T
Thaynná Dioro


Sophia só queria ter dito um último "Eu te amo" para sua amada. [Angst|14+|GL(Girl Love)]


LGBT+ Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#drama #morte #triste #lésbico #girls-love #lgbtqia+ #black_horse #eláfiaproject
Conto
1
730 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

;único;

E mais uma vez Sophia preparava sua mochila para ir a casa de sua tia, a tristeza, que não abandonava seu olhar a muito tempo, sendo sua companheira.

— Está pronta, minha querida? – Sua tia estava tentando ser o mais doce que conseguia, a garota estava frágil demais.

Um suspiro pesado bastou para que ela se sentasse a cama, indicando para que sua sobrinha fizesse o mesmo, e Sophia se permitiu chorar pela primeira vez depois do desastre que desmoronou sua vida.

Sentindo sua tia afagar-lhe de leve seus cabelos escutou os passos pesados de seu pai no corredor, procurando refúgio no colo da mais velha.

Sentia-se presa a lembrança do motivo de seus sorrisos. Sentia correntes lhe puxando para baixo, como se quisessem juntá-la ao chão. Era como se estivesse entre uma espada e um precipício, apenas esperando para ver qual a sucumbiría primeiro.

E tudo isso só a fez lembrar que não poderia mais ver seu amor, que não poderia mais acariciar os cabelos curtos e castanhos, que não poderia mais apreciar os olhos esmeraldinos dela. E muito menos poderia procurar conforto nos braços de Emma.

— Vocês vão ficar aqui por muito mais tempo, Susan?

O tom grosso de seu pai apenas fazia-lhe sentir-se pior. Saber que não tinha o apoio de sua própria família a deixava pior. E saber que isso aconteceria cedo ou tarde, independente se o acidente tivesse ocorrido ou não, a deixava muito, muito pior.

— Vamos, minha querida. – Susan se levantou com cuidado, puxando Sophia com delicadeza, para enfim pegar a mochila da sobrinha. – Nós já estamos indo, e não se preocupe, vou cuidar para que nunca mais vejam ela na sua frente, porque ela não merece ter pessoas como vocês na vida dela. Adeus. – Ela esbarrou por querer no ombro do irmão, a expressão desafiadora não abandonando seu rosto até estar fora da casa.

Os olhos caídos da morena seguiram os movimentos de seu pai quando ele fechou a porta com força, e pôde ver o quadro que ficava na parede oposta à porta tremer.

Assim que entrou no carro se lembrou de como se divertiu com Emma no passado. As brincadeiras, as músicas que cantavam, ou apenas os dias que tiravam para encher o saco de sua tia, as lágrimas vindo junto com uma onda de nostalgia, que apenas serviu para afundar-lhe mais na própria tristeza.

Tantas as coisas que tinham feito, tudo que olhava lembrava ela, e tudo que pensava era sobre ela. A sua vida era totalmente dedicada a Emma, e Sophia só percebeu isso assim que perdeu o amor de sua vida.

Se talvez tivesse seguido mais algumas quadras com ela naquela noite, ela ainda estivesse aqui, rindo da maneira escandalosa e contagiante dela. Ou, se não tivesse deixado ela ir, se tivesse insistido mais para que ela dormisse em sua casa aquela noite. Se Sophia tivesse tentado mais, aquele homem não teria feito sua amada sofrer da maneira que sofreu, apenas para não ter mais direito de respirar no dia seguinte.

O que mais lhe machucava era que a última lembrança que Emma teve de si foi uma briga boba, por causa de ciúmes bobo. E mais pensamentos sobre Emma consumiam sua cabeça, mas um toque subiu a sua mente assim que percebeu; A morena era totalmente dependente da mais baixa.

Mas não se arrependia disso, não, longe disso, ela não se arrependia das coisas que fez, mas se arrependia das que não tinha feito.

E uma delas foi não ter dito um último "Eu te amo" a Emma naquela noite.

17 de Maio de 2020 às 01:17 2 Denunciar Insira Seguir história
1
Fim

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
Antónia Noronha Antónia Noronha
Consegue descrever as emoções de forma tão profunda que no final acabei por sentir um peso no meu coração. Muito boa história! Devemos sempre partilhar as nossas emoções e sentimentos! muito bom trabalho!
May 28, 2020, 22:41

  • T D Thaynná Dioro
    Tu não sabe o quanto isso me anima! Muito obrigada pelo apoio! May 28, 2020, 23:40
~