misuhotita Thais Grigorio

William Lancelot viu seus planos serem destruídos pelo jovem Richard Elliot, que conseguiu colocá-lo na cadeia. Porém, antes de ser preso, Lancelot jurou vingança contra seu inimigo, Elliot, tirando dele tudo que lhe é mais precioso.


Drama Impróprio para crianças menores de 13 anos.
0
913 VISUALIZAÇÕES
Em progresso
tempo de leitura
AA Compartilhar

Prólogo: Elliot e Lancelot

Kent, Inglaterra, 1448

― Então, o nome do traidor é William Lancelot?

Lorde Richard Elliot olhava satisfeito para seu criado Adam que, acabara de lhe dar a informação que daria um grande prestígio a seu nome. Há alguns meses, estavam correndo boatos de que alguém estava tentando contra o rei Henry, muitos na cidade não estavam dando créditos a estes boatos, porém, Richard resolveu investigar a fundo o caso, e, acabou descobrindo a verdade. Então, contaria tudo ao rei Henry e seu prestígio e o de sua família só aumentariam perante a corte.

Há mais de cem anos, a família Elliot tem um grande prestígio perante a coroa, tornando-a assim uma das famílias mais influentes do reinado. Seus domínios, formado por suas vastas terras, é um dos mais poderosos da corte, só se igualando aos domínios dos Sullivan, uma família tão tradicional quanto os Elliot.

Richard é o filho único de Lorde Simon Eliot e Lady Annie Elliot, Simon é um exímio guerreiro, lutou em sua juventude durante a guerra civil e aumentando o domínio de suas terras. Logo após a guerra, Simon desposou Annie, e, desta união, nasceu Richard.

Richard possui a pele branca e possui um corpo atlético. Um metro e oitenta de altura, cabelos pretos, lisos e em um corte bem certinho. Olhos azuis, os quais herdou de sua mãe e, um senso de justiça que o leva e extremos. Além de ser capaz de dar a vida por aqueles que ama.

Agora que sabia que um súdito estava se rebelando contra a coroa, não deixaria que um traidorzinho qualquer se saísse bem dessa, o denunciaria e assim, evitaria o início de mais uma guerra.

― Agora que milorde já sabe que os boatos são verdadeiros, o que pretende fazer? – perguntou Adam. Apesar de ser um simples criado, Adam gostava muito de seu senhor. Devia muito ao pai de Lorde Richard, pois, o Lorde Simon ajudou-o no momento mais difícil de sua vida, e agora, era leal a família Elliot, por este motivo, se preocupava com Lorde Richard, pois, seu jovem senhor é um pouco impulsivo e, possui um gênio difícil. Além do mais, Lorde Richard Elliot tem apenas vinte anos e pouco sabe sobre a vida.

― Você sabe o que vou fazer, Adam. Vou agora mesmo contar ao rei. Prepare meu cavalo.

― Milorde, pode ser perigoso entrar em uma batalha que não pertence ao senhor.

― Adam, um atentado contra a coroa é um atentado a qualquer um de nós. Quero que prepare meu cavalo e de alguns guardas. E você, irá secretamente entregar uma carta em meu nome ao rei. Minha intuição me diz que nosso inimigo está à espreita e não quero ser pego desprevenido.

Adam vai preparar os cavalos enquanto Richard senta-se em sua escrivaninha, escreve uma pequena carta, lacra o envelope e utiliza seu selo. Adam retorna.

― Os cavalos estão prontos, milorde.

― Ótimo, Adam. Saia pelos fundos da propriedade, depois que eu tiver saído.

― Como meu lorde ordenar.

Richard sai pela porta da frente, onde um pequeno número de guardas está a sua espera. Quando está a meio caminho do palácio do rei, eis que é atacado por um bando inimigo.

O bando é formado por dez homens, o que lhe dá certa desvantagem, pois sua pequena comitiva é formada por ele e mais quatro criados. Richard gostava disso, quanto maior o desafio, melhor a diversão.

De repente, os homens inimigos dão passagem para seu líder, um homem de olhos negros, pele acobreada e cabelos ruivos, um pouco mais alto que Richard. Ele olha para Richard e diz:

― Então, você é Lorde Elliot, que acha que pode me impedir de meus objetivos?

― E você – replicou Richard, calmamente – é o bastado que acha que pode tentar contra a coroa.

― Como ousa me chamar de bastado?

― Corrija-me se eu estiver errado, William Lancelot, mas você não possui um título, terras, e tem uma reputação duvidosa em nosso Reino. O que você faz de você um bastado, pois irá manchar o nome de sua família com o que está prestes a fazer.

― O que estou prestes a fazer não é problema do senhor, milorde.

― Errado de novo, Lancelot. O que está prestes a fazer é da conta de qualquer um que vive aqui em Kent. E, vou impedi-lo aqui, neste lugar.

― Vai mesmo? – os olhos de Lancelot mostravam uma grande incredulidade.

Os dois homens descem dos cavalos e sacam suas espadas. Seus criados fazem o mesmo e, uma batalha tem início. William começa a atacar Richard que o contra-ataque uma rapidez soberba, é visível a diferença dos dois lutadores.

― Você está em desvantagem, Elliot. Não vai me derrotar.

― Não mesmo? – Richard olha para seu inimigo com desdém. – Escute, Lancelot, não tenho nada contra você. Apenas desista de seus planos contra a coroa e, eu vou fingir que não o encontrei hoje.

― Por que eu desistiria de meus planos?

Neste momento, eles escutam trotes de cavalos e chega, a guarda do Rei Henry. Na frente da comitiva, está Lorde Matthew Evans, chanceler e representante do rei. Richard acena para lorde Evans e diz:

― Lorde Evans, este homem, William Lancelot, que está à frente dos planos contra a coroa.

― Excelente, Lorde Elliot. – Responde Lorde Evans. – Guardas, prendam estes homens.

A guarda real prende os homens de Lancelot. Lorde Evans sorri para Richard e diz:

― O rei não esquecerá o serviço que milorde prestou a coroa hoje, Lorde Elliot.

Richard sorri. Lancelot olha para o jovem Lorde e diz:

― Escute Elliot, neste momento, você acaba de conseguir um inimigo mortal. Saiba que eu posso estar sendo preso agora, mas um dia eu voltarei e me vingarei de você. Irei dedicar cada minuto da minha vida para te destruir por completo! Você pagará muito caro pelo que fez hoje.

Richard olha seu mais novo inimigo sem muito interesse.

― Idiota, você vai para a prisão. Poderá vingar-se por lá. Jamais nos veremos novamente.

― Guarde minhas palavras, Elliot, eu vou me vingar! Nem que seja a última coisa que eu faça na minha vida!

Richard deixa William falando sozinho, reúne sua comitiva e, volta para suas terras. William olha uma última vez para seu novo inimigo, mesmo que precisasse vender sua alma ao diabo, terá sua vingança.

5 de Outubro de 2020 às 01:32 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo Uma Notícia Inesperada

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 7 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!