dramaqueensz Geovanna Sousa

Após concluir sua faculdade, Sakura Haruno muda de cidade para começar sua residência médica em um hospital na capital. Nessa cidade, após um pequeno acontecimento na biblioteca, ela acaba conhecendo uma pessoa meio diferente de todas as outras, será que podemos chamar de pessoa mesmo? Acho que não, vamos dizer que ela acaba conhecendo um demônio que virará a vida da Haruno de cabeça para baixo.


Fanfiction Anime/Mangá Para maiores de 18 apenas.

#sobrenatural #fanfic #naruto #comédia #madasaku #378 #258 #371 #229
0
3.4mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo 1 - Senhor demônio pica das galáxias

Sakura Haruno, residente no primeiro ano do hospital geral de Konoha, mudou-se faz pouco tempo para a capital de Konoha, as únicas pessoas que ela conhecia era seus colegas de trabalho, Ino era sua colega mais próxima no hospital, as duas estavam no mesmo grupo de internos e se tornaram bem próximas.


Sakura estava escalada nesse dia para trabalhar com a doutora Shizune, uma excelente cirurgiã pediátrica, elas estavam em um caso de uma criança que desenvolveu a síndrome de Berdon, ela precisaria fazer um transplante multivisceral, ou seja, um transplante múltiplo de órgãos, os órgãos em questão seria o intestino, o duodeno, pâncreas, estômago e fígado.


Era algo bem complexo, quando Sakura leu os prontuários e viu o caso da pequena Kaguya, ficou horrorizada mas ao mesmo tempo ficou animada com o caso, era o primeiro caso complexo que ela havia pegado depois de várias semanas, claro, ela não iria operar a menina, mas só de acompanhar o caso de perto era um grande privilégio e progresso em sua carreira médica.

Ela saiu do seu expediente mais cedo e foi até a biblioteca da cidade para procurar um livro sobre a síndrome de Berdon e outro sobre o sistema gastrointestinal, ela passou pela primeira prateleira na parte de cima e não achou o livro desejado, ela olhou na parte de baixo da primeira prateleira e nada também, quando ela se levantou, a rosada avistou um livro todo preto.


— Esse livro não estava aqui agora pouco. — Ela disse á si mesma pensativa.


Ela pega o livro e o folheia, todas as páginas estão em branco, a Haruno estranhou e foi até a bibliotecária perguntar sobre o livro.


— É... moça?! Esse livro está todo em branco. — A rosada diz para a bibliotecária.


— Mas esse livro não é da biblioteca. — A bibliotecária diz olhando para o livro.

— Mas ele estava na prateleira. — A rosada insiste.


— Eu trabalho aqui há anos, sei de todos os livros que têm aqui, os novos e os velhos, e esse livro não é dessa biblioteca. Se quiser levá-lo para casa, não tem problema. — A bibliotecária diz com indiferença.


Sakura sai calada com o livro preto na mão, e acaba desistindo de procurar os livros que precisava.


— Na biblioteca do hospital com certeza tem esses livros e as recepcionistas lá são mais educadas. — Pensou.


A rosada caminha em direção a sua casa, ela foi folheando ele no caminho de sua casa e do nada começa a ventar bem forte fazendo Sakura se assustar com o vento.


Quando ela chega em sua casa, se senta na cama e volta a abrir o livro novamente, dessa vez, havia coisas escritas nele, pareciam ser regras, ela não estava conseguindo lê-las direito, depois de tentar ler o conteúdo do livro, ela desiste e vai tomar um banho. Após seu banho, ela se vestiu, colocou o livro na bolsa e saiu para comprar o lanche, já estava anoitecendo e a rosada não pretendia demorar tanto na rua.


Sakura comprou seu lanche, e estava voltando para casa quando ventou novamente, dessa vez foi um vento bem frio e sombrio, a rosada se arrepiou toda e do nada ela sentiu alguém lhe seguindo, a rosada apressou o passo e não olhou para atrás, a impressão de alguém está seguindo ela só aumentou, até que ela começou a correr, Sakura correu até uma rua estreita e sem perceber, a rua era sem saída. Quando ela se virou, viu quem era seu perseguidor, era um homem alto com várias tatuagens de símbolos desconhecidos para a Haruno, ele estava segurando uma lâmina brilhante e estava indo em sua direção. Sakura começou a gritar e o tal homem foi para cima dela, ela começou a lutar com ele, claro que ela não se deu muito bem, a diferença de força era enorme.


— Me ajudem! — Sakura gritou e de repente outro homem apareceu e bateu no cara tatuado, salvando a Haruno que estava exausta de tanto lutar. Ele a pega no colo e leva ela em sua casa. Quando Sakura se recuperou do susto, levou mais um ao ver o desconhecido em sua casa.


— Quem é você? Como soube que eu moro aqui? Meu Deus e se você for um estuprador? Mãezinhaaaaa! Me socorre. — Sakura diz desesperada.


— Larga de ser louca garota. — O moreno de cabelos enormes disse. — Eu sou Madara Uchiha, um demônio do mundo sombrio, aliás, o melhor demônio. — Gabou-se.


— Hahaha! Sério isso? Sério, quem é você? — Sakura diz rindo.


— Que garota insolente! Estou falando sério. Você não leu o livro?


— Que livro? O livro preto que as palavras estão todas borradas? — Sakura indagou.


— Então eu fui o primeiro á aparecer pra você... — O tal demônio diz pensativo.


— Eu não tô entendendo nadinha. — Sakura diz sentando em sua cama. — Então o senhor demônio pica das galáxias poderia me explicar? — Debochou e Madara revirou os olhos.


— Esse livro é o livro do rei dos demônios, nele você faz um pacto com um demônio e você se torna contratante...


— Opa meu filho, quero fazer pacto com demônio nenhum, Deus me defenda. — Sakura diz fazendo o sinal da cruz com os dedos.


— Posso terminar de explicar? — Sakura acenou a cabeça. — Então, toda vez que um humano pega no livro e o folheia, os caçadores das sombras são acionados, pois para eles, o humano tem alguma relação com os demônios, eles não podem permitir isso blá blá blá. Foi exatamente isso que aconteceu com você, eles estavam te caçando. — Madara diz entediado.


— An? Mais eu não tenho nada haver com demônios, mundo sombrio e essas coisas macabras aí.


— Pois agora tem. Você tentou ler o livro, as palavras estariam claras se algum demônio estivesse aparecido antes, agora que eu apareci para você, as palavras do livro não estão mais borradas, pode ler a vontade.


— Eu não quero mais nada com esse livro. Não quero ter nenhuma relação com demônios. Aliás, saía daqui!!!


— Tá bom chiclete, mas se precisar de ajuda é só chamar, porquê você vai precisar. — Madara sai com um sorriso cínico no rosto.


— Paizinho do céu, eu porque eu fui pegar aquele livro? Isso que dá ser curiosa demais Sakura. — A rosada resmunga pra si mesma.


Sakura sobe a sacada do seu prédio e joga o livro para bem longe. Ela tomou um banho e foi dormir, ela queria que aquilo tudo fosse um sonho, mas talvez aquilo foi o início do pesadelo.

22 de Maio de 2020 às 15:40 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo Capítulo 2 - O contrato

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 9 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!