O que não tinha mais coisas para esconder perdia. Quem diria que para ter um amor de verdade, a primeira coisa que deve ser feita é abrir mão desses mistérios e barreiras.

Apenas aqueles dispostos a renunciarem a suas barreiras e orgulho, conseguem encontrar alguém disposto a fazer o mesmo por eles e assim enfrentarem juntos qualquer problema que apareça. Quem diria que eu sempre errei na primeira regra do amor, chega a ser cômico.

Quando chego em meus aposentos e repenso todos os relacionamentos que tive, percebo quanto tempo perdi com coisas efêmeras. Será que pelo menos um dia de minha gloriosa imortalidade eu conseguirei me desfazer de meu orgulho e alcançarei o amor verdadeiro?

Eu não tenho certeza do meu futuro ainda, mas talvez um dia eu tente. Por enquanto vou tentar focar em meus filhos e abençoados, fazendo o meu trabalho de deusa. Afinal, o amor a um parceiro não é o único tipo de amor que existe.

23 de Novembro de 2020 às 22:26 16 Denunciar Insira Seguir história
12
Fim

Conheça o autor

Izzy Hagamenon Apenas uma jovem mulher que gosta de colocar seus sentimento no papel, uma que tenta transmitir seu ponto de vista sobre o acontece no mundo.

Comente algo

Publique!
Anne Claksa Anne Claksa
Olá Eu consegui ouvir a voz da Afrodite narrando. Foi muito interessante ler as reflexões de Afrodite. Como deusa do amor, ela que sempre ajudou os mortais a encontrarem um amor, nunca teve um para chamar de seu ou nunca se apaixonou de verdade. E nos fazem pensar, será que Afrodite um dia vai encontrar o amor? Mas, por enquanto, ela segue com sua função, ajudando os mortais a encontrar um amor, seja de que tipo for. Parabéns pelo conto! Até a próxima!!!
March 13, 2021, 16:26
Estella Monteiro Estella Monteiro
Olá! Essa é uma bela conclusão e a melhor, dizem que só quando aprendemos a nos amar" amor de verdade e não orgulho e vaidade" é que conseguimos encontrar o verdadeiro amor. Isso que Afrodite julgava ser amor, esse jogo de quem tem mais a esconder, já vi livros dando esse tipo de dicas, bizarro? Eu sei, mas tem quem acredite que a conquista é tudo questão de caçada, pode ser verdade, mas isso está longe de ter ligação com o tão procurado amor. Parabéns!
December 02, 2020, 13:14
Inkspired Brasil Inkspired Brasil
Olá, Izzy! Gostaríamos, primeiramente, de te agradecer por ter abraçado um de nossos desafios. Fizemos o #ZeusPaiDeTodos com muito carinho, pensando especialmente em vocês, e receber esse retorno com contos apaixonantes como o seu nos motiva cada vez mais. Podemos ver em sua história duas figuras distintas da mitologia grega: Pigmaleão e Afrodite. Enquanto Afrodite está presa em um dilema que envolve justamente o amor após receber a notícia oficial de sua separação de Hefesto, Pigmaleão desfruta de um forte amor puro concedido justamente pela deusa. Construir essa relação entre uma divindade e um mortal, mostrando um lado confuso de Afrodite que precisa recorrer a Pigmaleão para ouvir sua interpretação sobre o amor, faz com que se dê traços mais humanos ao deuses; ou seja, vemos que até mesmo os deuses encontram problemas nos próprios conceitos e tem o que aprender com os humanos. Fica claro, também, que Afrodite precisa se despir de todo orgulho por ser a deusa que é e por ser considerada representante do amor para reconhecer para si mesma e para um mortal que na verdade nunca amou, não conhecia o sentimento do amor e que precisava de uma orientação para tal. Ao final fica a entender que ela perceber que na verdade já possui o sentimento, apesar de ele não estar ligado a algo que remeta um relacionamento amoroso, no entanto sentimos falta de um pouco mais de detalhamento sobre essa descoberta e como Afrodite passou a demonstrar as diferentes formas de amor, consolidando-se assim como uma deusa muito além das paixões fervorosas e lânguidas. Gostamos muito de ver que algo diferente foi feito aqui: uma deusa refletindo e tentando compreender um sentimento que deveria conhecer com a palma de sua mão; ou ao menos era o que supúnhamos sobre ela ao pensar em seus poderes. Ver que estávamos errados e compreender que ela também se sente perdida e confusa em relação a esse sentimento tão complexo fez com que criássemos uma grande empatia pela personagem. Em relação à gramática e ortografia, o conto nos traz bastante qualidade quanto ao assunto. No entanto, temos que pontuar que encontramos algumas coisinhas que talvez possam ter passado por despercebidas durante a correção, nada que prejudique a história ou o nosso entendimento. Ficamos muito felizes com sua participação e por termos tido a oportunidade de ler o seu conto. Esperamos vê-la em outros desafios! No mais, os resultados estarão disponíveis nas mídias sociais oficiais do Inkspired Brasil logo mais, dia 26/11. Fique de olho e boa sorte! 🤍
November 26, 2020, 19:39
 Silva Silva
Amei sua narrativa, e achei uma ótima perspectiva da Afrodite, considerando tudo ela representa, foi um ótimo desenvolvimento. Essa descoberta pode ir além do que ela realmente conhece ou acha que conhece.
November 26, 2020, 02:55
Urutake Hime Urutake Hime
"Divorcio!" Eu: COMEÇAMOS BEM HSUSHSUSHUSHSUSHS Olá! Achei muito legal a ideia de Afrodite ponderar sobre o que é o amor e reconhecer que nunca o experimentou, apesar de ser a divindade que o representa. Alias, eu me identifiquei nessa hora, pois sempre sou a conselheira dos amigos, mesmo nunca tendo me apaixonado. No caso, acho que Afrodite já deu um bom passo para deixar o orgulho de lado quando resolveu descer e perguntar ao Pigmaleão sobre o amor, é quase como reconhecer para outra pessoa - um mortal, alias - que não sabe tudo sobre o que supostamente ela representa. Se ela seguir este caminho, eventualmente ela encontrará um amor verdadeiro, que a deixe experimentar tudo o que nunca sentiu. Parabéns pelo conto ♥
November 25, 2020, 01:16

  • Izzy Hagamenon Izzy Hagamenon
    Eu achei que seria um belo ponto de partida kkkkkkkkk Quis colocá-la de uma forma mais introspectiva, e que ela fosse um pouco menos orgulhosa a ponte de querer aprender isso. Obrigada por ter lido e gostado da história. November 25, 2020, 01:27
Verônica Ashcar Verônica Ashcar
Olá! Tutupom? Afrodite nunca antes na vida foi sensata como aqui, mas confesso que entendo esse sentimento pós divórcio, o orgulho fala mais alto muitas vezes que a falta, e Afrodite é uma deusa orgulhosa! Gostei muito de como até a deusa do amor deu uma pausa nessas coisas e foi focar no que importa no momento. Adorei 👏👏👏 parabéns anjo pela história!
November 25, 2020, 01:08

  • Izzy Hagamenon Izzy Hagamenon
    Muito obrigada por ter lido e gostado do conto. November 25, 2020, 01:23
Sophia Loren Sophia Loren
Olá! Tudo bem? Vim dar uma olhada na sua história! Adorei essa versão da Afrodite. Finalmente ela sendo sensata e racional. O amor é um sentimento bem complicado e não é algo banal. Hefesto se divorciando foi ótimo. Sabe, tanto ele quanto Afrodite merecem parceiros melhores. Simm!! Ver Afrodite admitindo ter mais de um tipo de amor foi muito legal. Espero que ela tenha encontrado conforto em seus filhos! Beijos, tchau!
November 24, 2020, 23:03

  • Izzy Hagamenon Izzy Hagamenon
    Olá, estou muito feliz que também tenha gostado. Eu estava querendo mostrar esse lado mais maduro dela e fiquei super feliz com o resultado. Também penso que ambos merecem parceiros melhores (alguém que eles tenham escolhido), mas eu espero que ela tenha encontrado o que precisava com os filhos e abençoados dela também. November 25, 2020, 01:03
amy ⛓️ amy ⛓️
Olá, Izzy! Bom dia. ♡ Antes de mais nada, obrigada por fazer parte do #ZeusPaiDeTodos! Você em breve irá receber um comentário mais detalhado feito pelo perfil oficial da Embaixada Brasileira, e enquanto ele não chega vim aqui deixar minhas impressões. 👀 Seu conto tem uma premissa interessante, e um final mais ainda! Afrodite descobrindo que o amor vai além de um companheiro e de que ela não precisa de um para se sentir realizada foi a cereja do bolo. Meus parabéns por sua história! Boa sorte no desafio e até mais. :D
November 24, 2020, 14:49
Karimy Lubarino Karimy Lubarino
Ai, que delícia este conto. Eu adorei a leveza da narrativa, realmente me senti guiada pela voz da deusa do amor enquanto lia. Que coisa mais linda! Eu fiquei bem feliz com o final. Acho de verdade que existem amores de vários tipos e que devemos valorizar cada um deles e foi incrível ver a deusa do amor percebendo isso através de um mortal. Parabéns pela história!
November 24, 2020, 10:41

  • Izzy Hagamenon Izzy Hagamenon
    Fico feliz que tenha gostado, estava um pouco nervosa já que é a primeira vez que escrevo assim. Quis fazer uma Afrodite um pouco mais séria do que se costuma ver por aí, e claro, quis mostrar também que o amor tem outras formas. Obrigada por ter lido e gostado. November 24, 2020, 11:21
Erick Velasco Erick Velasco
Incrível como seus textos conseguem sempre me surpreender de alguma forma... Foi bem legal ler isso tudo da visão dela e eu acho q vc trouxe um ponto bem interessante, as pessoas sempre vêem Afrodite com olhos ruins pelo que ela fez, mas não passa muito pela mente que ela acabou sendo obrigada a se casar sem gostar do marido. Também achei incrível que, mesmo sendo a deusa do amor, ela precisou de ajuda pra entender oq seria esse sentimento Adorei o texto ☺️
November 24, 2020, 04:05
Jade Wu Jade Wu
Adorei que você fugiu do clichê de fazer um romance para Afrodite. Ela brilhou sozinha na história sem ter que estar em um romance. Só imagino a cara dos filhos dela quando ela começar a se tornar uma mãe mais presente. Gostei da espiadinha que você fez no mito de Pigmaleão. Amei que a coisa que mais irritou Afrodite sobre o divórcio foi sua reputação. Basicamente amei tudo, você mostrou uma Afrodite bem mais instrospectiva e séria. Já disse que amei?
November 24, 2020, 02:29

  • Izzy Hagamenon Izzy Hagamenon
    Obrigada, que bom que gostou. Tentei fazer algo mais reflexivo para ela. November 24, 2020, 02:31
~