kanaeyy kanaey

Viver com outra pessoa em um mesmo teto pode ter suas complicações e Zoro nunca discordaria disso, mas também havia outro fato em que concordava, sendo que havia inúmeros e sutis momentos que fazem tudo valer a pena.


Fanfiction Anime/Mangá Para maiores de 18 apenas.

#casados #yaoi #one-piece #zorosanji #sanzoro #zorosan #zoro
Conto
0
370 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Morando juntos

Zoro resmungou aborrecido contra o travesseiro, ao esticar um de seus braços e perceber que o outro lado da cama estava vazio e frio. Pelo sol que já irrompia no céu do lado de fora, não deveria de ser muito cedo, calculou. Por mais que quisesse passar pelo menos mais duas horas dormindo, o cheiro delicioso que inundou suas narinas parecia atraí-lo para fora das cobertas, e isso ficou bem claro quando sua barriga roncou em resposta. Ainda meio sonolento, colocou-se de pé com direito à toda a preguiça que possuía. Arrastou-se até o banheiro para jogar uma água no rosto, lembrando de escovar os dentes ao ver duas escovas em um pequeno pote sobre a pia; se não o fizesse teria que aguentar Sanji enchendo seu saco pelo mau hálito, que ninguém era obrigado a aguentar em pleno início de manhã, segundo as palavras dele. Zoro entendia o lado dele, mas nem por isso deixava de achá-lo menos chato. Mas a vida à dois tinha dessas, não é mesmo? Não era como se só Sanji tivesse suas pequenas nuances com as quais Zoro implicava, e olha que normalmente ambos viviam em pé de guerra por pequenas pirraças do dia a dia, coisas bobas que sempre eram resolvidas. Talvez esse fosse o jeitinho deles.

Enquanto escovava os dentes, sua atenção ficou presa na outra escova restante no pote, pensando sobre tudo e nada ao mesmo tempo. Quando terminou havia um modesto sorriso em seus lábios, que ficou um pouco sádico quando chegou à cozinha, encontrando Sanji no fogão fazendo o café da manhã. Suas costas largas estavam à mostra, o avental rosa com várias caveiras estampadas — que fora um presente de um dos amigos dos dois, Luffy — estava amarrado ao redor da cintura e pescoço, por baixo apenas uma calça moletom cinza. Estava tão concentrado em agitar o que Zoro supôs serem ovos na frigideira, que nem notou sua aproximação por trás, o que proporcionou a chance de pegá-lo de surpresa ao passar seus braços ao redor dos ombros do outro. Por pouco, muito pouco mesmo, Zoro conseguiu desviar de um golpe de Sanji com uma colher em mãos, que seria certeiro em sua cabeça; ele andava perigoso desde que começara as aulas de caratê alguns meses antes.

— Idiota! Não chegue assim por trás de repente sem avisar. Aliás, você não tem roupas para vestir não? — Sanji disse e Zoro apenas o ignorou. Olhando por cima de seu ombro a frigideira, roubou de lá um dois pedaços do bacon que estava fritando com alguns ovos.

— Ah, eu estou morto de fome. Vai demorar muito para ficar pronto? — Perguntou da forma mais casual possível, como se seu namorado loiro não estivesse com um olhar mortal direcionado à sua pessoa, além do mais, ele também estava armado com um colher.

— Zoro, você só vai comer se estiver minimamente vestido. Me recuso a dividir a mesa enquanto como com um homem com o pau balançando, apesar de que você tem uma bunda muito bonita… mas isso não vem ao caso.

— Você já me viu pelado umas mil vezes, Sanji, o que tem de mais, hein? — disse, sendo atrevido para roubar outro pedaço de bacon, desviando mais uma vez de um dos ataques armados do namorado.

— Roronoa Zoro, pare de roubar esses bacons e vai colocar pelo menos uma calça ou aqui você não come hoje!

A ameaça agora parecia séria e seu estômago vazio o impedia de provocar um pouco mais o companheiro. Normalmente não perdia a oportunidade de implicar com Sanji até que ele perdesse a paciência — o que era bem rápido —, mas dessa vez teria de fazer uma exceção. Então foi ao quarto, pegou a primeira calça que viu, nem sabendo se pertencia a si ou a Sanji, vestiu e quando voltou à cozinha, Sanji já servia os ovons com bacon em dois pratos.

Caminhou até o homem loiro, rindo discretamente de seu olhar desconfiado, e o puxou para um beijo carinhoso. Depois afastou a franja de sua testa, depositando um breve beijo. Fez tudo lentamente, sem pressa, curtindo o momento.

— O que foi isso? Acho que prefiro o Zoro peladão. — Sanji disse em tom de brincadeira, tentando disfarçar como ficara sem jeito, mesmo que Roronoa tivesse percebido.

— É a minha forma de dizer bom dia. Sabia que eu também posso ser carinhoso? — disse e sentou-se à mesa, seus olhos sem querer pararam na bunda de Sanji e Zoro não conseguiu não dar um tapa nela. — Ei, você também tem uma bela bunda, meu docinho.

— Sabe, acho que você fica muito mais lindo quando come calado. — Sanji sentou-se na cadeira ao lado. — A louça é sua, Zoro, afinal fui eu quem cozinhei, nada mais justo.

— Ora, mas —

— Psiu, sem “mas”. — Interrompeu-o colocando um dedo em seus lábios. — Se fizer isso, eu deixo você fazer mais do que dar um tapa na minha bunda.

Dizem que para um bom entendedor meia palavra basta. Naquele momento, esse ditado caiu muito bem para Zoro, que não pôde evitar acelerar sua mastigação quando Sanji terminou primeiro de comer e depositou o prato na pia, olhando-o de forma provocativa como se dissesse “você é bem lerdo”. Então sumiu pelo corredor e ele ouviu em seguida a porta do quarto ser fechada.

Realmente, Zoro não tinha o que reclamar dessas pequenas implicâncias entre eles naquela vida à dois, pois normalmente sempre terminavam de um jeito que os deixava bastante satisfeitos.



BETADO POR @delsangre do blog AD.
https://animesdesign-ad.blogspot.com/?m=1

15 de Julho de 2020 às 21:16 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Fim

Conheça o autor

kanaey ⠀⠀⠀⠀⠀⠀𝙋𝙇𝙐𝙎 𝙐𝙇𝙏𝙍𝘼! -'ღ'- ⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~