sandranaua Sandra Braz

Uma casa na beira do rio reúne pessoas e histórias em meio a refeições a base de peixe fresco e sob luz de poronga.


Conto Todo o público.

#beiradorio #beradeiro
Conto
0
476 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

...

A casa à beira do barranco com pernas compridas e janelas-olhos espreita o rio amarelo que asila peixes, barcos e até cobras colossais, conta-se sob a luz de porongas. No altar da sala, destaca-se a foto gasta do Salvador de olhos claros e coração reluzente igual o sol que lá fora secava os vestidos no varal que ao arbítrio do vento se contorciam.Ouvem-se ruídos vindos da cozinha. Tac tac tac! Uma velha atassalhava peixes metálicos no jirau. Entre um golpe e outro, os dedos ensaguentados coloriam a cálida xícara de café. Os bichos reclamavam seu quinhão. As vísceras banquetearam cachorro, galo, gato, pato, porco. O chão assumiu o papel de mesa e sem resistência acolheu panela, pirão, molho de pimenta, copos de lata, pratos esmaltados e comensais que lamberam os beiços, devoraram as postas entre vozes que traziam os causos do dia.

14 de Julho de 2020 às 21:38 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Fim

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Mais histórias

Terra de Inverno Terra de Inverno
Meu primeiro beijo. Meu primeiro beijo.
About a Rock n Roll Band About a Rock n Roll ...