darciwjuy Darcilene Soares

E trocamos as alianças. Casamos sobre os brilhos das estrelas e abençoado por Deus. Lindo né?! Mas... Não, não foi bem assim, ele estava bêbado, e eu... bem, eu achei que tudo era apenas uma brincadeira.


Fanfiction Bandas/Cantores Para maiores de 21 anos apenas (adultos).

#finalizada #histórias #fanfic #seokjin #namjoon #completa #jungkook #imagine #bts #casamento #love
6
1.7mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Réveillon


— Eu prometo ser fiel, te respeitar, te amar, na saúde e na doença, para o resto da minha vida.


— Eu prometo ser fiel, te respeitar, te amar, na saúde e na doença, para o resto da minha vida.


E trocamos as alianças. Casamos sobre os brilhos das estrelas e abençoado por Deus.


Não, não foi bem assim, ele estava bêbado, e eu... bem, eu achei que tudo era apenas uma brincadeira.



Algumas horas antes.



— Não acredito que você se casou!


— Como não acredita?!você foi a culpada. -Krystal fala empolgada enquanto arruma suas coisas, finalmente iria para a casa do seu amado marido. - Acho que está faltando algo. Estou tão atordoada e ansiosa.


— Calma, vamos fazer assim, levamos esses, depois, se estiver faltando algo, voltamos para pegar.


— Certo, aiiii, eu vou morar com o Namjoon, não consigo acreditar. - Ela me abraça e começa a pular. - Obrigada.


— Aí para!- Ela me solta e pegamos as suas malas. - Única coisa que fiz foi te jogar no colo dele. - Saímos do seu quarto em direção a porta da rua.


— Literalmente, imagina se ele não tivesse me aparado.


— Ao invés de casada, você estaria no hospital.


— Você é louca.


— Mas, deu certo né?! - Ela me dá outro abraço. - Aí para, está bom, coloca as malas no carro logo.


Colocamos as malas no banco do passageiro, vou dirigindo, ela pega o celular e faz uma ligação.


— Oi Amor... sim, ela está me ajudando com as malas,por quê? ... Vou perguntar, Namjoon quer saber onde você vai passar a virada?!


— Com minha família, provavelmente.


— Com a família dela ... Hm! ... Entendi... está bem...


— Hm, entendeu, está bem, o que?


Ela coloca a mão no celular, para impedir o Namjoon de ouvir.


— Vamos comemorar com alguns amigos deles lá na casa dele, ele queria muito que você fosse, quer apresentar você para todos.


— Na casa de vocês. Mas por quê?


— Porque graças a você, estamos casados. E aí, vai poder ir?


— Claro, eu fico um pouco com minha família e vou para lá depois.


— Amor, ela vai sim, vai chegar um pouco tarde, mas vai. Está bem, tchau, te amo.


Ela desliga o celular e o coloca na bolsa.


— Espero que vocês nunca briguem.


— Por quê?


— Porque acho que quando brigarem, vocês vão atrás de mim. - Dou uma risadinha. - Tudo isso porque juntei vocês.


Chegamos na casa dela e do Namjoon, descemos as malas e entramos.


— Ele vai chega apenas umas sete, só vou arrumar as malas amanhã, vou cuidar e preparar tudo para a festa.


— Eu tenho que ir, prometi para a mamãe ajudar ela a escolher roupas para usar hoje.


— Tchau. - Me abraça novamente. - E obrigada mesmo, você é um anjo na minha vida.

— Tchau...


Saio e volto para casa.



(...)


Já são 23:00 horas. Estou na sala com toda minha família, som alto, alguns bebendo, crianças correndo de um lado para o outro. Muitos comes e bebes. Vontade de sair e ir logo para a casa da Krystal. Lá deve estar bem mais animado.


— Bebe um pouco de champagne meu amor. - Minha mãe oferece, depois de ver que estou entediada.


— Vou dirigir ainda hoje mamãe.


— Vai para onde? - Ela se senta do meu lado.


— Casa da Krys, estou apenas esperando a virada.


— Vai logo meu amor, sei que você adoraria está com sua amiga.


— Posso mesmo?!


— Todos estão bêbados, provavelmente, nem todos irão vero momento exato da virada, vai lá curtir com sua amiga.


Dou um abraço na minha mãe e saio, realmente, estava ansiosa para ir à da Krystal.


Chegando lá, vejo que a porta está fechada, som não estava tão alto, mas,ninguém conseguia ouvir a campainha, então ligo para ela.


Toca, mas ninguém atende. Encosto a cabeça na porta.


— Droga. E agora o que eu faço?


— Boa noite?! - Me viro, vejo um homem alto – Boa noite?!já tentou abrir a porta?!


— A. - Isso por nenhum momento passou pela minha mente. - Não.


— Com licença. - Ele gira a maçaneta e abria porta, me sinto a pessoa mais sem capacidade mental da face da terra, a vergonha está nítida ao meu redor, totalmente palpável no ar. - Deseja entrar moça? - Ele pergunta com um sorriso de canto.


— Oh! Sim, obrigada.


Entro, ele fecha a porta todos estavam na área da entrada, kit de iluminação,as outras luzes estavam apagadas, o som estava em uma altura tolerável, não dava para reconhecer quem estava presente.


— Amiga, você veio, que bom! Vem,senta-se aqui, pega essa bebida.


— Não posso beber, estou de carro.


— Dormir aqui menina, amanhã você volta. -Namjoon falou, provavelmente já estava bêbado. - Seokjin, eu estava com saudades. - Então o homem que abriu a porta, era Seokjin.


— Cara, faz dois minutos que sair. -Seokjin fala sorrindo e abraçando Namjoon.


— Quem é ela? - consigo ouvir a pergunta, mas não sei quem fez. - Saiam da frente vocês dois, estão bêbados. -Namjoon e Seokjin se afasta e se sentam em outras cadeiras perto,consigo ver um homem sentado em frente de uma mesinha de centro, com várias garrafas de soju vazias e algumas cheias, dentro de um balde com pedras de gelo.


— Minha melhor amiga, Woojuy, filha do dono do restaurante que fica na saída da cidade ao sul. -Krystal fala, parecendo está um pouco tonta, por causa da bebida.


Ele olha pra mim, não sei quem era ele, mas era lindo.


— Não é filha deles não. - Ele diz virando a cara para o outro lado.


— Como você pode dizer que não sou filha dos meus pais?!


— Filha dos seus pais você é, não é filha dos donos do restaurante. - Okay, a vergonha que sentir, dava para embalar e vender os quilos.


— Eu sou filha dos donos do restaurante. Mas, se não quer acreditar, tudo bem. - Viro a cara para o outro lado, o ignorando.


— Você é muito linda sabia. Acho que vou acreditar em você. - Ela fala e dá um sorriso.


— Vocês podiam se beijar logo, a tensão de vocês dois está chegando aqui. -Namjoon fala, realmente ele estava bêbado.


— Para amor. - Krystal fala sorrindo. - E aí vão se beijar?


— Eu não reclamaria. Prazer, eu sou Jungkook. - Dá uma piscadinha e me olha novamente dos pés aos a cabeça. - Eu vou me casar com você.


— Você só pode estar muito bêbado, Jungkooooook.


— Não, eu não estou. - Se aproxima, fica de joelho na minha frente, segura minha mão e fala. - Prometo hoje, para todos que estão presentes, que me casarei com você, e somente com você.


Não dava para levar todo aquele papo a sério, ele estava bêbado, todos estavam bêbados, mas, não iria questionar nenhum.


— Sendo assim, eu prometo, que me casarei com você, e somente com você.


— VAMOS CASAR OS DOIS. -Seokjin grita, se levantando de uma vez com os braços para cima. - Tragam as alianças.


— Vamos lá pra fora. - Crystal fala se levantando e me pegando pelo braço, e saímos em direção da rua. - Todos se aproximem. - Algumas pessoas estavam sentadas nas suas portas esperando a meia noite, chegam perto. - Vamos casar minha amiga.


Seokjin chegou com um cachecol sobre o pescoço que chegava aos joelhos.


— Eu vou realizar o casamento, eu posso, fiz o cadastro na internet. - Apenas sorrir, não dava para acreditar no tanto que eles estavam bêbados.


— Eu sou madrinha e Namjoon é o padrinho.


Jungkook aparece com um tule rendado parecia muito um centro de mesa. Ele coloca na minha cabeça cobrindo meu rosto e meus cabelos. Segura minhas mãos e Seokjin começa a falar:


— Estamos reunidos essa noite, para celebrar o enlace matrimonial de Jungkook com a Woojuy, e o que Deus uniu o homem não separa para todo sempre. Juuungkook, você aceita Woojuy como sua legítima esposa, para amá-la,respeitá-la, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, até a morte os separe?


— Sim, eu prometo ser fiel, te respeitar, te amar, na saúde e na doença, para o resto da minha vida. -Jungkook respondeu me olhando nos olhos, até parecia que ele não estava bêbado.


— Woojuy, você aceita Jungkook, como seu legitimo esposo, para amá-lo,respeitá-lo, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, até que a morte os separe?


— Sim, eu prometo ser fiel, te respeitar, te amar, na saúde e na doença, para o resto da minha vida. - Ele continuava me olhando, como se eu fosse a única pessoa existente.


— Cadê as alianças?


— Pega a minha. - Krystal falou tirando sua aliança de casamento e entregando para Jungkook. - E a do Namjoon. - Ela tira a aliança dele e me entrega. - Só agora está bem amor, depois coloca e nunca mais tire ela.


Ele delicadamente, coloca a aliança no meu dedo, depois eu coloco a aliança no dedo dele. E Seokjin termina dizendo.


— Alguém contra? Fala agora ou cale-se para sempre?! - Todos sorriram, mais ninguém impediu a finalização do casamento. - Sendo assim, pode beijar a noiva.


Jungkook levantou o pano que ele havia coloca na minha cabeça, fez um carinho no meu rosto com as duas mãos, e me beija.


E os fogos da virada do ano começou a explodir e todos gritaram.


— FELIZ ANO NOVO.

1 de Agosto de 2020 às 00:44 4 Denunciar Insira Seguir história
7
Leia o próximo capítulo Gata Selvagem

Comentar algo

Publique!
Rafa Torres Rafa Torres
August 02, 2020, 16:35
Lara Jhenne Lara Jhenne
^^
August 01, 2020, 02:32
Kattely Mia Kattely Mia
to be continued,...
August 01, 2020, 01:45

~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 15 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!

Histórias relacionadas

Mais histórias

o casal secreto do time da grifinória o casal secreto do t...
Durante a noite Durante a noite
Cartas para meus amigos Cartas para meus amigos