kanon_sensei Kanon Sensei

Ária nunca imaginou que as maluquices que seu pai contava com tanta confiança, era verdade. Abduzida e presa numa nave alienígenas, ela terá que usar todas suas habilidades que achava inútil pra sobreviver. Desde criança seu pai contava histórias sobre abdução e experiências com os humanos e por isso ela foi submetida a um treinamento infernal pra que um dia usasse caso precisasse Ária passará por muita coisa e até ter seu coração partido. Ela verá que nem tudo é do jeito que queremos


Romance Romance adulto jovem Para maiores de 21 anos apenas (adultos).

#guerra #incertezas #coração-partido #aliens #abdução
1
515 VISUALIZAÇÕES
Em progresso
tempo de leitura
AA Compartilhar

Ária

Ária

Desde criança escuto história sobre seres de outros planetas, meu pai era obcecado por alienígenas e o mesmo alegava que minha mãe não era desse planeta, "porra! Minha mãe era uma alienígena e pra pior os delírio dele, ela era uma princesa guerreira", por causa da sua obsessão, ele me fez treinar dês do meus cincos anos de idade, os treinos eram horríveis pra uma criança pequena. Meu pai me treinou até que o mesmo caiu de cama, na época eu tinha dezenove anos e antes de morrer o mesmo me falou, "nunca deixe de olhar para as estrelas, nunca se sabe quando eles vão aparecer e tomar nosso mundo", meses depois ele morreu.
Minha avó falava que ele ficou assim depois que minha mãe o deixou por causa de outro homem, sua traição afetou muito que o deixou louco. Mas apesar das suas histórias malucas e surreais, seus treinos do cão, ele não me parecia louco e sim determinado.
Não lembro da minha mãe, ela foi embora quando eu tinha dias de vida e meus avós ajudou meu pai me criar e quando completei cinco anos, ele foi morar afastado da cidade, comprou um sítio no meio do nada e a cidade ficava oito horas de viagem.

Depois que ele morreu, deixei o sítio e fui morar na grande cidade, abri um estúdio de tatuagem e passei a viver fazendo tatuagens nas pessoas e tranquei meu passado numa caixa, mas mesmo vivendo como uma pessoa normal, as histórias e os treinos me afetou e me deixou fria e sem sentimentos. Nunca me apaixonei e também nunca me interessei por ninguém, nem homem ou mulher. Algo dentro de mim está faltando, mas não sei o que é.

22 de Outubro de 2020 às 23:49 0 Denunciar Insira Seguir história
2
Leia o próximo capítulo Vulkun

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 2 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!