Conto
0
504 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Tortinhas de tartar de coração

Todos os ingredientes estavam distribuídos na mesa, de forma limpa e organizada, o avental amarrado e as luvas transparentes para ajudá-lo no manuseio do alimento que iria preparar. Não era complicado ou sujo, mas ele gostava de ser minucioso, cirúrgico, perfeccionista. Olhou rapidamente para o relógio, queria fazer o melhor prato para o seu melhor convidado, aquele que lhe rendeu uma busca incansável pelos melhores pratos e ingredientes, não referindo-se as frutas, legumes e verduras e sim a carne. Sempre de primeira, sempre preparada por ele mesmo em todos os processos, para garantir que saíria como desejava. E todos que a provavam saíam satisfeitos, alguns até pedindo por mais. Se Baekhyun não fosse um psiquiatra, ele poderia se tornar um chef de um restaurante luxuoso, e ele tinha de admitir, tal ideia passou pela sua mente muitas vezes mas por hora ele apenas cozinhava por hobbie.

Preparou tudo com o todo o amor e cuidado, em seguida organizou o prato de uma forma que deixaria qualquer crítico de arte tendo um orgasmo visual, para depois ter um orgasmo gustativo ao provar o que preparou. Baekhyun não tolerava falhas, e cozinhava apenas quando sabia que iria fazer um excelente trabalho, o mesmo servia para a carne que escolhia com todo o cuidado e antecedência. Caminhou calmamente servindo o convidado que o olhava friamente, sério e crítico. Sehun sabia o que iria provar, e sabia que iria gostar, conhecia Baekhyun como conhecia a si próprio, era um dos motivos para estar como estava naquele momento. O menor sentou-se a mesa e pegou os talheres prateados que refletiam a si mesmo, mas ele evitava olhar, já que enxergava bem mais do que seu exterior.

Boa refeição. — desejou estendendo a taça de vinho, uma das mais caras e vinda direto da Ilha da Madeira, favorita do Sehun.

Sehun não o respondeu, apenas ergueu a taça em um brinde silencioso e ambos deram o primeiro gole trocando olhares. Baekhyun com seu sorriso brincalhão no rosto e Sehun com sua expressão dura, beirando a frieza como o líquido que ingeriam. O circulo de carnes cruas estava servido no prato branco, as cores contrastando mas harmonizando pela escolha cuidadosa do guardanapo, de um vermelho escarlate e extremidades brancas. Olhou para o prato a sua frente e depois para o chefe, que sorriu sugestivamente saboreando com imenso prazer o que tinha feito, quase tendo um orgasmo gustativo, era nítido em seu olhar e expressão facial. Sehun praticamente desprezava aquilo tudo, e de fato ele fazia isso, sequer disfarçava e isso apenas deixava Baekhyun mais empolgado. Baekhyun gostava da sinceridade de Sehun, ao contrário dele que era a personificação da mentira em sua essência mais pura. Na verdade pureza sequer entrava em seu vocabulário, a não ser pelo manuseio de sua carne de qualidade.

Posso ao menos saber que tipo de carne usou? — perguntou pegando os talheres preparando-se para ingerir aquilo, olhando mais uma vez o anfitrião.

Hoje eu decidi fazer de dois... Vaca e veado. — respondeu sorrindo docemente enquanto limpava a boca com o guardanapo de pano. — A vaca de raça e extremamente saudável, diria que era bem bonita. — o contato visual continuava. — E quanto ao veado, esse já não era de raça e me exigiu bem pouco... Diria que praticamente o consegui de graça, mas era bem bonito e com uma saúde regular. — levou mais uma porção aos lábios tingidos pelo vinho.

Entendo. — cortou e levou uma porção a boca.

Na mente de Sehun veio a cena de ambos, a vaca e o veado e suas respectivas mortes, seu olhar mudou de frio para triste e isso fez o sorriso de Baekhyun aumentar. Por um momento ele cogitou a possibilidade de ter conhecido aqueles que agora estava provando, os olhares se encontraram e uma afirmação silenciosa foi feita, sem que fosse necessária palavras ou gestos. O Oh praticamente vomitou aquele prato, enquanto o Byun continha-se para não gargalhar terminando a refeição.

Tive todo o cuidado e carinho com eles, apesar de não ser necessário, sabe que não sou de ter compaixão com a minha refeição. — limpou os lábios e bebeu mais um gole. — Mas com você é sempre especial, então me dediquei para dar o melhor.

Você é realmente um monstro.

Nunca neguei isso, pelo menos não publicamente. — deu de ombros.

O maior para tirar o gosto da carne, bebeu todo o vinho da taça e respirou fundo, mesmo que quisesse fazer algo, ele não poderia e Baekhyun sabia disso. Sehun era seu prisioneiro, seu convidado favorito e o único cliente que Baekhyun queria atender. Ele provou todos aqueles que conhecia e não conhecia durante os meses em que ficou enclausurado naquele porão, mas em momento algum cogitou que iria provar seu melhor amigo e a esposa do prefeito.

Melhor terminar sua refeição, hum? Desperdício é pecado. — disse bebendo mais um pouco de vinho.

E canibalismo também é. — o menor riu e o maior começou a comer, era apenas isso que lhe restava.

Após a refeição, Baekhyun conduziu Sehun de volta para o quarto em que dormia, todo preparado e adaptado para ele, que não tinha como fugir mesmo que quisesse. Afinal, Baekhyun e ele próprio comeram suas pernas como medida de segurança. E mesmo desejando a morte, ele sabia que isso demoraria a acontecer, Baekhyun não conseguiria viver sem sua companhia e se Baekhyun morresse, ele sabia que também não conseguiria viver sem ele. Baekhyun o fez tornar-se dependente dele, de uma forma que nenhum ser humano comum seria, afinal, ele conhecia a mente humana. Ele conhecia Oh Sehun.

Bons sonhos, my deer. — disse antes de fechar a porta do quarto.

1 de Junho de 2020 às 23:54 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Fim

Conheça o autor

𝕤𝕞𝕚𝕝𝕖 𝕠𝕟 𝕞𝕪 𝕗𝕒𝕔𝕖 ⁹⁹ Gosto de escrever, ouvir música e apreciar fanarts. ♥

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~