cherry-bomb91 Cherry Bomb91

Quem nunca stalkeou alguém nas redes sociais? Que jogue a primeira pedra. Eu stalkeio sim, e não seria diferente com o garoto novo que entrou na minha classe. Usarei todos os meus dons e poderes de uma super stalker para saber tudo sobre ele. Mas o que eu não sabia, era que o feitiço sempre se volta contra o feiticeiro.


Fanfiction Anime/Mangá Todo o público.

#Onshot #romance #Cherry-Bomb91 #universo-alternativo #sasusaku #naruto
Conto
0
3.1mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo Único

Posso ser considerada uma louca por uns, ou simplesmente ser taxada como uma doente por outros, ou até mesmo uma invasora de privacidade alheia pela maioria. Mas na verdade, eu sou tudo isso e um pouco mais, pois eu sou uma pessoa que vive stalkeando.

Quem nunca nessa vida perdeu horas de seu tempo nas redes sociais procurando saber da vida dos outros? Que jogue a primeira pedra quem nunca fez isso. Mas no meu mundinho de uma Super Stalker, um fato me aconteceu e que me deixou muito surpresa.

Eu nunca fui uma garota popular na escola, mas eu tinha vários amigos e eu era muito querida. Um dia, especialmente numa chuvosa terça-feira, um aluno novo entrou na minha classe. Nem era preciso dizer que o garoto era lindo de morrer, e claro, eu me interessei por ele.

E como ele era um carinha novo - carne nova - eu tive àquela necessidade de saber mais sobre ele, por que, aliás, eu havia percebido que eu não era a única que havia se interessado por ele. Eu tinha que ser rápida, e como uma Mestre de Artes Maciais, eu fiz o meu melhor.

Acho que foi sorte quando ele se sentou ao meu lado, e o fato dele ser aluno novo, o professor deu um formulário a ele com algumas questões para ver se ele estava no mesmo nível de ensino que a maioria dos alunos de minha classe.

Eu posso dizer que eu fui excepcionalmente criativa quando derrubei a minha borracha propositalmente no chão, que rolou e parou ao lado do pé dele. E como uma boa cara de pau que sou, fui lá pegar a borracha, aproveitando para dar uma espiada em seu nome na folha.

Sasuke Uchiha, era o nome que estava escrito no formulário. Voltei ao meu lugar, ignorando sua atenção agora em mim, fazendo o possível para que as minhas bochechas não corassem. Ignorei-o completamente, sentindo meu coração batendo acelerado.

Assim quando cheguei em casa, tomei meu banho, almocei e me tranquei no quarto e comecei o processo de stalkear nas redes sociais. E vamos dizer que demorei para achá-lo, e quando o achei, descobri várias coisas a seu respeito.

A primeira delas é que ele morava a duas quadras da minha casa, vivia com os pais, era novo na cidade e tinha um irmão mais velho que fazia faculdade em outro estado. Claro que eu não descobri isso tudo no primeiro dia e sim nas semanas seguintes que vieram.

Também descobri que ele esperava o ônibus para ir à escola no mesmo ponto que eu.

Eu sempre o via com o seu casaco de moletom, a mochila nas costas e os fones de ouvido. E é claro que eu fingia que não o via, mas na verdade eu sabia tudo sobre ele.

Observava-o disfarçadamente na escola, ele conversando com seus novos amigos e vez ou outra tirava a mecha de seu cabelo preto que caía em seu olho. Eu achava aquele gesto extremamente fofo. E quando o seu olhar ônix focava em mim, eu desviava rapidamente.

E era sempre assim, todos os dias, todas as vezes que eu o via. Até que um dia aconteceu um episódio de eu o segui-lo, me mantendo sempre oculta, e matar a curiosidade de saber aonde ele ia às 19hrs à noite e sozinho. Eu fiz isso, e não me arrependo, pois descobri que ele fazia um cursinho de espanhol.

Muitas pessoas podem achar que eu sou uma louca obsessiva, e que é errado o que eu fazia. O certo era eu falar com ele, tentar um diálogo... mas olhar de longe era mais fácil, imaginar era mais fácil, por que na verdade eu não passava de uma covarde.

E assim se passou alguns meses, e foi numa sexta-feira ensolarada que a minha rotina de escola e casa teve uma alteração. Sasuke estava no ponto esperando o ônibus para ir à escola quando eu cheguei, e não havia ninguém além de nós dois ali.

Eu podia sentir as batidas do meu coração idiota, e engoli a bile que subia em minha garganta. Sasuke estava ali e seus olhos pretos me viram como uma tonta. Fingi que não o percebi, mas eu sabia que ele sabia que eu estava fingindo não o notar.

Usei o meu cabelo para disfarçar o meu olhar nele quando ele se levantava do banco de madeira e vinha em minha direção. Eu estava me sentindo nervosa, e foquei meu olhar no chão, fingindo não o perceber que ele havia parado ao meu lado.

O que eu faço? Pensei.

- Oi. – A sua voz grossa soou num tom melodioso para mim.

Não tinha como ignorá-lo mais, agora era a hora de encarar seu rosto perfeito e a sua presença que me deixava ansiosa e nervosa ao mesmo tempo. Ignorei as minhas mãos soadas e trêmulas e o respondi:

- Oi.

O canto esquerdo de sua boca ergueu-se para cima, o cenho franzido levemente.

- Sakura, não é?

Assenti com a cabeça, concordando. Ele sabia o meu nome.

E L E S A B I A O M E U N O M E !

- Sasuke, né? - Fingi não saber o seu nome.

- É - sorriu. - Somos da mesma classe.

- Percebi.

O clima era meio estranho, não tínhamos assunto, e eu não era muito boa em começar um, e parecia que ele também não.

Fiquei olhando o lado oposto do dele, pedindo internamente para que o ônibus chegasse logo.

- A sua casa é perto da minha - ele disse de repente.

Ergui meu olhar e o fitei, em alerta, franzido o meu cenho.

- Você sabe aonde eu moro?

Sasuke sorriu de lado, levando a mão na nuca, parecia meio que desconcertado. Seu olhar desviou para o lado, e todos os seus movimentos passou o mais lento possível aos meus olhos.

- É que... - ele se interrompeu, agora me fitando. - Pode parecer estranho, mas eu sei tudo sobre você.

Senti meus olhos arregalarem e dei um passo para trás, para a minha segurança pessoal.

- O quê? - Eu mal consegui falar, estava atônita.

Sasuke umedeceu os lábios e suspirou.

- Eu achei você diferente quando te vi pela primeira vez. - Ele começou. - Descobri seu nome e te achei nas redes sociais. Eu queria saber mais sobre você.

Não estava acreditando que o feitiço se voltou contra o feiticeiro.

- Você me stalkeou nas redes sociais? - Minha voz soou baixa e trêmula.

Ele sorriu mais.

- Foi.

- Ah.

Não tinha o que falar, eu só estava recebendo na mesma moeda. Sasuke era da mesma laia que eu, e estava surpresa o suficiente que não consegui disfarçar.

Era estranho descobrir que eu estava sendo stalkeada, e mais estranho ainda era que estava sendo stalkeada pelo garoto que eu estava stalkeando.

Que loucura!

- Sakura - a voz de Sasuke me tirou de meus devaneios.

- Ahn?

Ele apontou para o ônibus que havia chegado.

Depois desse dia Sasuke e eu começamos uma amizade, ele começou a frequentar a minha casa e eu a dele. Descobri que tínhamos muitas coisas em comum, e isso só me deixou mais encantada por ele.

Depois de uns meses começamos a namorar, e íamos sempre para a escola juntos. E dessa vez, Sasuke dividia sempre o fone de ouvido comigo enquanto esperávamos o ônibus chegar, sentados no banco de madeira ao som de uma boa música de sua playlist.

Com o tempo eu revelei a ele que eu também havia o stalkeado e conseguido informações a seu respeito. Sasuke apenas riu, achando graça e alegando o quanto nós éramos parecidos.

E eu apenas concordava plenamente com ele.

26 de Junho de 2020 às 19:18 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Fim

Conheça o autor

Cherry Bomb91 quando eu morrer não perca um minuto chorando por mim. posso ir embora mas vou deixar para trás todas as minhas mil & uma vidas. - uma garota louca por livros nunca morre.

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~