kanaey kanaey

É no momento final, com a despedida iminente, que nos damos conta de que poderíamos ter vivido melhor.


Fanfiction Anime/Mangá Para maiores de 18 apenas.

#morte #limbo #madara #madahashi
Conto
0
506 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Escuridão da alma

Madara sentia a água fria sobre seus pés, mas não a via. A verdade era que não via nada, a escuridão de onde quer que estivesse parecia ser densa demais para que ao menos um feixe de luz surgisse.

Não havia som algum ali a não ser o de sua própria respiração. Começou a cogitar que talvez esse fosse seu castigo após a morte: ser confinado a passar a eternidade sozinho, na escuridão que um dia já foi parte dele.

Mas essa ideia logo se dissipou quando ouviu passos ao longe, eles pareciam vir de vários lugares ao mesmo tempo. Nem se deu ao trabalho de tentar descobrir quem poderia ser, talvez viver mais uma vez depois de tanto tempo tenha o feito ver que os céus não eram para si. Seja o que fosse que se aproximava a passos calmos - agora bem mais perto - aceitaria, até mesmo se fosse o diabo para rir dele.

Os passos cessaram a uma curta distância dele, uma mão tocou-lhe o ombro e, sem exitar, o puxou. Braços o envolveram, um calor reconfortante vinha daquele que o abraçava. Era uma sensação familiar, provocava em seu íntimo a sensação de nostalgia.

O abraço logo se desfez, e a mão que ainda permanecia em seu ombro subiu-lhe o pescoço e acariciou seu rosto. Madara quase fechou os olhos naquele instante, como se assim pudesse aproveitar ainda mais a demonstração de carinho.

Mais alguns passos sobre a água, a pessoa a sua frente caminhou e ele se viu obrigado a retroceder para trás, porém, antes mesmo que pudesse dar mais de três passos sua mão foi puxada e lábios macios tocaram os seus. Foi apenas um selinho rápido, mas que fora capaz de acelerar seus batimentos cardíacos e fazer seu rosto arder.

Hashirama? — A pergunta saiu quase que involuntariamente, indo e vindo em vários ecos pela escuridão.

O Uchiha esperou uma resposta, essa qual não veio de imediato, quase como se tudo aquilo fosse um joguinho onde o silêncio era seu pior inimigo.

Madara....Essa escuridão não te assusta?

Não fora nem uma resposta, mas sim uma pergunta, porém ela encerrou sua dúvida. A voz de Hashirama Senju era inconfundível para Madara.

Não a como me assustar com algo que sempre fez parte de mim. Alguns vazios na alma só são preenchidos com ela.

Acha que tudo seria diferente se eu tivesse te amado a tempo? Se eu não houvesse te matado?

Possuía várias respostas para essas perguntas, pensou muito nelas até chegar a uma conclusão definitiva. Conclusão essa que doía demais aceitar.

Prefiro não pensar nessas coisas. O que aconteceu, aconteceu. Você não pode mudar o passado Senju.

Mentiroso. — A resposta veio convicta. — Somente eu conheci Madara Uchiha, te conheci, de verdade. E é por isso que sei quando mente.

Então acha que me conhece melhor do que eu mesmo?

Sua pergunta foi carregada de ironia em cada palavra, e talvez um pouco de indignação. Esperava uma resposta esperta do outro, mas essa não veio. Uma luz forte que surgiu de algum lugar tomou conta de tudo, a mão que ainda tocava seu rosto sumiu e a água sobre seus pés também.

31 de Maio de 2020 às 15:23 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Fim

Conheça o autor

kanaey ⠀⠀⠀⠀⠀⠀𝙋𝙇𝙐𝙎 𝙐𝙇𝙏𝙍𝘼! -'ღ'- ⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~