Contagem regressiva para a Copa dos Autores 2020. Registre-se agora e tenha a chance de ganhar prêmios!. Leia mais.
gabyometto Gaby Ometto

Quatro amigos faziam trilha, quando decidem sair dele e se embrenhar na mata e busca de uma aventura, mal sabiam eles que encontrariam um caminho de lindas flores que os lavariam até uma gruta misteriosa. Levados pela curiosidade, eles decidem adentrar o local, descobrindo uma ruída de um antigo labirinto que nunca foi mencionado na história da cidade.


Fantasia Medieval Todo o público.

#mundo-mágico #aventura #labirinto #dragões #dragão #elfos #32816
0
1.2mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todos os Sábados
tempo de leitura
AA Compartilhar

PREFÁCIO

Fazia algum tempo que ela estava correndo, ruínas confusas separavam duas realidades totalmente diferentes, paredes corroídas pelo tempo passavam diante seus olhos, os pés doíam, a exaustão tomava conta dela, mas não podia se dar ao luxo de descansar. Eles poderiam estar em seu encalço, prontos para capturá-la e levá-la ao seu terrível destino.

O alívio tomou conta, quando viu a sua salvação, sua fuga. O lago de água cristalina azulada. Não perdendo tempo, mergulhou. Mesmo com a luz vinda do seu cristal, era difícil enxergar o que havia a frente. Devia ser noite. Com muito esforço ela achou o túnel, a sua saída.

Saiu da água com pressa, começando a correr para a mata a sua frente, mas seu vestido encharcado estava atrapalhando, grudando em sua perna. Decidida, pegou um punhal que sempre carregava presa em sua sandália, com determinação cortou seu vestido no meio da coxa, ignorando o desconforto pela falta de roupa, recomeçou a corrida.

Entrando na da floresta, os galhos secos que estavam no chão começaram a cortar sua pele macia. Mas ela não ligava, o cristal iria curar suas feridas antes que se dessa conta, pelo menos as feridas da carne.

Havia abandonado seu lar, sua família, sua cultura, isso partia seu coração. Mas foi preciso.

"Não me entregarei a ele, não posso deixar que me toque novamente, nunca mais. " Pensou ela caindo de exaustão no chão, escorada numa árvore, descansou por alguns minutos. "Custe o que custar, mesmo que isso signifique que eu nunca possa voltar ao meu lar. "

Uma lágrima escapou, escorrendo pelo seu rosto já seco, ela limpou a lágrima rebelde com as costas da mão. Esta seria a única que derramaria. Precisava ser forte, estava num mundo completamente diferente do seu.

16 de Julho de 2020 às 01:04 0 Denunciar Insira Seguir história
1
Leia o próximo capítulo PARTE UM 1. - A GRUTA

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 10 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!