C
C Clark Carbonera


Os amigos de Lara queriam dar a ela a festa de aniversário mais épica que ela já teve. Ela só não esperava que o tal “paraíso na terra” – palavras do pessoal do colégio – fosse virar um verdadeiro inferno. Conto de 700 palavras para o Desafio de Terror #arrepiainks


Horror Impróprio para crianças menores de 13 anos. © Todos os direitos reservados

#15-anos #amigos #festa #terror #conto #arrepiainks #700-palavras
Conto
1
2.8mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Festa Colorida


Os três amigos de Lara esperavam na fila quilométrica para entrar no Armazém, o lugar mais badalado que tinha na cidade desde sua inauguração há exatos 15 meses. A ideia era simples – e não sem um mínimo de simbolismo, diria Matheus – já que ele conseguira subornar o segurança do lugar na semana anterior para entrar com Lara e outros dois amigos na festa de aniversário de 15 anos dela. Quinze anos, quinze meses... Sacou? É, bem, Matheus nunca foi lá muito profundo, mas Lara nunca exigiu que ele o fosse.

O coração dela perdia o compasso a cada vez que eles chegavam mais próximo da porta de metal: entrada do paraíso na terra segundo o pessoal do colégio. Só podiam entrar lá o total de 255 pessoas, a partir dos 17 anos, então Lara e seus amigos torciam para que o segurança cumprisse a palavra de deixá-los entrar. Quando o homem de 1,90 metro de altura passou por eles na fila, contando o número de pessoas, Lara torceu as mãos e trocou um olhar de tensão com os amigos. Assim que ele tocou em seu ombro, avisando que seria a última a entrar naquela noite, Lara não conseguiu conter um pulo de alegria.

Ao abrir da pesada porta de metal, o som altíssimo da música eletrônica, os gritos de histeria dos jovens inebriados, as luzes psicodélicas e as cores, ah, aquelas cores das tintas que respingavam dos pequenos sprinklers no teto, pintando tudo ao redor de neon, aquilo se desenhou como o mais perfeito cenário para sua noite de aniversário. Lara entrou gritando junto dos amigos, pulando nas costas de Eduardo, que quase caiu rindo com o peso extra. Ela deu graças a deus por seus pais terem deixado ela sair.

Assim que entraram, a golfada eufórica os envolveu como tentáculos e logo Lara e seus amigos estavam no meio da multidão pulando, gritando, gargalhando, abraçando, beijando, enquanto a música dançava nos ouvidos, abafando outros sons, enquanto a tinta pintava os cabelos, as roupas, os corpos de todos.

No palco montado, estava a banda da noite, Sob Feitiços ou algo do tipo, que Lara tentou ver, mas a tinta que escorria na sua testa começou a fazer seus olhos coçarem. Ela limpou os olhos com a blusa, mas isso só fez piorar. Seus lábios também pareciam inchados.

Olhou ao redor e viu Matheus agarrado em alguma coisa. Puxou o braço dele, para ele resmungar algum palavrão enquanto Lara usava sua blusa para se limpar e o impedia de continuar o beijo com uma garota multicolorida, que logo perdeu o interesse, pulando para outro grupo de pessoas.

– O que você tá fazendo? Aquela foi minha melhor chance da noite! – Matheus gritou no ouvido da Lara, enquanto coçava os olhos.

– Meus olhos não param de arder e minha pele – ela gritou de volta por sobre a música. – É essa tinta, acho que é alergia.

Mas Matheus não respondeu, pois enquanto Lara explicava, ele começou a se coçar inteiro, tirando a blusa. Outras pessoas ao redor também se coçavam e tentavam tirar partes das roupas.

A coceira se transformou em ardência. Primeiro incômoda, depois mais forte, e mais forte, até que o corpo de Lara parecia estar em chamas. E os gritos, antes de euforia, se tornaram urros de dor.

Lara não sabia se seus olhos lhe pregavam uma peça ou se aquilo era alguma alergia da tinta, mas ver seu corpo ficar em carne viva não parecia mentira, nem sonho. Ela berrou e tentou segurar em Matheus, mas este de afastou dela engasgando na própria agonia, enquanto a tinta não parava de cair.

As pessoas começaram a correr para a porta, mas estava trancada. A música agora tinha parado. A sinfonia era apenas os gritos e as cores.

No medo de ser pisoteada, Lara correu para perto do palco, chorando de dor, de medo, tentando encontrar Matheus, Eduardo e Leo naquela muvuca. Ela tentou passar as mãos nos olhos, mas pareciam estar em chamas.

– Tsc tsc tsc. Olhe só para você... Veio assim para mim, de bandeja? Que sem graça.

Lara virou para o palco, onde uma das mulheres da banda tirou da cinta uma adaga. Mal sabia Lara que aquela era a noite da colheita das bruxas.


24 de Outubro de 2020 às 21:11 24 Denunciar Insira Seguir história
12
Fim

Conheça o autor

C Clark Carbonera “A utopia está lá no horizonte. Me aproximo dois passos, ela se afasta dois passos. Caminho dez passos e o horizonte corre dez passos. Por mais que eu caminhe, jamais alcançarei. Para que serve a utopia? Serve para isso: para que eu não deixe de caminhar.” Fã de carteirinha de Buffy - The Vampire Slayer.

Comentar algo

Publique!
Inkspired Brasil Inkspired Brasil
Olá, Clark! Antes de mais nada, gostaríamos de te parabenizar por seu conto, além de agradecer por tê-lo inscrito no #arrepiainks! Nós ficamos muito contentes quando vimos vocês, autores, abraçando esse desafio. Esperamos o melhor de aniversários, e é nesse cenário inusitado para um conto de horror que temos a azarada Lara, que ficará eternamente presa ao seus quinze anos. Em meio às cores vivas da tinta que se sobrepõe o vermelho da carne, e vemos então uma chacina feita por bruxas. Eita! Quem poderia adivinhar que isso aconteceria em um momento tão alegre quanto a comemoração de seu décimo quinto aniversário? Num segundo Lara e seus amigos estavam despreocupados, curtindo a festa e dançando ao ritmo da banda (sem contar as paqueras), e no outro a tinta os estava corroendo; da mais pura alegria vamos ao mais puro medo. Deixamos aqui nossos parabéns por sua ideia inovadora e macabra! Aniversários daqui em diante não mais serão os mesmos. Idas a clubes então… acho que vamos acabar com medo até de tinta. No mais, reiteramos que os vencedores do desafio serão anunciados em 29/10 — hoje — através do Facebook. Fique de olho! Seu nome pode estar na lista. (; Um abraço, Equipe de Comunidade da Embaixada Brasileira do Inkspired.
October 29, 2020, 19:15
Litalea Draach Litalea Draach
Tenho a impressão de que nessa festa tinha muito ácido kkkkkk Piada ruim para tentar a liviar a tensão que fiquei aqui, parabéns pelo conto! Achei tão inovadora a proposta *-*
October 28, 2020, 16:13

  • C C C Clark Carbonera
    Amei a piada de tio hahhaha bem-vinda ao grupo! Fico feliz que tenha achado a proposta inovadora! Obrigado pelo comentário tão fofo e pelos votos ^^ October 28, 2020, 18:57
Ruan Gabriel Ruan Gabriel
Temáticas de festas sempre me apavoram! Adorei o conto e a maneira como você nos apresentou a história. Diferentes de vários contos (inclusive o meu), você conta o que era tudo aquilo afinal. O pouco de alívio não foi o bastante para mim, que estou tenso até agora. Parabéns pelo excelente contos e boa sorte no concurso!
October 28, 2020, 03:27

  • C C C Clark Carbonera
    Nossa, é o segundo colega escritor aqui que tem medo de festas...onde vamos parar? hahahaha (não tenho muita moral pra falar nada, porque basta ver uma bexiga colorida pros meus pés quererem voltar logo pra casa). Fico bem animado pelo seu comentário, por ter gostado do conto, por estar aqui participando do desafio e conhecendo outros escritores (existem inúmeros escritores excelentes na plataforma)! E boa sorte no concurso você também, Ruan :D October 28, 2020, 19:12
amy ♡ amy ♡
Oi, Clark! Sou a Amy, uma das embaixadoras responsáveis pelo #arrepiainks. :D Em breve você irá receber um comentário mais detalhado sobre nossas impressões, feito do perfil da Embaixada, mas enquanto isso vim aqui falar um pouquinho e deixar a minha opinião solo. hahaha Sou suspeita por falar, mas amo ver cenários onde há muita cor, e tão logo sobrepõe-se o vermelho do sangue. Você teceu um conto incrível e macabro, e me deixou apaixonada por sua história. Obrigada pela sua participação! Nos vemos novamente muito em breve. Abraço. ♡
October 28, 2020, 02:51

  • C C C Clark Carbonera
    Ah, Amy, obrigado pelo comentário tão cheio de carinho e atenção ^^ Fico contente por ter se apaixonado pela história (eu também me apaixonei ao escrever a última frase: não queria terminar em só 700 palavras hahaha) Abraços o/ October 28, 2020, 19:58
Gabriel Amaro Gabriel Amaro
Adorei o conto. Eu juro que sempre penso que vai dar merda quando vejo esse pessoal se enchendo de tinta em festas assim. Obrigado por transformar minha paranoia em realidade kkkkkkkk
October 27, 2020, 19:15

  • C C C Clark Carbonera
    Eita, somos dois! Também sempre pensei em coisas horríveis acontecendo em festas (normalmente envolvendo algum maníaco) hahahaha Que bom que gostou do conto! Obrigado pelo voto ^^ October 28, 2020, 18:52
Lorem K Morais Lorem K Morais
Eu gostei da história e tenho que elogiar como descreve as coisas, porque realmente nos coloca dentro do cenário e isso é muito bacana.
October 27, 2020, 16:11

  • C C C Clark Carbonera
    Que bom que achou isso! Fico feliz que tenha gostado e obrigado por comentar :) October 28, 2020, 18:23
DC David Cassab
Suas histórias são sempre de primeira!
October 26, 2020, 22:27

Antónia Noronha Antónia Noronha
gostei muito da sua história! Verdadeiramente sádica a ideia de atrair jovens que são facilmente alvo da maldade de muitas pessoas! Adorei as tuas descrições e a tua narrativa flui muito bem! parabéns!
October 26, 2020, 14:45

  • C C C Clark Carbonera
    Antóóóóniaaaa! Que bom que vai participaaaaar hahahaha (li seu comentário na outra história). Obrigada por ler, comentar e votar :F Esse conto foi bem difícil de fazer com as descrições E mantendo o número de palavras limitado...pelo que os demais comentaram, devo ter conseguido fazer as descrições mínimas na narrativa a fim de prender sem cansar e não esquecer o elemento terror né hahahaha Esses desafios ficam cada vez mais difíceis O_O October 26, 2020, 18:19
Isís Marchetti Isís Marchetti
Caraca, desse jeito fica realmente dificil ter um palpite de quem vai ganhar, haha. Sua história ficou incrível e eu fiquei muito surpresa com o elemento no final. Seu conto foi surpreendente e eu amei lê-lo. Abraços.
October 25, 2020, 20:30

  • C C C Clark Carbonera
    Vish, sobre palpites nesses desafios, é de fato difícil! Os contos sempre são ótimos (eu adoro participar deles, pra conhecer novos autores no Ink), coitadas das responsáveis pela escolha XD Obrigado pelo comentário e pelo voto, que bom que gostou :) Abraços o/ October 26, 2020, 18:13
Karimy Lubarino Karimy Lubarino
Uaaaaa que história! O comecinho tava tão suave, que até me lembrei de quando fui em uma boate pela primeira vez. A sensação de ansiedade que senti foi bem próxima da que a Lara sentiu. Mas aí... você me deu uma pancada hahahhaa Ah, eu gostei muito da sua sinopse, chama bastante atenção pra história sem entregar muito o roteiro (e a capa tá linda, além de mostrar ainda mais o contraste entre o que a festa deveria ser e o que foi). A frase final ficou muito impactante. Foi a certeza de que os momentos de felicidade que o pessoal que estava na boate teve foram também os últimos. Arrepiante!
October 25, 2020, 16:52

  • C C C Clark Carbonera
    Waaaaa obrigada pelo comentário, Karimy *-* Olha, a bem da mais pura verdade, eu nunca fui a uma boate :O hahahahaha (entrega tudo mesmo, Carbonera) mas fico feliz de mesmo assim ter conseguido transmitir a sensação! Porque foi realmente difícil fazer tudo em 700 palavras hahahaha Que legal que você gostou, fico feliz mesmo <3 October 26, 2020, 18:09
Tomas Rohga Tomas Rohga
Aaaaaaah o plot twist do final!
October 25, 2020, 02:35

  • C C C Clark Carbonera
    Ahhhhhh que bom que esse plot twist deu certo XD Gracias pelo comentário, e boa sorte no desafio, @Tomas Rohga! Teu conto tá bem legal e trouxe um elemento fora da curva até agora na competição: a ficção científica! October 25, 2020, 12:43
  • Tomas Rohga Tomas Rohga
    De fato foi surpreendente, meio que dei um pulo da cadeira, e só na última linha percebi que você deixou pistas sobre o plot twist ao longo do conto. Parabéns por ele, está muito bem escrito! E agradeço por ter lido o meu também haha October 25, 2020, 14:29
Lilac L. Lilac L.
Wow. Eu realmente não estava esperando por essa enquanto lia... eu até considerei o elemento "tem um maluco sadista que botou ácido na tinta", mas definitivamente não tinha pensado no elemento final que (de modo honesto) foi o maior plot twist! Boa sorte no desafio!
October 24, 2020, 21:55

  • C C C Clark Carbonera
    hahhahahaha "maluco sadista" foi ótimo! Que bom que gostou do plot twist *faço uma profunda reverência* , porque vou te contar, complicado fazer isso em no máximo 700 palavras...tive que trabalhar bem na estruturação pra me manter dentro das regras do desafio! Fico feliz que tenha gostado, obrigado pelo comentário e boa sorte pra você também! ^^ Até o/ October 25, 2020, 12:40
~