dimizito Dimitri Acibim

Treinar é uma situação totalmente comum na vida de um ninja, mas as vezes esta simplicidade pode resultar na adaptação konohawoodiana do filme "se eu fosse você?" protagonizada pelos boys do time 8.


Fanfiction Déconseillé aux moins de 13 ans.

#Akamaru-pega #Shino-x-Kiba #Kiba-x-Shino #shiba #ino #shino #kiba #naruto #gincanafns #querobiscoitofns
Histoire courte
6
5.6k VUES
Terminé
temps de lecture
AA Partager

Treinamento conturbado

Fic pra gincana do biscoito de 2018 feita no grupo FNS onde existo para enaltecer a igreja de santo Shiba na terra. Leia ae.

~~

Após oito meses do fim da quarta grande guerra ninja, o mundo ninja se firmou em paz, harmonia reina, tempo livre também, dando a liberdade para as pessoas fazerem tudo o que queriam do jeitinho que pediram pra Rikudou.

Em Konohagakure, Ino precisa de ajuda para testar uma nova técnica que desenvolveu nessas férias prolongadas, mas todos ao seu redor estão focando suas energias em assuntos românticos, afinal, melhor namorar quando não tem uma deusa vinda de outro planeta tentando dominar tudo, inclusive ela também estaria trocando umas carícias com o Sai se ele estivesse na aldeia.

— Não tem ninguém livre nesta vila? Aiai, eu não estava preparada pra tanto silêncio, saudades Chouji me chamando para um churrasco… Bom, meu time está ocupado fazendo sei muito bem o que, mas preciso de ajuda nisso, poxa! — Falou Ino sozinha e largada em sua casa.

Ela se levanta, vai até a cozinha e pega um copo com água, enquanto toma continua a pensar sobre como as relações amorosas fluíram tão rápido entre seus círculos de amigos:

— Chocada em como todo mundo tá namorando com todo mundo, credo, o pessoal saiu atirando para todos os lados, pelo que lembro, de solteiro tem só o Kiba e o… ISSO!

Enquanto tomava o último gole, Ino percebeu que tinha uns contatos disponíveis para poder ajudar em seu treinamento, ela também sabia que seu pedido de auxílio não seria negado.

Se passa uma hora e Ino chega no isolado distrito Aburame, na região metropolitana de Konoha, este clã decidiu se afastar da cidade para evitar outra destruição quando algum vilão aparecer, ela se dirige a uma casa específica e do portão grita:

— SHINO!

Shino escuta o chamado de sua amiga, aparece em uma das janelas de sua casa e sinaliza que já vai. Um minutinho depois, ele está abrindo o portão para a visita recém chegada e diz sem muita animação:

— Olá.

— Desculpe, eu vim sem avisar, mas é que tô precisando de uma ajudinha. — Ino se apresentou assim pois sabe que ele não gosta de visitas que chegam do nada.

— Oh sim, em que posso ser útil? — Apesar disso, Shino sempre está disposto a fornecer ajuda para quem lembra dele.

— No momento pode ser em me convidar para entrar e me oferecer um café, Shino, eu não lembrava que aqui era tão distante. — Comentou praticamente ordenando.

— A distância permite ter um local silencioso para morar. — Explicou.

— Tudo nesse mundo está em silêncio e você não mora aqui, você se esconde aqui, é diferente. — Comentou ainda chateada com a distância.

— Eu deveria me ofender com isso? — Perguntou ingenuamente por não captar muito bem o humor de quem veio até ele.

— Claro que não, agora vamos conversar lá dentro que este frio está acabando com a minha beleza.

Os dois entram e começam a conversar com a intimidade que bons amigos possuem. Shino estava atoa dentro de casa nesta tarde de fim de outono, alguém normal estaria apenas com um casaquinho básico, mas ele se mantém vestido com 83 camadas de roupa. Eles se acomodam na cozinha e Ino sem rodeios rapidamente explica a situação que a levou até lá.

— Não teria problemas em tentar isso? — Perguntou Shino receoso após ouvir a explicação de Ino.

— Creio que não, pois funcionaria, em teoria, como o padrão dos jutsus do meu clã.

— Ah sim, entendo. É bastante criativo, mas você precisa de mais uma pessoa não é?

— Sim, essa "transferência de mentes 2.0" precisa de no mínimo duas pessoas, além do responsável em executá-lo, lembrei que o Kiba estaria livre, logo, você estaria também. Então os dois me ajudam e eu fico grata. Perfeito, né? — Explicou Ino o lindo plano que elaborou sem consultar os envolvidos.

Shino estranhou esta associação automática feita por Ino e perguntou:

— Ajudamos sim, mas como você chegou nessa conclusão de que se ele está livre, eu também estou?

— Bom, vocês fazem tudo juntos ué, até aparentam ser aqueles casais chatos que vivem grudados. — Falou com cara de deboche ao citar o clássico casal meloso que é inseparável.

Shino desordenou o ritmo da sua respiração e se engasgou ao ouvir as palavras de Ino, que pergunta:

— Ei, tudo bem? O que houve?

— Eu só… Engasguei sozinho. — Respondeu recuperando o fôlego e disfarçando a vergonha por ouvir o que Ino disse.

— Ah tá, cuidado. Você pode chamar o Kiba? — Questionou pois tem pressa em testar o novo jutsu.

— Posso, daqui a pouco ele chega. — Shino diz isso olhando para um besouro que estava em sua mão e que sai voando logo em seguida para avisar Kiba sobre.

— Amo essa forma de comunicação, tão útil. — Falou Ino após presenciar tal cena.

— Insetos são magníficos. — Militou.

Um silêncio se instaura no momento já que o assunto da conversa foi encerrado, Shino então pergunta para reviver o diálogo:

— E o romance com o Sai?

— Simplesmente maravilhoso, ele é tão fofo! As vezes brinca com coisas que não entendo, mas fora isso vivo no paraíso, estou com tantas saudades dele… Mas e os seus romances? Sabe, imaginei que você e o Kiba estariam livres justamente porque estão solteiros.

— Estamos sim… — Shino respondeu com insegurança na palavras.

— Você ou ele não possuem interesse em alguém? Estamos em paz mundial heim. Perguntou Ino insinuando malícia.

— Eu não tenho interesse em ninguém. — Shino falou olhando para o lado e com bastante nervosismo, ele se lembrou de um momento que teve com o Kiba dias atrás.

— Shiiiiiiiiino — Ino falou rindo com o típico sorriso de quem pegou alguém na mentira e continuou a dizer. — Você é um péssimo mentiroso, se quiser contar sobre, tô disponível.

— É que/ — Disse Shino querendo desabafar sobre seus sentimentos, mas foi cortado por alguém o chamando.

— OE SHINO — Gritou Kiba lá da rua avisando todo o quarteirão de que chegou.

— Ele chegou, não vai recebê-lo? — Perguntou Ino.

— Ele entra sozinho, geralmente. — Respondeu Shino.

— Vocês possuem BASTANTE intimidade né? — Comentou Ino.

Kiba entra na casa com casualidade, ele está segurando uma pequena caixa embalada com papel de presente verde, que deixa em cima da mesa de centro na sala, cumprimentos acontecem e Ino pergunta:

— Como chegou tão rápido?

— Eu já estava vindo pra cá. — Respondeu Kiba, que no meio do caminho encontrou o besouro mensageiro.

— Hmmm, mas sem o Akamaru? — Estranhou Ino por notar a ausência do fiel companheiro canino do amigo.

— Ele ficou em casa cuidando dos filhotinhos dele, nasceram ontem durante a noite.

— Ownnn, eu quero vê-los. — Falou Ino imaginando cãezinhos fofos.

— Mas Ino, que que tu tá fazendo aqui? — Perguntou Kiba surpreso que mais alguém veio visitar o isolado, solitário e recluso Shino.

Ino e Shino explicam para Kiba toda a situação, ele concorda em ajudar e todos vão até o quintal para testarem este famigerado jutsu novo logo. Todos estão devidamente alinhados e preparados.

— Já expliquei toda a situação, mas repito, em teoria eu devo mudar o humor de vocês brevemente. Prontos? — Falou Ino advertindo sobre o que fará.

— Sim. — Afirmou Shino.

— Pera rapidinho. — Disse Kiba tirando o casaco.

Automaticamente Shino e Ino olham para Kiba, que joga o casaco para cima de uma cadeira próxima dele e em seguida retira a camiseta que marcava bastante seu corpo, exibindo uma definição muscular humildemente maravilhosa.

— Sai, eu e tu iremos fácil no Kiba! — Pensou Ino ao ver o amigo com menos roupas.

E Shino ao ver a mesma cena fica bastante tímido e sem querer querendo diz:

— Uau.

Ino escuta o que foi dito por Shino e sendo muito sensitiva e ligeira pensa:

— Hmmmmm entendi rs. Entendi tudo meus amores.

— Tá muito calor né? — Falou Kiba justificando o motivo para ficar apenas de calça.

— Sim, bastante. — Respondeu Ino exibindo seu moleton e percebendo que Shino não consegue parar de olhar pro Kiba.

Finalmente prontos, Ino se prepara e diz seu jutsu:

— Arte ninja, mudança emocional!

Porém as intenções dela mudaram, Ino realiza outros selos de mãos pois pretende realizar outro jutsu após ver como o Shino é travado sobre seus sentimentos sobre o Kiba. Enquanto um barulho de coruja ecoa, nas mentes dos moços ocorrem alterações que não eram bem as esperadas por eles. Alguns segundos depois, Ino pergunta sabendo do que fez propositalmente:

— Shino, o que você sente?

— Uma dor de cabeça e bastante calor. — Respondeu Kiba de olhos fechados e levando as mãos até a cabeça.

— Kiba? — Perguntou Ino para o amigo de pouca roupa.

— O que? — Respondeu Shino falando bem mais alto que o normal.

— Ham? É o que que tá acontecendo? — Questionou Ino fingindo estar confusa com o ocorrido e segurando a risada o máximo possível.

— E eu que sei? EI PERA AI. — Gritou Shino.

Ino respira fundo e faz uma cara de espanto, ela gasta toda a atuação que possui e fala:

— Ai não, acabei mudando as mentes de vocês de lugar!

Kiba e Shino olham para Ino e depois se encaram notando a situação em que se meteram! Juntos gritam:

— AAAAAAAAA

— Desfaça isso! — Falou o corpo do Kiba habitado agora pelo Shino.

— Anda anda! — Falou o corpo do Shino habitado agora pelo Kiba

— Que confusão, desculpa gente, vou liberar vocês! — Falou Ino disfarçando a felicidade pelo o que fez.

Kiba e Shino ficam parados e Ino efetua alguns selos de mão, porém nada ocorre.

— Ino, destroque a gente antes que eu desmaie de calor com esse tanto de roupa. — Ordenou Shino falando alto.

— Por favor! — Pediu Kiba quase implorando.

— Então gente, tentei liberar e não tá indo. — Disse Ino rindo sendo que ela nem ao menos tentou fazer algo pois sabe que em pouco tempo eles voltam ao normal.

— COMO NÃO? — Gritou Shino possuído pelo Kiba.

— E agora? O que faremos? — Questionou Kiba controlado por Shino.

— Bom, em algumas horas o jutsu se desfaz e vocês voltam ao normal, enquanto isso… Aproveitem a mudança?

— INO VOLTA AQUI! — Shino gritou indo em direção a Ino, que usa o jutsu de substituição e some em fumacinha.

— Ela fugiu. — Disse Kiba desolado caindo ao chão.

— O QUE FAREMOS? — Perguntou Shino aos gritos.

— Vamos entrar e ficar por aqui até tudo se resolver. — Respondeu Kiba visivelmente nervoso entrando em casa, porém raciocinando com tranquilidade nos momentos de crise como sempre.

Os dois entram e se sentam lado a lado no sofá da sala, o choque inicial se passa e eles começam a compreender melhor o ocorrido, segundos se passam e Shino diz:

— Não dá não.

— Ham?

— É muita roupa, bicho! — Falou Shino ao se levantar para retirar o tanto de roupa que possui, as mentes foram trocadas e juntos delas também foram os hábitos de cada um.

— Ei Kiba! Você não vai tirar minha roupa! — Disse Kiba fechando a cara em preocupação por perceber que, se depender de quem controla o seu corpo no momento ele ficará pelado.

— Vou sim, você tá dentro de mim e sigo sem camisa!

Shino tira o sobretudo, o casaco, a blusa de manga longa, a camisa de estampa de formigas e fica apenas de calça. Kiba olha tudo com bastante vergonha, fazendo seu rosto ficar vermelho.

— FINALMENTE REFRESCANTE! — Comemorou Shino voltando a se sentar.

— Me vista agora! — Ordenou Kiba constrangido com tudo, pegando o sobretudo e o vestindo.

Shino, que mentalmente é o ninja que controla cães, olha para o lado, vê a cena do seu corpo dando uma ordem para si mesmo e diz:

— Isso está muito engraçado.

— Não tem nada de engraçado nisso tudo, Kiba! — Disse Kiba, que mentalmente é o ninja que controla insetos.

— Tem sim, ei se levanta! — Pediu Shino rindo maliciosamente.

— Pra que? — Questionou Shino.

— Vai logo!

Kiba fica em pé mesmo sem entender nada e Shino diz:

— Eu sou tão gostoso, uau! — Comentou Shino neste ato de auto biscoitagem, onde causou um bug mental na cabeça daquele que está em pé, pois na visão dele, viu a si mesmo dizendo algo que nunca pensou.

— NÃO ME… NÃO TE OLHA ASSIM! — Gritou Kiba sentido a mais pura confusão identitária.

Shino começa a gargalhar com essa situação constrangedora enquanto Kiba começa a se vestir mais ainda.

— Aiai, cê tem que parar de ser tão preocupado com esses lances de como os outros irão te ver, mas enquanto você for eu, pode ficar como quiser. — Disse Shino buscando o máximo de cuidado nas palavras para não magoar seu companheiro de time.

— Ah obrigado. — Agradeceu com poucas palavras e bastante sentimento.

Após esta fofura entre amigos, Shino passa a mão na própria barriga e diz:

— Eu não sabia que você era tão forte por baixo de tanto pano.

— Obrigado pelo elogio? — Shino e metade do mundo ninja passaram a treinar taijutsu nos últimos meses pois viram, que em certas situações, só um chute resolve.

Shino mesmo dentro do Kiba se esforça ao máximo para não demonstrar seus sentimentos.

— Eu sinto todo o seu corpo formigando… São os insetos? — Perguntou Shino.

— São, eles agem praticamente como células do meu próprio corpo, não estranhe ou ache nojento. — Explicou Kiba e também falou preocupado sobre o fato dos insetos estarem dentro do corpo.

— Tá tudo certo, sei tudo sobre como você funciona, relaxa. Também sei que não devo tirar os óculos. — Comentou Shino, afinal conhece o amigo desde criança.

— Ah, valeu. Seus sentidos melhorados também causam um estranhamento em mim, tô sentindo o cheiro de tudo.

— Se concentre em algo específico e evite o resto. — Aconselhou.

— Certo. — Disse Kiba voltando a se sentar ao lado de Shino.

Um silêncio bastante constrangedor surge no local, Shino olha todo o tempo para Kiba, que fica sem saber como agir.

— Hm que engraçado… — Disse Shino

— O que?

— Acho que essas marcas no meu rosto não são simétricas. — Shino falou isso tocando no rosto de Kiba.

— Mas qual o problema se não forem, não me toca. — Advertiu Kiba.

— O corpo ainda é meu, claro que posso ME tocar! — Shino fala mostrando grande convicção e cutucando a testa de Kiba.

— Não pode não, não com a minha mão! — Explicou Shino.

— E o que que tem?

— Acho estranho! — Kiba falou isso, mas na mente do Aburame ele está bastante feliz por esse contato.

— Mais estranho que isso tudo? Vai se lascar! — Argumentou Shino sobre nada superar estranheza da troca de mentes.

— Só não me toque. — Disse Kiba, mas continua a pensar sozinho — Por tudo o que é mais sagrado eu preciso ficar calmo, tô sentido o coração acelerado com esses toques.

— Tá. — Disse Shino olhando para o próprio corpo, se tocando por tudo que é visível.

— PARA COM ISSO KIBA! — Gritou Kiba fazendo Shino rir bastante.

— Ah você tem que parar de ser tão tímido, bicho! Hm. Vou ao banheiro, aproveita e fica a vontade ai com o meu corpo… — Informou Shino rindo descaradamente insinuando malícia, mas Kiba nem percebeu.

— Não vai não senhor! — Ordenou Kiba.

— Vou sim, seu corpo precisa mijar!

— Segura! Tu já tirou minha roupa e agora vai pegar no meu.. — Kiba parou de falar pois o recado foi informado.

— Bom, tirei sim e vou tirar o resto pois é um bom momento para tomar banho. — Falou isso apenas para brincar.

— NÃO VAI!

— PARA DE ESCÂNDALO! Esta situação não tá tão ruim pra você ficar gritando toda vez que me movimento! — Gritou Shino impondo os fatos na cara de Kiba.

Kiba ficou em silêncio por um tempo, até que disse:

— Nada disso tá sendo simples pra mim.

— Eu sei que não, poxa, eu mais do que qualquer um sei das suas travas sociais, mas se tu foi levado para a praia, aproveita e entra no mar, né? — Explicou com uma relação para que o amigo notasse que precisava ficar tão estressado.

Shino vai ao banheiro, rapidamente volta e em sua cara está estampado a face da surpresa com um misto de alegria, ao se sentar de volta no sofá, ele diz rindo admirado:

— Nossa Shino...

— O que foi agora? — Perguntou preocupado.

— É muito grande! — Disse Shino apontando para o conteúdo guardado dentro da cueca.

Kiba esconde o rosto com uma almofada enquanto surta de timidez.

— Shino, relaxa. — Disse Shino rindo.

— Não! — Respondeu com o som da voz sendo abafado.

— Ok, trocamos de corpos, mas tá assim por causa daquilo que você me disse semana passada né? — Shino abandona os rodeiros e brincadeiras e decide ser direto.

Kiba se mantém em silêncio e Shino pergunta:

— Sim ou não?

— Sim. — Respondeu.

— Beleza, tudo bem.

— Nada bem, isso é uma confusão muito grande! — Afirmou Kiba sentido um caos emocional profundo.

— Você que tá fazendo essa confusão. — Comentou e ao se levantar continua — Minutos atrás eu falei que você poderia ficar a vontade com o meu corpo, só que você não entendeu o contexto por trás né? — Shino perguntou só para poder dar uma explicação.

— E tinha contexto?

— Bicho tu é muito lerdo nisso! — Afirmou Shino.

— Eu sou? Agora você me confundiu!

— Semana passada tu me conta aquilo e hoje você tem essa oportunidade e não faz nada?

— Mas o que eu poderia fazer? Eu não tô te entendo Kiba! — Realmente não estava.

— Dias atrás estávamos bem de boa voltando da festa de noivado do Shikamaru, tu ficou bêbado com meia latinha de skol e falou que me amava, nem pude falar nada depois disso pois o senhor sumiu, fiquei te infernizando pra tu me deixar vir aqui, ok, então hoje você acaba dentro do meu corpo e eu claramente lhe dei permissão pra fazer o que quisesse enquanto eu me tocava de forma provocativa e fazia comentários sexuais. O que isso significa? — Discursou Shino sem exaltar a voz.

— Não foi só com meia latinha… Ei! Tu tá brincando comigo é? — Perguntou Kiba com pura inocência.

— Rikudou me ajuda! — Implorou Shino se apegando a deus para ter paciência.

— O que você tava falando tinha um contexto sexual por trás? — Questionou começando a entender a situação.

— ÓBVIO QUE TEM! — Gritou Shino.

— Ah, agora entendi. NÃO PERA AI! — Kiba segue confuso.

— Oh meu cachorro de asa, eu mereço viu… — Shino lamentou.

— Por você começou com essas indiretas sexuais? — Perguntou Kiba com o máximo de pureza que possui no coração.

— E românticas! — Afirmou.

— Por que?

— Por que eu também te amo, porra! — Afirmou Shino.

Silêncio, silêncio e mais silêncio na sala.

Shino se senta e mais uma vez estão lado a lado no sofá.

— Tá de brincadeira? — Perguntou Kiba.

— Claro que não, eu tava vindo aqui te contar isso mesmo, seu grande idiota! Até comprei um presente pro momento, pois eu sei que teremos algo sério.. — Disse Shino apontando pra caixinha que trouxe quando chegou.

— Que meigo. — Disse Kiba, mentalmente Shino está tão contente que nem sabe mais pensar.

— Eu não esperava que tudo acabasse assim. — Falou Shino se referindo ao jutsu que causou tanta zona.

— Então, a gente se ama? — Perguntou Kiba apenas para ouvir mais uma confirmação.

— Com, certeza sim! — Respondeu Shino exibindo um sorriso que quase não coube no rosto.

— Legal, isso é muito legal — Disse Kiba rindo sem saber como se comemora tanta felicidade.

Kiba, que está no corpo do Shino, sabia que Shino nunca foi de sorrir ou de expor seus sentimentos para os outros, então vê-lo sorrir, mesmo que em outro corpo, era um momento especial, então Kiba se aproxima e abraça o moço ao seu lado.

— Quando voltarmos ao normal eu quero um beij/. — Dizia Shino, que teve as palavras silenciadas de surpresa ao receber um beijo que se alongou por generosos minutos.

Quando as línguas se separaram, Kiba falou em posse do próprio corpo:

— Voltamos ao normal durante o beijo e o continuamos mesmo assim.

— Voltamos? VOLTAMOS! — Disse Shino ao perceber que retornou ao controle do próprio corpo.

Ambos riem.

— Agora posso colocar uma camisa! — Afirmou Shino ficando em pé e parando na frente de Kiba.

— Ei Shino…

— O que?

— Não veste roupa não.

— Não?

— Assim tá ótimo. — Disse Kiba abraçando o amado ao se levantar também e começando outro beijo.

Isso é tudo pessoal.

31 Août 2018 00:32:43 8 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
5
La fin

A propos de l’auteur

Dimitri Acibim Universitário lascado, militante cansado e artista muito versátil. Aqui tem e sempre terá muita viadagem com putaria bem explicita, exaltação ao quase falecido bioma do cerrado e bastante referências mágicas pois sou muito bruxa.

Commentez quelque chose

Publier!
Políbio Manieri Políbio Manieri
O SHINO DANDO PITI É DEMAIS PRA MIM AHIUSHODIUAHSD Aaaaaah meu deus, menino eu sinto que buguei nos shinokiba kibashino mas o que importa é que os dois tao semi-nu e se beijaram e eu to muito grata. Quando a ino falou que queria testar um novo jutsu emocional eu morri sem esperar que ela ia trocar os dois de corpo e muito menos que eles ja tinham se declarado anteriormente e só tava no aguardo de uma resposta. Coitado do shino se espocando com a expansividade do kiba dentro do corpo dele, mas ahá o safado queria muito mesmo. No fim das contas eu fiquei imaginando que como será beijar você mesmo bicho, podia ser viu.
September 06, 2018, 21:01

  • Dimitri Acibim Dimitri Acibim
    Só sei que tô muito satisfeito e é isso! Eu também me bugay com quem era quem, mas consegui terminar de forma ok até. Tô curioso até agora no que mais Ino poderia fazer com esse jutsu de troca de corpo, credo que delícia! GRATIDÃO 💖 September 07, 2018, 01:14
Luray Armstrong Luray Armstrong
EU DEI BERROS E ACHEI FOOOOOFOOOOO TÃO FOFO
September 06, 2018, 01:01

  • Dimitri Acibim Dimitri Acibim
    A META ERA ESSA, ZOEIRA NO CU E FOFURA 💖 September 07, 2018, 01:16
Tatu Albuquerque Tatu Albuquerque
AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA EU RI MAS EU RI MUITO
September 05, 2018, 23:28

  • Dimitri Acibim Dimitri Acibim
    ENTÃO FIZ UM BOM TRABALHO JÁ QUE MINHA META ERA PROPORCIONAR RISADAS September 07, 2018, 01:17
Lavinia Crist Lavinia Crist
Eu acho que nunca ri tanto lendo algo na minha vida! A Ino sendo Ino, o Shino tendo crises de timidez e o Kiba tocando em si mesmo com outro corpo! É incrível a quantidade de jeitos diferentes que você conseguiu achar para descrever um estando no corpo do outro! Eu amei a parte da camiseta com estampas de formigas, mas na declaração do Kiba, eu dei tantas gargalhadas com ela que me engasguei! A única coisa que eu não amei nessa delicinha com teor sexy foi que você não disse o que tinha na caixa. Vou perder uma noite de sono tranquila imaginando o que era o presente! Ficou maravilhosa! Beijokas!!!
August 31, 2018, 01:38

  • Dimitri Acibim Dimitri Acibim
    Obrigado por dedicar seu tempo lendo isso, aaaaa! A curiosidade sobre o que tem na caixa ficará eternamente em nossos corações, mas garanto que era algo fofo. 💖 September 02, 2018, 02:31
Lavinia Crist Lavinia Crist
Eu acho que nunca ri tanto lendo algo na minha vida! A Ino sendo Ino, o Shino tendo crises de timidez e o Kiba tocando em si mesmo com outro corpo! É incrível a quantidade de jeitos diferentes que você conseguiu achar para descrever um estando no corpo do outro! Eu amei a parte da camiseta com estampas de formigas, mas na declaração do Kiba, eu dei tantas gargalhadas com ela que me engasguei! A única coisa que eu não amei nessa delicinha com teor sexy foi que você não disse o que tinha na caixa. Vou perder uma noite de sono tranquila imaginando o que era o presente! Ficou maravilhosa! Beijokas!!!
August 31, 2018, 01:38
~