sailorji Luna Kim

Apesar de Hoseok odiar os domingos, o que mais o confortava, era poder passar o dia de pijaminhas de bolinhas combinando com Taehyung. Fanfic escrita em conjunto com a Daigu <3


Fanfiction Groupes/Chanteurs Déconseillé aux moins de 13 ans.

#fluffly #domingo #preguiça #taehope #vhope #bts
Histoire courte
2
4.9k VUES
Terminé
temps de lecture
AA Partager

Preguicinha de domingo


[Hoseok]


O relógio que fica na mesinha de cabeceira indica que já é quase meio dia e o que eu fiz até agora se resume a ficar deitado na minha cama, intercalando entre olhar para o teto ou para a tela do meu celular. Incrível como até ficar encarando um besouro voando perdido no meu quarto é mais interessante do que fazer qualquer coisa num dia como esse. Domingos são tão chatos!

A pequena fresta de luz que atravessava a cortina densa, incomodando minhas vistas, fez com que murmurasse besteiras novamente sobre finais de semana. Conseguindo sentir o cheiro do almoço tracejar pela porta, revirei o corpo no colchão, inconformado, sem entender o motivo pelo qual aquele dia frustrante havia de existir.

O que torna esse dia mais enfadonho é que estamos no verão, e não consigo fugir do calor. Mesmo que preferisse usar o domingo para sua principal função que é a de não fazer nada, acredito que o melhor seria levantar daqui e pensar em alguma coisa divertida para fazer. Aish, sendo que, só de pensar em levantar daqui já dá preguiça.

Sonolento, espreguicei o corpo, bocejando calmo e sem me importar com as horas. Indo para a beirada da cama, tirei os lençóis, pondo os pés sobre as pantufas confortáveis. Levando o corpo até a janela, abri as cortinas, ao encarar o céu tão azul que doía minhas orbes.

Uma batida na porta é escutada, e antes que eu pudesse me virar, a voz do meu namorado preencheu o local.

— Hobi hyung? Ah, já está de pé.

Assim que pus os olhos em Taehyung pude ver que ele estava usando seu pijama azul de ursinho. Nós dois temos o hábito de passar os domingos e os dias de folga com roupas de dormir, afinal, são confortáveis e dificilmente alguém vem nos visitar. A diferença entre mim e ele, provavelmente, é que eu continuo com o rosto inchado e ele não.

— Taiee… — chamei, preguiçoso. — O que vamos fazer hoje?

— O que quer fazer, Hobi? — sorrindo ladino, meneei a cabeça, sentindo o corpo aquecer dentro do pijama amarelo de bolinhas.

— Eu não sei! — mordi os lábios. — VOcê sabe como eu odeio domingos! Não sei nem se devo tomar café da manhã ou almoçar!

— Mas você não pode ficar o dia inteiro sem comer nada. — ele disse divertido e inclinou a cabeça para o lado. — Além do mais, eu já fiz o almoço. Por que não vamos comer e depois fazer maratona de alguma série na Netflix?

— Aigoo... — por um momento deixei que minhas bochechas inflassem e em seguida suspirei, deixando um bico nos meus lábios ao final. — Mas a gente sempre faz isso!

— E o que tem de errado nisso? — ele perguntou curioso, sentando na cama em seguida.

— Não há nada de errado... — meu corpo molenga pela preguiça foi até seu encontro e acabei sentando ao seu lado. — Eu só queria fazer algo diferente hoje... — meus dedos brincaram com o edredom e seguiram um caminho lento até pararem no tecido da camisa do pijama de Taehyung. — Você tem boas ideias. O que você sugere?

— Hn… — o mais novo pousou os dígitos sobre o queixo.

— Eu senti cheiro de cheiro de comida. — pousei o rosto sobre seu ombro. — O que você fez?

— Ah, é meio que um café-almoço. — coçou a cabeça, unindo nossas mãos sobre seu colo ao olhar meus orbes curiosos. — Eu peguei uma receita na internet de uma torta salgada qualquer, e tentei fazer enquanto você dormia. Sei que você não gosta de domingos, e fica perdido até no que comer, então…

— Então a gente começa comendo essa sua torta.

— Ah… — baixou o olhar, constrangido. — Acontece que…

— Você queimou tudo? — o vi assentir, envergonhado. — Ah taehy… — chamei-o, olhando-o fixamente. — Não se preocupe com isso. A culpa é dos domingos! Eles são feitos para serem ruins. — sorri com sua vergonha. — O que importa, é que podemos ficar juntinhos…

Não hesitei em manhar para si. O que valia a pena de verdade, estava bem ali do meu lado, acanhado por ter tentado fazer algo por mim e minha plena reclamação. O Kim encolheu-se, onde pude apertá-lo num abraço caloroso, até caírmos sobre o lençóis bagunçados.

No meio do abraço deixei um beijo na bochecha do mais novo, e poderia continuar com outras demonstrações de carinho se ele não tivesse interrompido o momento para voltar a falar.

— Que tal ir andar de bicicleta?

— Hm? — pergunto desnorteado.

— Disse que queria fazer algo hoje. — ele relembra e como um bobo esquecido coloquei a mão sobre minha testa, o olhando em seguida para encontrar seus olhos castanhos e curiosos que esperavam uma resposta.

— Ah... — pensei por um segundo naquela opção sugerida e afundei meu rosto no pescoço de Taehyung. — Mas está tão quente lá fora!

Ouvi um estalar de língua vindo da parte do outro e supus que ele estaria pensando em algo mais para falar.

— Que tal irmos à um clube então?

— Eu não quero ficar queimado! Mesmo que te ver de sunga me pareça uma ideia interessante… — ri.

— Hn… — acariciou o topo da minha cabeça. — Então, quer jogar video-game?

— Já zerei tudo que temos ali. — decai sobre seu colo, preguiçoso.

— Não tenho mais ideias, Hobi. — fechou os lábios, comigo sentindo seu cheirinho de avelã. — E estou ficando com fome.

— Então… Saímos para comer alguma coisa?

Taehyung riu e puxou o meu rosto para que ficássemos mais próximos.

— Você quer mesmo se arrumar para a gente ir almoçar fora no domingo?

Abri a boca para responder, mas acabou que nenhuma resposta sensata veio à mente. Só de pensar no trabalho de se levantar e se arrumar para sair para almoçar a preguiça volta.

— Quer saber? — Voltei a abraçar Taehyung como um urso, jogando minha perna para cima do seu corpo. — A gente deveria pedir alguma coisa por tele-entrega.

— E o que é que você quer comer, Hobi hyung?

— Frango, macarrão, hambúrguer... pizza! — tateei a barriga, faminto.

— Tudo bem, vamos pedir pizza. Mas de qualquer jeito vamos ter de levantar para ir buscar o telefone na sala.

Levantei da cama, me espreguiçando mais uma vez naquele domingo. Ergui uma mão para Taehyung, e assim que ele a segurou, seguimos juntos para a sala, em busca do telefone.

Enquanto o mais novo conversava com o serviço de delivery, me joguei no sofá. O controle da SmartTV estava esquecido sobre a mesinha de centro, e assim que o alcancei, meus olhos foram diretamente para o botãozinho vermelho que tinha a palavra “Netflix” escrita.

Sorri de lado com os meus próprios pensamentos, e quando já me dei conta, a logo nas cores vermelha e preta já estava estampada na tela à minha frente.

— O que está fazendo, hyung? — Taehyung perguntou com a voz calma, procurando uma maneira de aconchegar-se em um abraço deitado comigo no sofá.

— Quer maratonar nossa série favorita hoje?

13 Septembre 2018 03:15:16 0 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
1
La fin

A propos de l’auteur

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~