_daanyyy Daniela Machado

— Venha para mim — sua voz era aveludada e doce. Senti-me enfeitiçado. Meu corpo era atraído por ela, como imã, apesar eu ter consciência de estar caminhando para a morte.


Horror Horror gótico Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#sequestro #gelo #inferno #arrepiainks #terror #demonios #lilith #horror
Conto
2
2.7mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Gelo


Assim que acordei, senti dor. Estava sendo levado em um tipo de carroça. Minhas mãos estavam amarradas firmemente, ao ponto de cortar meus pulsos e todo meu corpo doía, como se tivesse levado uma surra. Havia alguma coisa cobrindo meu rosto e devia ter batido a cabeça, pois sentia meu cabelo molhado e o cheiro de sangue embrulhava meu estômago. E estava absurdamente frio.

— Devo verificar se ele está vivo? — uma voz feminina perguntou e deduzi que fosse mais de uma pessoa me levando — Não podemos chegar até Ela com um cadáver, não vai funcionar.

Passamos em um buraco na estrada e eu gemi de dor quando rolei com o movimento e a corda em meus pulsos foi esticada. Um homem riu ao ouvir.

— Ele está bem vivo — falou — tenho certeza que vai agradá-la.

Não tinha forças para nada, então me encolhi o máximo possível para buscar manter algum resquício de calor, apesar de saber que era praticamente inútil, a temperatura só caía cada vez mais .

Depois de alguns torturantes minutos em que fiquei jangalhando no chão de madeira da carroça, paramos. Ouvi passos e alguém me puxou violentamente pelos pés, abrindo talhos em minhas costas por conta das farpas das tábuas. O ar me fugiu dos pulmões quando atingi o chão. Que tipo de criatura teria tamanha força para me mover daquela forma? Tossi e mal tinha me recuperado quando levei um chute no estômago.

— Levanta! — era a voz feminina. Demorei para obedecer e levei outro chute.

Levantei com dificuldade antes que ela pudesse fazer qualquer outra coisa. Um dos dois me puxava pela corda em meus pulsos e sabia que o outro andava ao meu lado, conseguia ouvir os passos nas folhas. Estava muito frio, tinha a impressão de que o suor que empapava minha roupa poderia congelar a qualquer instante. Comecei a bater os dentes e tremer, nem sentia meus ferimentos doerem, tudo o que eu percebia era o frio.

Andamos por mais alguns minutos, então me mandaram parar e desamarram minhas mãos, descobrindo minha cabeça em seguida.

Eu soube quem ela era assim que a vi.

Estávamos numa clareira em uma floresta e ela parecia brilhar no escuro. Seus olhos eram completamente negros e os cabelos brancos feito a neve, assim como a pele. Usava uma coroa de rosas vermelhas congeladas e uma túnica cinza, com dois chifres curvos se projetando da cabeça. Tinha marcas vermelhas e douradas pelas bochechas e pescoço e era assustadoramente linda.

Estava sentada no centro de uma estrela de seis pontas desenhada na geada e abriu um sorriso perverso ao nos ver.

Se levantou e vi que os dois que me trouxeram estavam ajoelhados com as testas no chão, a reverenciando. Ela estendeu uma das mãos e disse:

— Venha para mim — sua voz era aveludada e doce.

Senti-me enfeitiçado. Apesar de meu cérebro gritar que não deveria fazer aquilo, meu corpo era atraído em sua direção, como um imã.

O que eu estava fazendo?! Deveria estar correndo para longe dali, mas ao invés disso estava indo pacificamente em direção à morte!

E continuei, até entrar no pentagrama e ela se mover rapidamente, agarrando meu rosto. Suas grandes unhas negras perfuraram minha pele, e foi como se ela injetasse gelo líquido em minhas veias, que passaram a congelar lenta e dolorosamente. Caí no chão me contorcendo e gritando.

Em algum momento eu vi o casal que me trouxe. Uma mulher de uns vinte anos e um homem; ele era velho, mas rejuvenescia na mesma medida em que o gelo se espalhava por minhas veias.

Quando acabou, ele parecia ser mais novo que eu.

Comecei a sentir meu coração desacelerar aos poucos. O demônio, que me olhara com divertimento durante todo o processo, voltou-se para os dois.

— Sua parte está feita — falou no mesmo tom aveludado — os espero em cinquenta anos.

Eles a reverenciaram novamente e se retiraram.

Ela voltou a me observar, em deleite. Àquela altura, eu já sabia para onde ia.

— Por que não me mata e me deixa queimar logo? — Perguntei com dificuldade — não aguento mais o frio…

Ela riu melodiosamente e meus olhos embaçaram, indicando a última batida do meu coração.

— Nunca te contaram, querido? — falou — o inferno é feito de gelo...

26 de Outubro de 2020 às 01:34 17 Denunciar Insira Seguir história
13
Fim

Conheça o autor

Daniela Machado Amo ler e escrever e meu gênero preferido para escrita é one-shot/conto. Amo ler originais, mas não recuso uma boa fanfic também, né amores? hahah Se você boa curte música, filmes de heróis e artes (desenhos, pinturas, fanarts, etc.) vamos ser amigos (as)? You're welcome to my dark place <3

Comentar algo

Publique!
Inkspired Brasil Inkspired Brasil
Antes de mais nada, obrigada, Daniela, por participar do #arrepiainks! Seu conto casou bem com o nome, já que, com as descrições no que se refere ao clima, acabamos sentindo um friozinho daqui, viu? Sem contar o cenário macabro de demônios e pactos. Ficamos presos na narrativa do começo ao fim, ansiando pelo próximo acontecimento. E quem diria que o inferno seria assim tão frio? Do caminho tortuoso até enfim estar diante de seu destino inevitável, a morte, não sabemos de onde vem o personagem principal, mas tão logo que a vida começa a ser drenada dele, temos a certeza de para onde vai. Logo no último parágrafo, surge a frase de impacto que traz a êxtase ao fim da leitura. Seu trabalho narrativo foi excelente, e tivemos arrepios de sobra por aqui. Meus parabéns! No mais, reiteramos que os vencedores do desafio serão anunciados em 29/10 — hoje — através do Facebook. Fique de olho! Seu nome pode estar na lista. (; Um abraço, Equipe de Comunidade da Embaixada Brasileira do Inkspired.
October 29, 2020, 19:11
Alexis Rodrigues Alexis Rodrigues
que malvada ;-; mas ela era um demônio mesmo ou uma bruxa? fiquei em dúvida amei o conto! <3
October 29, 2020, 01:13
Ruan Gabriel Ruan Gabriel
A frase final - e extremamente debochada - é a cereja do bolo para tantas sensações e tremelicos ao longo do conto. A frieza me assustou muito nesse ambiente gelado. Parabéns pelo ótimo conto! Boa sorte no concurso!
October 28, 2020, 03:36
Junio Salles Junio Salles
A parte que mais gostei foi da frase final. Adorei como você subverteu o senso comum sobre o mito do inferno. No mais o texto é muito bom e aterrorizante à sua própria maneira.
October 27, 2020, 14:23
amy ♡ amy ♡
Uma escrita que, com cada descrição nos ferimentos feitos no personagem, me fazia sentir pontadas pelo corpo. Ou seja: um pitelzinho! Mesmo que estejamos falando de um conto de terror. Senti o impacto daqui com a última frase, e tendo recentemente lido uma HQ chamada Wytches (inclusive, te recomendo), vou aqui criando minhas teorias mirabolantes e me apaixonando cada vez mais pela experiência imersiva da história. Logo mais você receberá o comentário mais dengoso feito pelo perfil oficial da embaixada, mas deixo aqui minhas mais sinceras impressões junto do meu agradecimento pela sua participação no #arrepiainks. ♡
October 27, 2020, 03:58
Lilac L. Lilac L.
Olha, a noção do perigo de "não devo ir" sempre perde feio pros impulsos humanos. Eu gostei do conto porque mostra como mesmo a nossa racionalidade não é suficiente para que a gente evite "se lascar" todinho. Essa Lillith fria (literalmente) e bonita de um jeito assustador me encantou bastante! Confesso que senti agonia quando ele machucou as costas na madeira, mas eu realmente amei seu conto!
October 26, 2020, 22:24
CC C Clark Carbonera
A frase final é impactante, simples assim. Também fiquei bem curioso sobre onde eles estavam e para onde iriam: será que essa rainha demoníaca tinha uma floresta como reino? Será que o moço capturado viraria um demônio e se tornaria um lacaio dela? Parabéns pela publicação!!
October 26, 2020, 20:30

  • Daniela Machado Daniela Machado
    A frase final, ironicamente, foi a primeira que eu escrevi e a única que não foi modificada nenhuma vez hahaha Eu penso nela como sendo Lilith, que nasceu humana e se tornou imortal ao ser expulsa do paraíso... quando ao moço... acho que essa parte fica em aberto pra imaginação kk Obrigada por seu comentário, ele me deixou muito feliz ♥ October 26, 2020, 20:46
  • C C C Clark Carbonera
    Rapaiz!! Rindo demais aqui, porque pelo visto encontrei outra pessoa com o péssimo hábito de começar a história pelo final XD Isso acontece vezes demais para eu comentar com qualquer escritor que se preze! October 26, 2020, 22:35
Lara One Lara One
Gosto desse tom e elementos de fábula que você usou, o lance da carroça, da descrição da criatura. Genial. Fora o suspense né? Final digno. E concordo com a sua descrição do inferno mesmo. Parabéns! Muito bem elaborada e escrita.
October 26, 2020, 15:06

  • Daniela Machado Daniela Machado
    Eu simplesmente amo esse tom também, bom saber que consegui passar essa sensação ^^ Cara, eu acho que passar frio é muito pior porque tipo fogo mata rápido, já o frio é um processo mais lento kkkk Obrigada por comentar ♥ October 26, 2020, 20:49
Antónia Noronha Antónia Noronha
Adorei a tua história! por momentos deu por mim a suster a respiração de ansiedade para saber o que iria acontecer! Parabéns!
October 26, 2020, 10:05

  • Daniela Machado Daniela Machado
    Muito bom saber que consegui te passar essa sensação, obrigada por me contar o que achou e pelos elogios ♥ October 26, 2020, 20:50
Isís Marchetti Isís Marchetti
Menina, que história impressionante! Eu fiquei tão envolvida, o suspense me prendeu totalmente e eu queria muito saber para onde ele estava indo e tudo mais. Seu conto foi maravilhoso. Abraços.
October 26, 2020, 03:36

  • Daniela Machado Daniela Machado
    Que ótimo saber que consegui prender sua atenção, acho que é o mais difícil de fazer e o mais gratificante de saber que deu certo ^^ Muito obrigada por dar sua opinião e pelos elogios, eles significam muito para mim. Abraços ♥ October 26, 2020, 20:52
Karimy Lubarino Karimy Lubarino
Uau! Eu adorei o fato de ter ficado no suspense até o final para saber o motivo do sequestro dele. Valeu muito a pena! Adorei sua narrativa, muito fluída, me senti na pele do personagem (o que de certa forma tornou toda a jornada até o final ainda mais assustadora). Parabéns pela história! Amei lê-la!
October 26, 2020, 02:10

  • Daniela Machado Daniela Machado
    Seguindo o conselho do mestre Poe, apenas amarre as pontas no final hahah Eu até tentei escrever em terceira pessoa, mas acho que fica melhor mesmo entrar na pele do personagem né? E eu amei o seu comentário, obrigada por dar sua opinião ♥ October 26, 2020, 20:56
~