shinia Bar-t-t-tender

[E vou viver as coisas novas Que também são boas O amor, humor das praças Cheias de pessoas Agora eu quero tudo Tudo outra vez] Mikaela atravessara séculos à espera do seu amado. E em um dia ensolarado de domingo, finalmente parece encontrá-lo.


Fanfiction Anime/Mangá Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#owari-no-seraph #mikayuu #ons-mikayuu
0
423 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 15 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

prólogo

O quarto era pequeno e escuro. Meio quente, quase vazio. Os lençóis cheiravam a lavanda e o homem sob eles carregava o doce sentimento do aconchego.

Um morno, como um fim de tarde amarelada e paz interior. Mikaela o sentiu assim que entrou. Seus ombros relaxaram, ele inspirou com satisfação o ar sem cheiro.

Tudo se esvaía, mas aquilo ainda parecia um sonho bom.

Yuu-chan. — Chamou. O corpo se remexeu. Foi a resposta. Mikaela queria ouvir a voz, mas ela não veio.

Provavelmente nem existia mais, assim como muitas partes da pessoa que a vida o ensinou a amar.

O rosto de Yuuichiro era pálido e seco, os olhos, vazios. Respondeu ao toque com um sorriso, e só.

Era tarde demais. Transformá-lo só tornaria eterno aquele sofrimento.

— Eu vou te esperar enquanto esse mundo existir, Yuu-chan. — Tomou a mão trêmula, beijou aquela pele quente. Yuuichiro sempre foi quente, foi uma das poucas coisas que os anos de luta contra a pior das enfermidades não conseguiu destruir.

O anel de casamento estava folgado em seu dedo. Um prateado meio enegrecido, com detalhes arredondados que se completavam quando juntos. Iniciais e data de casamento estavam riscados no interior.

A mão livre lutou para ir até seus cabelos amarelados. O vampiro se aproximou mais, o ajudou.

A boca de Yuuichiro abriu e fechou. Não precisavam de sons para saber o que estava sendo dito por lá.

— Eu também te amo, Yuu-chan.

Foi a mensagem derradeira. A morte é um privilégio concedido apenas para aqueles que ainda andavam sob a luz dos olhos de Deus.

Ao longe, ouviu-se a marcha do exército dos santos homens. Indo, vindo, matando em nome da fé.

O vampiro abraçou o corpo inerte pela última vez antes de se ir por um longo, longo tempo.

5 de Junho de 2020 às 19:27 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo Pequeno e desastroso reencontro

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 2 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!