Contagem regressiva para a Copa dos Autores 2020. Registre-se agora e tenha a chance de ganhar prêmios!. Leia mais.
val_son_chichi1596535884 Valquíria

As vezes há mal entendidos que nunca se resolve em uma vida, e tem que se passar por varias para resolver um mal entendido que ficou a muitos, muitos anos atrás. Será que ele vai se resolver no decorrer das vidas que eles viveram.


Conto Todo o público.

#oneshort #original
Conto
1
701 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capitulo único


Em uma época onde se tinha vários bailes, nas cortes reais, onde os nobres sempre se reunião para beber, dançar e festejar por qualquer motivo para os nobres esbanjar e esnobar toda a sua fortuna para os demais que estavam prontos há comer e beber de graça era uma alegria só.

Naquele dia Bianca e Seine curtiam o baile da corte tomando um bom vinho enquanto conversavam sobre os negócios que estavam fazendo com a família de Bardiom famosos por ser os melhores exportadores daquela época enquanto Seine era o melhor comerciante para tratar dos valores de exportação.

Rindo e conversando Baidom não tirou os olhos da esposa de Seine, Bianca, uma bela mulher de cabelos cacheados e castanhos, sua pele alva e seus olhos amendoados atraiam muitos olhos e sem perceber Seine conversava animado com o Bardiom.

- Meu bem eu vou ao toalhete – ela pediu licença e saiu.

Não demorou muito Badiom deixou o seu “amigo” e foi a procura da mulher que era encantadoramente linda e não sabia por que havia se casado com um comerciante de pele parda, cabelos cacheados e nada bonito.

Ele encontrou conversando rapidamente com Piane uma amiga contemporânea de baile.

- Com licença senhorita, me de a honra de conversamos.

- Desculpe Bardiom mais meu marido que entende das rotas comerciais, creio que seu assunto seja com ele.

- Cara senhora Bianca, preciso ter uma conversa a sós para que depois convença Siene para mim.

Curiosa Bianca o seguiu até o jardim da casa do Barom Dante e disse:

- Diga me rápido, afinal uma mulher casada, não pode ser vista conversando com um homem longe do seu marido.

- Não tenha pressa senhora Bianca – ele tomou a mão dela e beijou.

Ela puxou rápido e disse:

- Vamos diga logo qual é o assunto que passarei para o meu marido – ela fechou o semblante enquanto Siene procurava pela esposa no baile e não demorou muito para ele ver da janela os dois no jardim e o exportados a puxando com força para perto de si, mas ele não percebeu, seus olhos viram outras coisas que fizeram ele ficar sego e com raiva ele foi para o jardim e com toda força e brutalidade ele a puxou enquanto ela tentava explicar o que estava ocorrendo ali no jardim, mas nada o fazia escutar, então ele a jogou no chão do baile com ela em prantos e disse:

- Encontrei minha mulher com o Don Bardion em adultério, estou me divorciar dela nesse momento por que ela não merece mais nada.

Bianca foi humilhada no meio de todos e sem poder se explicar ela apenas chorava o olhando e só via sego pela raiva.

O baile naquele momento acabou e Bianca estava sozinha chorando no meio da sala.

- Minha filha... Vá para casa – uma das criadas ficou com dó da mulher que apenas se levantou e saiu andando pela chuva só com sua roupa de corpo.

Ela queria explicar para o marido que o homem a atacou a força, fora algumas vezes em sua casa para falar com seu marido que era seu anjo, mas ele nunca a ouviu. Só com a roupa do corpo, com fome ela vagava pela cidade sendo mal falada por todos os lados, cansada ela pediu uma carona em um barco, mas infelizmente ela foi morta por homens que tentaram a estrupar.

O tempo se passou Siene encontrou a amiga de longa data de Bianca que percebeu o homem velho e solitário.

- Então meu amigo você falou com Bianca sobre o acontecido.

- Aquela mulher morreu para mim naquele dia, depois de tudo que eu fiz para ela, tudo, ela me trair na frente de todo mundo.

- Então vocês não voltaram?

- Não e nem voltaria.

- Deveria, pois Bianca nunca te traiu aquela noite?

- Como assim? Eu vi, com meus olhos – ele estava sem entender.

- Antes de você chegar eu fiquei olhando de longe e ouvi toda a conversa de Dom Badion com ela e ele a forçou a abraça-lo e a estar com ele, mas ela tentou gritar e berrar, mas com toda aquela música alta, ninguém a ouviu e você viu ele a forçando mais não percebeu que ele tentava algo a força. Achei que você tinha ouvido a versão dela, mas pelo visto você preferiu fazer aquela cena no baile e viver as segas.

Siene ficou confuso com que a baronesa Liana amiga de longa data te contara, mas agora era tarde de mais para se resolver esse mal entendido, porém ele procurou por Bianca para tirar satisfação e a ouvi-la, mas descobriu de sua morte a anos atrás e ele não sabia conviver com tudo em sua cabeça. Decidiu sair em uma viagem para que seu resto de vida solitário não se tornasse tão pesado, mas morreu no caminho cansado pela idade.

****

Diana era uma menina doce e meiga, animada e sincera vivia em uma época onde já se usava calça jeans e que mulheres eram independentes. Com seus 25 anos trabalhando sorridente ela encontrou um homem moreno, mais ou menos de sua idade, terno bem passado e impecável, ao mesmo tempo que sentiu que o conhecia, senti um certo incomodo dentro do seu coração.

O homem a viu e sorriu a ela vendo seus olhos amendoados e meigo, doce e seu sorriso alegre e assim que terminou a reunião com seu chefe a convidou para almoçar.

Por algum motivo ela aceitou.

****

Sentaram-se no restaurante e começaram a conversar, e conforme ela ia conversando vinham uns flashs estranhos na cabeça dele, que pareciam reais, mais de um tempo que ele nem sabia se tinha vivido.

Ela amou ter conhecido ele, começaram a sair e Roberto sentia que Diana tinha algo com ele, algo que pela sua religião poderia ser algo de alguma outra vida então depois de namorar a um tempo ele a convidou para fazer uma terapia de vidas passadas e foi nesse momento que ele descobriu que ela era Bianca e que ele tinha que concertar o mal entendido de uma vida que já tinha ido embora e depois de voltarem a terapia em sua casa sentados um em cada canto do sofá Roberto resolveu dar a palavra.

- Eu devia ter te ouvido, nunca imaginei que fosse ficar tão sego – ele sentou-se calmamente ao lado dela e pegou em sua mão.

- Estamos em outra vida meu bem, vamos viver essa vida juntos, afinal você sempre foi o amor da minha vida – ela o beija com toda a ternura e carinho sentindo o amor de Roberto que a séculos ela sentiu e que agora estava de volta ao seus braços e poderia viver tranquilamente sem mal entendidos.

5 de Agosto de 2020 às 00:21 0 Denunciar Insira Seguir história
1
Fim

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~