Seria você a pessoa certa? Suivre l’histoire

kelym-ferrary1576773915 Kelym Ferrary

Alguns spoilers dão dicas de quem foi assassinado, em seguida, o assassino. Enquanto conta a história de Alana, uma aluna do ensino médio, que não é tão aceita por outros alunos em sua escola. Sente-se incapaz de agir como uma adolescente igual aos outros, tem medo de se apaixonar e até ficar próxima a um garoto, mas por quê? Apenas dois amigos lhes convém, Mariana e David, ela apronta as escondidas e ele guarda seu amor secreto por Alana. A vida de Alana muda, quando um novato um pouco misterioso, chega na escola. Então, isso leva a pensar " Será você a pessoa certa?" Com tantos personagens e muito importantes para a história, estes se entrelaçam, que no final, tudo acaba fazendo o sentido.


Fiction adolescente Interdit aux moins de 18 ans.

#mistério #suspense #amor #adolescentes #assassinato #sexo #drogas #crime #escola #hots #romance
2
2.1k VUES
En cours - Nouveau chapitre Tous les vendredis
temps de lecture
AA Partager

Nada Mudou

Cidade de Denver no Colorado EUA. Em uma rua próximo a Denver East High School, a polícia retira o corpo de um adolescente e faz perguntas para uma estudante da escola, Melissa McCoy que achou o corpo atirado no chão e que está desesperada de tanto chorar.

8 MESES ANTES...

É agosto e Alana Mendes Lodge, uma latina de pele parda com 17 anos, cabelos castanhos e ondulados bem marcantes, porém, está sempre com os cabelos presos. Tem aparência frágil e sua beleza é considerada natural. Alana é estudante do seu último ano, sêniors, da High School e é seu primeiro dia de aula. De manhã após um banho, veste-se modestamente, esconde seu corpo atraente em sua roupa folgada e amarra seu cabelo como sempre, depois de tomar seu café da manhã, despede-se de sua mãe Denise Mendes, de origem latina.

Alana ao sair, segue até a casa de sua melhor amiga, Mariana Blossom, ruiva dos cabelos longos e lisos, com olhos azuis e seus belos traços com sardas espalhadas pelo seu rosto, lembram uma boneca pela sua aparência delicada, mas o olhar duro e frio acusa sua personalidade forte, tem curvas atraentes e não fica nem um pouco intimidada ao mostrar o quão se sente bonita. Elas são amigas desde a infância e sempre vão juntas para a escola de a pé.

No caminho, Alana lamenta algo que havia acontecido no ano passado, que passou muita vergonha e que temia que todos lembrassem.

- Diz aí, como anda as aulas na autoescola? - Diz Mariana mudando de assunto.

-Termino hoje depois da escola. - Diz Alana sem ânimo.

Ao chegar na escola, os garotos populares debocham e riam muito de Alana, mas esnoba e junto de Mariana vão até os armários.

- É pelo jeito as zoações não vão acabar. - Diz Alana entristecida.

Christina Cooper, a loira super popular melhor amiga de Melissa McCoy, uma negra de tirar o fôlego, as mais lindas e ricas da escola, acabam de passar pela porta de entrada e todos ficam olhando nada discreto, como se elas fossem as únicas a estarem ali.

Christina tem cabelos dourados que caem sobre seus olhos verdes, seios fartos e um corpo bastante atraente, seu olhar também chama a atenção, é sexy e ao mesmo tempo sarcástico, a beleza dela é de inveja por qualquer outra garota. Mariana olha-a com nojo e Alana tanto faz, não da bola. E quanto a amiga de Christina, Melissa McCoy, com seus cabelos negros e crespos, de um olhar sedutor e ousado, seu corpo é muito atraente e sua sensualidade chama muito a atenção masculina.

Logo atrás entra Jeffrey Jones o mais reservado possível, seus cabelos são descoloridos ao loiro escuro, ao invés de ser castanhos ao natural, ele é alto e forte, mas sempre passa despercebido por ser desajeitado, ao passar por Mariana, com seus olhos castanhos, literalmente a seca, sem vergonha alguma fica a olhando.

- Nossa! Olha o jeito que ele te olhou! Deve estar afim de você. - Alana se surpreende.

- Qualquer um pode se apaixonar por mim, olha como sou linda! - Diz Mariana sem jeito, e preocupada por ele não ser nada discreto.

Antes de entrar na sala de história, Alana vê um garoto novo sair da sala do conselheiro, seus olhos se grudam naquele garoto e seu coração acelera disparado, por mais que ela tentasse, Alana não conseguia tirar os olhos dele, pois aquele novato era o garoto mais bonito que ela já havia visto em toda sua vida.

Ele sai da sala junto com outro aluno, David Andrews, que é amigo de Alana e trabalha junto com ela em uma lancheria depois da escola. David tem seus olhos verdes cobertos pelos seus óculos, cabelos escuros e bem arrumados, ele é um nerd super cdf que faz aulas de música e já está praticamente aceito em uma das melhores universidades e que também é apaixonado em segredo por Alana.

Alana olha novamente para o novato.

- Quem será?

- Não sei, mas é muito lindo! Tomara que estude comigo em alguma matéria. - Diz Mariana com seu sorriso confiante.

- Só vamos descobrir na próxima aula... acho que o David foi convocado para apresentar a escola para o novato.

Após a primeira aula, Alana e Mariana agora na sala de literatura, se surpreendem quando aquele novato entra e senta em uma classe. Logo Mariana olha para trás, onde Alana está sentada e sorri alegremente por ele ser seu colega. O professor pede que se levante e apresente-se, nem um pouco tímido, se expressa muito bem.

- Me chamo Madden Mauricio Hastings, tenho 18 anos e morava em San Francisco, Califórnia.

Alana escuta atentamente sua voz rouca, com altura e intensidade. Ela o repara, enquanto fala virado de costas a ela, no quão bonito e atraente é seu corpo, alto como de um atleta. Após sentar-se novamente, Alana ainda o observa e se esforça para desgrudar os olhos nele.

A aula termina e outro aluno, Christopher Fields, aproxima-se de Madden puxando uma conversa. Com seus olhos cor de mel, combinando com seu cabelo loiro escuro e com algumas mechas que caem sobre seu rosto, chama a atenção de sua beleza. Christopher é ambicioso e anda com os populares. Assim, convida-o para o time de basquete, para a próxima temporada.

**********************************

Alana...

Depois de mais uma aula, finalmente toca o sinal do intervalo. Já estou morta de fome. Me levanto de minha classe logo atrás de minha amiga Mariana ou Mana como gosta de ser chamada, que está sempre de bem com a vida, sorrindo e vendo graça em tudo, seu jeito me contagia. Ah, Mana, como eu te amo! Minha melhor amiga, minha irmã!

Finalmente chegamos no refeitório, o cheirinho é maravilhoso, pego minha bandeja e encho com tudo que tenho direito, pois a aula termina no meio da tarde, preciso me alimentar direito!

Escolhemos uma mesa, vazia de preferência. Os outros me acham esquisita por causa das minhas roupas e do meu jeito, mas não me importo. Tendo minha amiga ao meu lado, é o que importa!

A Mana senta do meu lado e atacamos como se fizesse dias que não comíamos! Reparo naquele aluno novo, ali em frente conversando com o Chris. Madden, acho que é esse nome mesmo, é tão lindo, aqueles olhos!! Ah, me paralisam..., mas não quero gostar de ninguém, sofri muito já... até hoje sou zoada por causa da minha ingenuidade e por causa de um idiota que espero nunca mais vê-lo, não sei o que faria! Não consigo nem imaginar!

E agora aquele novato conversando com o Chris que se acha popular também, só por que pensa que é amigo do Zac... Zackary, Zackary Walcker... por que tenho que lembrar do Zac agora? Como ele é um idiota! Se acha o maioral, só por que é o capitão do time de basquete e também do futebol americano... nhenhenhe... grande coisa! Aquele cabelo loiro cheio de gel e com aquelas roupas de marca, não muda o fato de ele ser um bosta. Pra mim ele é!

- Aquele novato lindo, parece se interessar em basquete! – Mana falou admirando, como se eu me importasse.

- Esse novato, parece ser mais um desses metidos, igual a esses riquinhos, que se acham os melhores! – Falei revirando os olhos.

- Eu não me importo, ele é lindo! Quero ficar com ele! - Mana bobinha apoia-se em suas mãos, como se fosse uma menininha apaixonada no fundamental. Tive que rir.

Vejo a Mana repulsar ao ver Christie e Melissa se aproximando deles, todas sorridentes e oferecidas. Bufo revirando os olhos. Como se acham! Os garotos morrem por elas, que idiotas! É tão superficial! É mais um motivo que me faz ficar longe dos garotos.

Desvio meu olhar, por que essa cena me anoja. Vejo em outra mesa ali perto, Jeffrey, aquele desajeitado, não que eu seja bem vestida pra julgar, mas agora entendo por que me chamam de esquisita. Enfim, Jeff não para de olhar pra Mana e eu não entendo por que. Ele percebe que o olhei, parece ter se incomodado, pois até saiu do refeitório! - Nossa, o Jeff não para mesmo de te olhar! – Falei pra Mana que arregala os olhos.

- Ah deixa ele olhar! Olhar não cai pedaço! – Mana dá uma risadinha, não mostrando interesse. – Vamos lá na árvore!

Largamos nossas bandejas no lugar e se direcionamos até a sombra da árvore lá no pátio. Coloco meus fones no ouvido e escuto minha música favorita, enquanto a Mana conversa por mensagem. Fico analisando em como ela digitava, parece estar com pressa e agoniada, fiquei curiosa, mas decido não invadir sua privacidade.

- Vou no banheiro e já volto, tá? - Fala Mana já de pé.

- Eu vou com você! – Me levanto também.

- Não! Não precisa... – Ela perece ficar nervosa, não querendo que eu vá junto. - Não vou demorar... eu venho logo.

Acho estranho, não insisto, coloco meus fones novamente e fico sozinha curtindo minha música. Nem vi o tempo passar, e a Mana demora a voltar. De novo acho estranho. Vou até o banheiro, como ela havia dito que estaria, mas ela não está lá. Fico parada em frente a piá e me pergunto: Onde será que ela foi?

O sinal toca, que saco, preciso voltar para a sala de aula. Fico ali esperando, sentada atrás da classe dela. Mana se atrasada alguns minutos, por sorte era o limite tolerado e o professor a deixa entrar sem muitas perguntas. Não me aguento, tive que cutuca-la.

- Onde você estava? - Sussurro.

- Depois te conto! - Sussurra também. Dei de ombros, não dei muita bola, pois depois ela me contaria.

Finalmente acaba a aula, pego meus materiais e ando em direção a porta. Nesse momento, alguém se esbarra em mim, me derrubando no chão. Era o novato. Escuto as gargalhadas de todos, enquanto o novato me ajuda a recolher meus cadernos. Olhei pra ele e paralisei. Estou vendo direito? Ele está me ajudando?

- Você está bem? - Ele fixa em meus olhos, me deixando ainda mais aérea.

Abro minha boca para dizer, mas não sai nada. Não consigo desgrudar desses lindos olhos verdes e sedutores esperando por uma resposta minha. - Err... – Por que tô gaguejando? Pareço uma idiota. - Sim... tá tudo bem. – Finalmente respondo, sinto meu rosto avermelhar por ter demorado tanto a responder uma pergunta tão simples.

Nos levantamos. Eu não sei se olho para ele ou se desvio o olhar. Tô me sentindo mais estranha do que o normal. - Obrigado por me ajudar! – É o mínimo que tenho a dizer.

Logo a Mana se aproxima, bem metida. Essa guria... não perde tempo! Observo os dois conversarem, como ele é lindo! Tem traços perfeitos e o sorriso... que sorriso encantador... aqueles olhos verdes me olhando... Peraí, ele me olha? Será que me perguntou alguma coisa? Eu nem sei o que conversavam, não escutei nada! Será que tenho que dizer algo?

- Me desculpe, me desculpe mesmo. Não foi minha intenção. – Ele fala pra mim.

- Err... tá tudo bem... não se preocupe... - Fico nervosa, não sei o que dizer... acho que ele tá percebendo, preciso sair daqui. – Bom... eu vou indo... até mais! - Saí da sala recuperando meu fôlego, cheguei no meu armário e penso, ele não é igual aos outros, pelo menos em certas atitudes.

*************************************

Nos corredores da escola, há cartazes anunciando a festa de boas vindas da escola, o famoso 'Homecoming Week' que dura a semana toda com muitas recreações, que iniciará no mês seguinte. Mariana se anima, pois ama festas e seria uma boa oportunidade para ficar com Madden.

Christopher e Madden se tornam amigos. A pedido de Zackary, Christopher o convida para uma mini festinha na casa dele.

- Vai o time todo, Zac convidou a Christie e a Melissa, as mais gostosas da escola! - Fala Christopher sorrindo torto.

- Vou sim, mas só pra conhecer e ter novas amizades. - Madden ri.

Estes estão no estacionamento, reparando no carro um do outro, Christopher gosta do carro zero e último modelo do ano de Madden, pois seu carro já era de segunda mão, mas também bem arrumado e conservado. Enquanto jogam conversa fora, Alana e Mariana passam por ali. Alana é zoada por outros garotos, estes simulam cenas de beijo e de sexo. Todos desfrutam-na, enquanto ela fica envergonhada olhando para Madden que vê tudo, sem entender nada.

- Por que fazem isso com ela? - Pergunta para Christopher.

- Ah, deixa isso pra lá! É só zoação! - Christopher dá de ombros.

****************************************

Alana...

Continuo a andar com minha amiga ao meu lado... Que vergonha meu Deus! Esses garotos idiotas parecem não ter nada pra fazer... me fazem sentir um misto de sentimentos, vergonha, raiva e muito ódio... O que o Madden deve estar pensando de mim? Chris já deve ter falado... bufo. Ou talvez não tenha falado nada, pois o Chris, apesar de sempre estar junto daqueles garotos, nunca fez nada contra mim... pelo menos na minha frente! Ah, Madden! Será que vai pensar de mim o mesmo que todo mundo? Nego com a minha cabeça. - Quando que isso vai acabar? – Pergunto pra Mana que estava tão calada.

- Talvez o ano que vem, quando todos seguirem para uma universidade diferente... – Fala rindo, afim de tentar amenizar, mas ainda me deixa triste. Só queria que soubessem da verdade, que não sou assim! - Ah não da bola, eles são todos uns idiotas, não sabem da pessoa incrível que é! – Ela coloca seu braço sobre meu ombro, me sinto melhor agora, mas ainda continuo a disfarçar um sorriso.

Me despeço dela, pois tenho um teste de auto escola a fazer. Minha mãe me prometeu meu primeiro carro, quando o ano letivo acabar. Tadinha, trabalha tanto pra prover o melhor a nós duas, desde que meu pai foi embora. Conseguiu quitar nossa casa e não tenho dúvidas, de que conseguirá comprar meu primeiro carro. O teste da auto escola é bem tranquilo, sempre me dedico no que faço. Claro, passo finalmente no teste.

Vou direto na Lancheria, esse é o nome mesmo... Sim, é engraçado uma lancheria ser chamada, de Lancheria! Enfim, chego e lá está meu amigo David no caixa. – Oi, meu querido! – Cumprimento-o passando direto por ele, indo para o banheiro dos funcionários, visto meu uniforme bege com bordô, sim, também acho ridículo, mas sou obrigada a usar... volto para o balcão e esperar meu primeiro cliente do dia. Não é chato trabalhar aqui, até gosto pra ser sincera, ainda mais que tenho um amigo pra dividir todo o estresse que possa surgir.

Sempre atendo alunos da escola, todos os dias, pelo menos um tem que aparecer. E só por que estou pensando nisso, que por meu azar, a Christie e a Melissa aparecerem hoje aqui. Parece um carma. Direciono meu olhar ao David, reviro os olhos. Se eu pudesse, deixava elas esperando o dia todo ou jogava uma xícara de café bem quente nelas. Mas não sou nenhuma maníaca! David acena pra mim atende-las... e lá vou eu fazer o pedido delas.

Christie já me olha com nojo, levantando o canto do lábio superior, minha vontade é de fazer o mesmo, mas não sou igual a esse tipo gente mesquinha...

- Vamos querer dois milk shakes de morango. - Anoto em meu caderninho. - Que uniforme ridículo, você fica ainda mais feia nele! – Fala as duas rindo da minha cara. Minha vontade é de virar a maníaca que não sou..., mas viro meu corpo indo em direção ao balcão. Reviro meus olhos e faço caretas imitando-a falar. Que garota repugnante!

David se aproxima em meu lado. - Eu te acho bonita! – Ele cochicha em meu ouvido. Abro um sorriso instantâneo... Ah David! Você é mais que um amigo pra mim... é o irmão que nunca tive...

Me viro de costas, ainda no balcão, para as duas ali sentadas, afim de não verem meu rosto. - Ah obrigada, eu sou uma diva! – Debocho. - Olha meu cabelo macio e cheiroso, ai meu Deus minha unha quebrou! – Esforçamo-nos para segurar o riso.

Escuto uma parte da conversa delas. - O Madden também vai na festinha, vou ficar com ele! - Dizia Christina toda soberba. Como se acha! Não duvido que ela fique com ele, pois consegue sempre o que quer. E os garotos, sempre rastejam por elas.

- Vai virar uma vítima da Christie... - Cochicha David de novo em meu ouvido. - Mal chegou na escola e já arrasou corações!

- Bom para os dois! – Respondo revirando os olhos. Confesso que isso mexeu comigo. Não quero pensar na hipótese de sentir ciúme... Não, não posso gostar de ninguém! Mesmo que ele tenha sido tão legal... Como ele foi fofo, tão atencioso e preocupado... Para! Não posso continuar a pensar nele! Preciso manter o foco, prometi pra mim mesma que não me apaixonaria mais. E é isso que irei fazer!

****************************************

Na casa de Zackary, os garotos jogam play até a noite e cerveja sem limites. Christina e Melissa são as únicas meninas a serem convidadas.

- Zac, vai liberar a piscina? - Pergunta Christina.

- Ah que pena! Está em manutenção... - Responde Zackary - Vai ficar para a próxima, com certeza vamos fazer mais festinhas.

No sofá, sozinhos e sentados, o flerte de Christina era direto para Madden e Zackary não gosta, apenas fica observando até onde chegaria, enquanto conversa com os outros garotos. Christina não para de o bajular e ficar cada vez mais próxima dele, ela sorri e meche em seus cabelos, tira-os de frente de seus olhos fixos nele. Assim, dando atenção somente a Madden, que percebe que Zackary observa de mais longe, não gostando do que vê. Então, aproveita a ousadia de Melissa e Zackary da em cima dela. Melissa é a mais safada e depois de muitas cervejas, fica ainda mais vulgar, facilitando para Zackary. Christina não consegue aproveitar a companhia de Madden como gostaria, pois sente que precisa ajudar Melissa a controlar-se para os garotos não tirarem proveito.

- Com licença, gatinho, eu já volto. - Christina levanta em direção a Zackary e Melissa. Se junta à eles.

Madden observa ali um triângulo amoroso, seca a bebida de seu copo e se junta a Christopher que joga play com outros garotos.

- As melhores da escola estão aqui, as outras são só passatempos. - Dizia Zackary elogiando a beleza das meninas.

- É, eu sou mesmo a melhor, mas também sou difícil... - Diz Christina para Zackary olhando para Madden - A não ser que seja com a pessoa certa!

Madden jogando play fica sem jeito e não dá muita importância, pois percebeu os olhares intensos de Zackary para Christina e não queria confusão com o capitão do time.

Alana, depois do trabalho chega em casa. Denise vem em sua direção.

- Tudo do mesmo jeito! - fala Alana pra sua mãe enquanto subia as escadas.

*************************************************************



4 Janvier 2020 23:53:41 2 Rapport Incorporer 4
Lire le chapitre suivant Nada Mudou continua...

Commentez quelque chose

Publier!
Karimy Lubarino Karimy Lubarino
Olá! Escrevo-lhe por causa do Sistema de Verificação do Inkspired. Caso ainda não conheça, o Sistema de Verificação existe para verificar o cumprimento das Regras comunitárias e ajudar os leitores a encontrarem boas histórias no quesito ortografia e gramática; verificar sua história significa colocá-la entre as melhores com relação a isso. A verificação não é necessária caso não tenha interesse em obtê-la, então, se você não quiser verificar sua história, pode ignorar esta mensagem. E se tiver interesse em verificar outra história sua, pode contratar o serviço através de Serviços de Autopublicação. Sua história foi colocada "Em revisão" pelos seguintes apontamentos retirados dela: 1)Pontuação: "no Colorado EUA" em vez de "no Colorado, EUA". Uso de vírgula para unir frases que deveriam estar separadas por ponto, como em "no Colorado EUA, em uma rua próximo a Denver" em vez de "no Colorado EUA. Em uma rua próximo a Denver". Aconselho, além disso, que verifique a necessidade de criar novos parágrafos em alguns casos. Falta de vírgula antes de conjunção adversativa. Falta de pontuação no final de frase. Falta de pontuação para separar vocativo de frases. 2)Acentuação: "Diz ai" em vez de "Diz aí"; "não da bola' em vez de "não dá bola". 3)Outros: "a polícia retira o corpo de um adolescente e fazem perguntas" em vez de "a polícia retira o corpo de um adolescente e faz perguntas". Uso de dois tempos verbais na narrativa, como "era" — no pretérito — e "são" — no presente. Falta de travessão após fala. Aconselho que procure um beta reader; é sempre bom ter alguém para ler nosso trabalho e apontar o que acertamos e o que podemos melhorar, e os betas do Inkspired, quando contratados, fazem uma análise detalhada da sua história e a enviam através de um comentário. Caso se interesse, esse recurso também é disponibilizado pelo Inkspired através do Serviços de Autopublicação. Além disso, também temos o blog Tecendo Histórias, que dá dicas sobre construção narrativa e poética, e o blog Esquadrão da Revisão, que dá dicas de português. Confira! Bom... Basta responder esta mensagem quando tiver revisado a história, então farei uma nova verificação.
February 14, 2020, 16:17

  • Karimy Lubarino Karimy Lubarino
    Olá! Fiz uma nova verificação, porém ainda encontrei pontos que precisam de atenção em sua história, inclusive casos que foram apontados em meu primeiro comentário. Caso quiser uma nova verificação após correção, basta responder aqui. 4 weeks ago
~

Comment se passe votre lecture?

Il reste encore 5 chapitres restants de cette histoire.
Pour continuer votre lecture, veuillez vous connecter ou créer un compte. Gratuit!