satteyes sara hhxz

Any é uma caçadora de recompensas que quer ser levada a sério, mas seu chefe se recusar a acreditar que uma mulher pode capturar um bandido perigoso. Ela finalmente tem a chance de provar o seu valor quando ganha o caso capaz de mudar uma vida: capturar Joshua Beauchamp e entregar ele para as autoridades. Josh é um fugitivo perigoso em fuga... e o homem mais sexy que Any já conheceu. Pegar Josh não vai ser fácil. Ele não é o homem que desiste sem uma luta. Beauchamp é mais intenso e frustrante do que qualquer homem com quem ela teve que lidar, e a atração instantânea que faísca entre eles é inegável. Uma coisa é certa... esse vai ser um caso que eles nunca irão esquecer.


Romance Romance adulto jovem Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#joshbeauchamp #anygabrielly #alphasheart #hardtofight #adaptaçãohardtofight #adaptaçãobeauany #adaptação #beauany #nowunited
1
618 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

« Prólogo »

Minhas botas trituraram o cascalho quando eu entrei em um beco deserto. Está escuro; o ar tem cheiro de urina velha e lixo, o som de água pingando é o único que pode ser ouvido no silêncio assustador. Ainda assim, eu sei que ele está aqui. Ele me ouviu chamar. Eu ouvi o barulho alto e rítmico dos seus pés correndo pelo cascalho nada discreto. Ele queria que eu entrasse aqui, nas partes mais escuras do beco. Eu não sou tão estúpida.

Eu respiro fundo e falo em voz alta. — Venha para fora, ou eu vou fazer você sair. A escolha é sua.

Silêncio.

— Eu tenho uma arma, ou um taser, se você preferir.

Os sons de pés se mexendo.

— Um.

Um passo.

— Dois.

Outro passo.

— Três.

— Por favor, senhorita, — ele grita, pula fora da escuridão e joga as mãos enrugadas no ar. Ele não está vestindo calças, apenas uma cueca velha que já viu melhores dias. Eu nunca vou ser capaz de apagar essa imagem da minha mente. Suas pernas brancas tremem enquanto seus olhos percorrem o espaço vazio.

Eu tomo um momento para realmente olhar para ele. Meu Deus. Eu realmente sinto muito por isso. É bastante claro que ele quase não tem nenhuma capacidade mental e não é uma ameaça verdadeira para ninguém, exceto, talvez, para si mesmo. Dizer que eu estou perdendo tempo aqui é um eufemismo. Dou um passo para frente, os olhos do velho se estreitam e ele continua a acenar as mãos, deixando claro que ele não quer que eu chegue mais perto.

Ele não tem escolha.

— Eu tenho que levar você, Cole, — eu digo com a voz firme.

— Meu nome não é Cole, — ele tenta, levantando o queixo.

Meus olhos caem para sua camisa, onde seu nome está claramente bordado. — Está na sua camisa, — eu digo, lutando contra um sorriso quando levanto meu olhar de volta para ele.

— Eu achei isso, — ele acena com a cabeça, como se a história fosse totalmente crível. — Isso não é meu.

— Cole, — eu digo, com calma. — Eu li seu perfil e vi sua foto. Eu sei que é você. Agora, você pode vir comigo calmamente ou eu posso usar a força, então, por favor, não me faça usar a força, porque eu fiz minhas unhas ontem e eu realmente, realmente não quero arruinar elas.

Ele cruza os braços desafiadoramente, e seus cabelos brancos ralos sopram com a brisa. Ele aperta os olhos azuis gelados e me estuda. — Você é uma menina.

Ele diz que como se só agora tivesse descoberto esta pequena pepita de informação.

— Que bela observação, — eu o parabenizo sarcasticamente, cruzando os braços.

— Não existem garotas caçadoras de recompensas.

Eu rio, levantando um dedo e apontando para o meu peito. — Essa garota é.

Ele olha para mim de novo, e, em seguida, um sorriso se espalha por seu rosto, revelando uma boca sem dentes. Não é uma surpresa que o homem assobie quando fala. Eca. Eu presto atenção com fascinação em seus olhos quando ele olha rápido para as árvores frondosas à nossa esquerda, e depois para o antigo prédio de tijolos à nossa direita e grita, — Vocês podem sair agora.

Eu pisco e olho em volta, imaginando se esse velho perdeu a cabeça completamente, porque não tenho nenhuma ideia do que ele está falando.

— Cole, — eu começo, mas ele me corta sacudindo a mão.

— Isso não é engraçado, — ele diz. — Você quase me pegou também.

Ótimo, o velho é totalmente maluco.

— Cole, — eu tento novamente.

— Moça, — ele sibila. — Não estrague este momento para mim.

Momento? Que momento?

Cruzando meus braços, eu advirto, — Eu estou indo em frente e vou te dar trinta segundos antes de te derrubar e algemar.

Ele acena a mão novamente. — Shh, você está arruinando o meu momento.

Que momento? — eu grito, jogando meus braços em frustração.

Meu chefe faz isso de propósito. Ele me dá os malditos loucos porque eu juro que ninguém mais os quer.

— Eu preciso estar preparado para a televisão, — diz Cole, lambendo a mão e a passando sobre seu cabelo quase inexistente, o prendendo na cabeça. Eca dupla. — Eu não quero estragar isso.

Televisão? O que ele está falando?

— Cole, você está usando drogas? — eu pergunto, sem entusiasmo.

Seus olhos piscam para mim. — Você é uma boa atriz. Me diz em que show nós estamos? Pranksters? Eu sempre quis fazer parte daquele show.

Jesus, ele acha que isso é uma brincadeira.

— Cole, que eu sou uma caçadora de recompensas, isso não é um programa de televisão e eu vou levar você comigo, vamos embora.

Ele cruza os braços. — Boa tentativa.

É claro que Cole não acredita em mim. Eu olho para as minhas unhas melancolicamente, então suspiro e mergulho. Meus pés se movem rapidamente e eu levanto um deles e chuto, o conectando com as pernas de Cole, o empurrando para baixo. Ele cai no chão, quase em câmera lenta, agitando os braços enquanto se desequilibra para trás. Ele pousa com força, deixando escapar um ooomph alto. Pego um par de algemas, uso meu pé para rolar seu corpo e puxo suas mãos para trás das costas.

— Cole, eu gostaria de não ter que ter feito isso.

— Você acertou meus dentes! — ele lamenta. — Você quebrou meus dentes.

Eu fecho as algemas em seus pulsos com força, — Querido, — eu murmuro, colocando a chave no bolso. — Você não tem dentes.

— Mentira, — ele rosna. — Isso é um assalto.

— O carro vai estar aqui para levar você embora em breve.

Ele fica em silêncio por um momento, e eu realmente espio para ver se ele está desmaiado. Em vez disso, seus olhos azuis estão digitalizando as árvores novamente. Eu reviro os olhos e coloco meu pé em suas costas, o segurando no lugar. Depois, um longo e silencioso momento, ele murmura, — Senhorita?

— Sim, Cole?

— Venha aqui embaixo, um pouco mais perto.

— Não, — eu digo, mantendo o pé plantado firmemente em suas costas.

— Por favor, — ele implora.

Eu cruzo meus braços. — Se você precisa dizer alguma coisa, Cole, estou ouvindo.

Ele suspira, murmura uma maldição e, em seguida, diz em voz baixa: — Eu gostaria de pedir sua escova de cabelo.

Não tenho certeza se eu o ouvi corretamente, então eu digo, — Me desculpe?

— A sua escova de cabelo.

— Minha... escova de cabelo?

Ele balança a cabeça.

— Por quê?

Ele resmunga. — Para as câmeras do programa.

Jesus Cristo, este homem é maluco.

— Nós não estamos em um programa de televisão, Cole.

— Minha camisa está para dentro?

Deus, por favor, me dê forças. Ele nem sequer está vestindo calças.

— Cole, isso não é um maldito programa de televisão.

— Que triste, triste mulher, — ele murmura, baixando a cabeça.

Eu inclino minha cabeça para o céu e amaldiçoo internamente meu chefe.

Ele vai pagar por isso.

_____________________________________________________________

◆ Essa história NÃO é da minha autoria.

◆ Este livro pertence a triologia Alpha's Heart, escrita pela Bella Jewel.Apenas estou adaptando para beauany.

◆ Estou aberta para críticas construtivas e opiniões.

◆ Dias de postagem: todos os dias sem horários fixos.

Boa leitura a todos💛

- Kisses, S.

6 de Julho de 2020 às 14:22 0 Denunciar Insira Seguir história
1
Leia o próximo capítulo « 001 »

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 36 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!